Nação Zumbi Ao Vivo no Bem Brasil

Nação Zumbi

Show comemora o lançamento do DVD ao vivo da Nação
em 12/09/2004 por Guilherme Moura

Daqui a pouco começa o Bem Brasil com a Nação Zumbi tocando ao vivo.

O programa começa às 15h na TVU/Cultura (Canal 11).

Esse show marca o lançamento do primeiro DVD da banda.

Agora é esperar que esse novo show chegue logo por aqui :)

olha o release:

Nação Zumbi (ao vivo) – 12/09/2004

O Bem Brasil tem enorme prazer de receber no palco a Nação Zumbi. Não apenas pela grande importância na cultura musical nacional, mas pela qualidade que chegou o som desses “mangue-boys”. Um programa imperdível !!! Domingo, ao vivo, a partir das 15h.

A NAÇÃO ZUMBI LANÇA DVD NO BEM BRASIL

Como demonstra o som que sai das caixas no decorrer das doze faixas que formam seu novo disco, a Nação Zumbi em 2002 está tecnicamente melhor ainda (a todo instante na busca da batida perfeita) e especialmente inspirada, nesse que é o quinto álbum de uma carreira consolidada ao longo de dez anos de retumbantes rituais afrociberdélicos por tudo quanto é palco do Brasil, EUA e Europa.

Ao contrário dos discos anteriores, todos chapados de forte conceituação, dessa vez a Tropa de Todos os Baques só se valeu de um punhado de canções poderosas e originais ­ na melhor tradição dos grandes discos de soul dos anos sessenta. Tanto é que o trabalho leva apenas o nome da banda.

Certa vez durante um show da Nação, meu amigo Black Alien comentou que “eles são todas as bandas em uma só e isso sem jamais perder a personalidade própria”. Diante do repertório presente neste CD, a afirmação se faz valer como nunca. Tem peso (o hino-instantâneo “Meu Maracatu Pesa Uma Tonelada” e “Tempo Amarelo”), funky grooves (“Amnesia Express” e “Know Now”, ambas temperadas por um inglês de latino, tão difícl de captar quanto o patuá da Jamaica), afro-futurismo (“Ogam de Bellê”, cantada por Toca Ogam e “Caldo de Cana”) e até baladas psicodélicas como “Prato de Flores” (que poderia ter sido escrita pelos Mutantes) e “O Fogo Anda Comigo”, aveludada e misteriosa como a Laura Palmer do filme de David Lynch (de onde a música empresta seu título).

Completam a lista “Faz Tempo”, que faz referência aos anos 80 tanto no vocal e letra – que remetem ao samba eletrônico do Fellini – quanto na batida electro estilo Afrika Bambaataa, “Mormaço” e “Propaganda” (par de balanços ganchudos do tipo que os fez famosos), mais a flutuante “Blunt of Judah” – esfumaçado convite a viajar que abre o disco.

E o safari sônico dos zumbis traz de brinde uma penca de convidados especiais, convocados a somar em todas as etapas do processo de confecção desse quinto rebento. Na parte de composição, Jorge Du Peixe assina a letra de “Propaganda” em parceria com um certo Audiolandro (do Mamelo Sound System, que também faz vocais na faixa), e com Rogerman (do Bonsucesso Samba Clube) a de “O Fogo Anda Comigo” ­ sem dúvida um dos pontos altos do disco, na qual brilha a voz de Nina Miranda (do cultuado Smoke City).

A outra dama que canta no álbum é Dona Cila, verdadeira entidade dos ritmos utilizados na alquimia sonora da banda. Além dela, foram convocados a adentrar o terreiro da Nação Zumbi: Catatau (o Cidadão Instigado, que também toca com Otto), Dj Marcelinho e o organista John Medeski – filhote de Jimmy Smith & cia. que, ao lado da cozinha de Martin & Wood, forma um dos mais famosos combos de jazz da Blue Note atualmente.

No quesito produção, o grupo divide os créditos ora com o experiente Arto Lindsay, ora com a força jovem do núcleo Instituto. Mas os manos da NZ são unânimes na afirmação de que o bicho pegou mesmo na mixagem feroz de Scott Hard. Engenheiro de som de clássicos do hip-hop como “De La Soul Is Dead” e “Wu-Tang Forever”, o gringo deu o tapa final no som ao acrescentar timbres e filtros exatos para a dinâmica e o clima de cada música, além do tratamento dub que “enverniza” o CD de cabo a rabo – digno do mago de estúdio Bill

Laswell (com quem Hard já deu um trampo).

Como testemunha auditiva da história dos mangue-boys desde 1993, posso afirmar sem dúvida que a Nação Zumbi jamais soou tão bem em estúdio quanto agora.

(Rodrigo Brandão)

Jorge duPeixe

Links:
» Nação Zumbi no RecifeRock

——–

Posted domingo, setembro 12th, 2004 under Notícias.

Comments are closed.