Carbona Traz Seu Bubblegum para o Panorock

Carbona

em 31/08/2004 por Bruno Negaum

Fiz uma entrevista por e-mail com o Henrique, vocalista e guitarrista do Carbona, que vai “estrear” em palco recifense este domingo (05/09), no PANOROCK 2004. Falamos a expectativa de tocar no festival, a cena rock do Rio de Janeiro e os próximos projetos de uma das bandas mais esperadas da noite. Confira o resultado abaixo:

Explica pra quem não conhece a Carbona como é o som da banda. Que som vocês curtem e quais são suas influências?

O CARBONA é um trio de Rock básico! Nossas influências? Transitamos entre a energia dos Ramones e as melodias grudentas dos clássicos do rock anos 50. Posso dizer que isso, aliado à vontade de cair na estrada com o rock, norteou tudo que fizemos até aqui. Agora falar sobre o som que curtimos? Isso vira uma salada… Gosto comum entre os 3 “Carbonas” : Ramones, Bandas da Lookout Records em geral como: Groovie Ghoulies, Screeching Weasel , MRTX. A partir daqui a coisa vai pra tudo quanto é lado! Cds que levo comigo nas viagens: Clash, Jimi Hendrix, Frank Black, Bob Dylan, The Doors, Bob Marley, Muzzarellas, Zumbis do Espaço, Nei Van Soria. O Melvin (baixista) é DJ, o cara ouve de A à Z, mas se tivesse que arriscar o que ele levaria no case de cd pra viagem eu arriscaria dizer Weezer, Pixies, um Cascavelletes, Supersuckers, um funk/soul brasileiro e por aí vai. O Pedrão (bateria) com certeza teria na sua mochila discos do Queers e da Tequila Baby, mas é sempre bom lembrar que o que a gente ouve não é o que agente toca!

Como a banda recebeu a notícia de que iria tocar no PANOROCK 2004?

Participar de grandes eventos é sempre legal pela convergência que acontece. Um grande encontro de bandas, imprensa, produtores, veículos além da chance de conhecer um pouco mais das bandas locais. Há muuuuuuuuuito estávamos querendo fazer shows com o CARBONA por aí, mas nunca tinham se concretizado. Agora, não só a gente está indo, como está indo para um grande encontro.

Como é que tá a expectativa para o show do PANOROCK 2004 ?

Sério mesmo? Hoje é segunda-feira e já estou na expectativa! São esses momentos que fazem o ROCK valer à pena. A gente sabe que rola muita coisa por aí, mas acaba não tendo muito acesso. É legal pelo Rock! É legal pela diversão da estrada! A gente tem o hábito de ir a estádios de futebol assistir a jogos locais pelas cidades em que passamos, além de aumentar a coleção de camisas a gente tem chance de mergulhar na cultura da cidade.

O que vocês estão preparando para o show? Vocês podem dizer algumas músicas que vão rolar?

O show é composto basicamente por músicas de nosso último disco, o “TATOO NÂO ENGOLE FICHAS”, e não será muito diferente dos shows que estamos apresentando desde que o disco saiu. A diferença fica por conta de algumas músicas do próximo disco que já estão incluídas no set. Existem as obrigatórias como “Fliperama”, “43”, “Copo Dágua” e “Meu Primeiro All Star” e as novas “Felicidade Incondicional” , que apresentamos no Gordo à Go Go em primeira mão, e “Urbânia Diga Adeus”. É comum a gente tocar algumas antigas como “Macarroni Girl” e “Garopaba Go”, mas isso fica mais por conta de pedidos.

Como são os shows de vocês? O que não pode faltar?

As músicas são curtas e emendadas. Em 40 minutos a gente toca umas 18 músicas!

O que não pode faltar? Diversão! Ela com certeza complementa nossos shows.

Tenho na banda a mesma visão que tinha de shows de rock com 16 anos! Continuo indo aos shows em busca de diversão! Se me divirto é bom! Se consigo proporcionar diversão além de me divertir, aí é perfeito!

Você já deu uma olhada na programação do PANOROCK 2004? Que show vocês tem curiosidade de ver?

Sim! Minha maior curiosidade fica por conta das bandas locais porque ainda não as conheço. E este é o grande barato de viajar… conhecer coisas novas.

Quais são os projetos da banda para depois do PANOROCK?

Acho que o grande projeto agora é concentrar no disco novo. Fizemos o TATOO no início de 2003. De lá pra cá fizemos uns 70 shows e conseguimos rodar os 4 cantos do Brasil. Estar tocando em Recife e Fortaleza nos dá um certo conforto, pois tocar no nordeste era um dos nossos objetivos com o disco. A gente sempre falava ” acho que agora vai” e sempre acontecia alguma coisa! Agora acho que fechou o ciclo.

Estamos programando mais uma turnê para março de 2005 para divulgar o disco novo e já estou torcendo pra que tudo corra bem e a gente possa voltar pra fazer ainda mais cidades e para outros festivais!

O que é que tá rolando de rock no Rio de Janeiro?

Ah, acho que o Rock rola em qualquer cidade. E aqui não é diferente! O samba e o funk são muito fortes por aqui, assim como o reggae e outros ritmos… mas tem a molecada roqueira indo a shows e fazendo som. Acho que o que falta mesmo é um lugar com portas abertas para a galera que está começando, mas temos na cidade bandas muito boas como os Autoramas e o Matanza. Bem, é verdade que nestas duas bandas não tem “molecada”, só tem “macaco véio” risos, mas este foram só dois nomes que vieram à cabeça!

Esse espaço aqui é para vocês chamarem o pessoal pro show…

Hey ho, let´s go! Ei, vamos nessa! Noite de rock e noite de festa! Rimou! É isso, brincadeiras de lado. MUITO OBRIGADO pelo espaço cedido ao CARBONA e pelo convite para tocar na cidade. Nós somos fãs de rock e sabemos o que significa tocar na cidade de Recife! A gente se encontra no fim de semana!

O PANOROCK 2004 rola sábado e domingo (04 e 05/09) no Espaço Ancoradouro!

Carbona

Links:
» Carbona – Site oficial

——–

Posted terça-feira, agosto 31st, 2004 under Notícias.

Comments are closed.