Resenha Do Cd Do Democratas



em 29/07/2003 por RecifeRock.com.br

resenha feita pelo site parceiro: ALUCINÁTICOS – http://www.alucinaticos.com.br

Democratas

“Vamos gozar a mocidade, pois o tempo é célere!” CD-r, Demo Gravações (2002)


Por Lino Maury

Não é nenhuma novidade Recife ser uma cidade consumidora de rock’n’roll. Basta observar festivais como o grandioso Abril Pro Rock para derrubar o mito de que o eixo Rio -São Paulo é o único representante das guitarras elétricas no Brasil.

Tirando o repentino mas já extinto hype em torno da banda Devotos do Ódio – agora só Devotos –, toda a cena punk rock/ hardcore de Recife tem se limitado ao circuito alternativo. Não por opção, e sim por falta de interesse e puro preconceito das grandes massas.

Já nas músicas da banda Democratas, uma das únicas referências a cultura genuína do nordeste está no sotaque carregado do vocalista e guitarrista Hélio, pois ao invés do que muitos imaginam, nem toda banda nordestina toca triangulo e sanfona.

Seguindo a linha HC melódico, os Democratas não apresentam e nem acrescentam nada de novo com o cd-demo “Vamos Gozar A Mocidade, Pois O Tempo É Célere!” lançado pela Demo Gravações.

Com letras adolescentes, imaturas e recheadas com erros de português, a banda faz um pouco da receita que traz bandas como C.P.M. 22 a um duvidoso estrelato: versos com afirmações redundantes.

Riffs de guitarra bem manjados, nos fazem perguntar se na tal história do “faça você mesmo” não faltou o “mas faça do seu jeito”. Isto vale pra todas as bandas metidas a punk rock que se dão o esforço de copiar tudo que já foi feito.

Se a guitarra de Hélio é manjada, o baixista Infa não faz nada além de seguir seus passos, dando ao baterista Victor apenas a função de tentar manter o ritmo do hardcore pirulito da banda.

O “Vamos Gozar A Mocidade…” contém 10 músicas, todas de autoria própria, com exceção de “Casinha branca”, clássico sertanejo composto pela dupla Gilson e Joran. Apesar da versão inusitada, transformar clássicos do sertanejo e do brega em punk rock já deixou de ser novidade há muitos anos. Mesmo assim, vale a pena conferir.

A qualidade da gravação não é das melhores, mas parece estar muito além da capacidade da banda no exato momento. Resta dúvida quanto a eles serem melhores ao vivo que em estúdio. Infelizmente, essa deficiência não leva banda nenhuma além do underground, sendo que, mesmo dentro do próprio, já fica difícil se destacar.

Links:
» Zine Alucináticos (Brasilia)
» Democratas no RecifeRock

——–

Posted terça-feira, julho 29th, 2003 under Notícias.

Comments are closed.