Faixa a Faixa: Os Medonhos – “Demo Ep”

Medonhos - Demo Ep (2003) - Insano Discos

Faixa a Faixa
em 09/11/2003 por Thiago Rêbelo (Medonhos)

Faixa a Faixa: Medonhos – Demo Ep (2003) – Insano Discos

Por Thiago Rêbelo (vocalista dos Medonhos)

01. Onde está a união?

“Esta primeira faixa do disco foi a primeira a ser composta após a saída do Brasil (Antigo vocal e principal letrista). Está é a única faixa 100% Medonhos do disco, ela foi composta pelo Lucas (Baixo/vocal). É uma música que mudou totalmente a linha que vínhamos traçando. É uma música que questiona a apatia do povo em questão ao rumo que o nosso país vem tomando.”

02. Cólicas menstruais de Maria Bonita

“Esta música é como se fosse uma cover. Ela é de autoria do Brasil, e ele a fez quando tocava numa outra banda chamada de Pústula Nacional. E quando ele passou a tocar com agente, o pessoal da outra banda cedeu gentilmente pra gente. Ao escutarmos, achamos ela maravilhosa, e incrementamos pro nosso estilo. É uma musica muito instigante, e engraçada, pois muita gente quando vê o nome da música não consegue ligar o nome à música. Mas aí é que tá uma das sacadas do Brasil, os títulos das músicas dele na maioria das vezes não aparece uma vez sequer na música. Mas se Maria Bonita já era “arretada” por natureza, imagina com tpm. Agressividade e muita ironia é transmitida nesta música, que relata a situação do Nordeste brasileiro.”

03. Inconsciência Maligna

“Aqui já aparece uma grande influência do psychobilly e do OI. Uma letra obscura, que trata do lado maligno que muitas pessoas carregam consigo. Eu considero a música mais Misfits da gente. É recomendada para quem gosta de peso e de letras sinistras.”

04. Cabeça Pensante

“Eis o nosso xodó. A composição dela foi muito espontânea. O Brasil já tinha escrito a letra, e num intervalo no ensaio eu comecei a tirar um som, sem compromisso nenhum.

Quando nos demos conta, a música estava pronta. Com o tempo demos uma incrementada e pronto. Em alguns shows ela já vem sendo pedida. Ela fala sobre o preconceito em relação ao visual, a falta de respeito com o alternativo (seja ele punk, hippie, rockabilly…).”

05. Bala pra cima e pra Baixo

“Uma critica a violência que é um mal que assola não só a Recife, mas as grandes cidades do Brasil. Todos estão sujeitos a serem baleados a qualquer momento, seja através de assalto ou bala pedida. A ironia já começa ao som de “The good, the bad and the ugly” que foi trilha sonora de um filme de faroeste.”

06. Alma Negra

“Foi a primeira música que não teve pitaco meu e do meu irmão. O Brasil fez a letra e o Ro$$ fez a música. Tivemos uma discussão num ensaio dizendo que os únicos que estavam fazendo o som era eu e meu irmão. Então no ensaio posterior, o Ro$$ chegou com o som, aí foi só ver a letra e aí… A musica fala sobre fama/miséria.”

07. Cataclisma

“A música mais calma do disco, mas não quer dizer que é perdeu o peso.

Antigamente ela era mais rápida e com um solo constante. Ela era toda bonitinha e tal, aí resolvemos deixá-la mais devagar e pesada. Com uma letra totalmente mórbida, ela também está inserida na linha horror punk.”

Os Medonhos

Links:
» Os Medonhos no RecifeRock

——–

Posted domingo, novembro 9th, 2003 under Discos.

Comments are closed.