Rádio de Outono e Vamoz!

Por Recife Rock! em 9 de abril de 2005

CLIQUE AQUI para abrir a janela pop-up com as fotos do show
RDIO DE OUTONO E VAMOZ!
data: 19/03/2005 (Sábado) – local: Teatro Maurício de Nassau
com Vamoz! e Rádio de Outono
Resenha por Tiago Barros – Fotos por Ariana Couto

Show de pré-lançamento do cd da Rádio de Outono
em 19/03/2005 por Tiago Barros

E lá estava eu mais uma vez no Teatro Maurício de Nassau para mais um evento de peso da mais do que prolífica nova cena roqueira de Recife: Seria a estréia em primeira mão do videoclipe da Rádio de Outono, com direito a show da própria e a participação especial do Vamoz! na abertura. A faixa que ganhou versão audiovisual foi o primeiro single da RdO, “Além da Razão”, talvez a canção que melhor represente o conceito geral do grupo, sem falar que é uma que possui um dos refrões mais chicletudos compostos pela banda.

Lembram que eu falei do agraciado ar refrigerado do Teatro Maurício de Nassau na cobertura passada ? Pois bem, esqueçam !!! O calor luciferiano do local nesse dia beirava o insuportável e o que mais se via por lá eram pessoas banhadas em suor tal como se tivessem acabado de chegar de uma maratona de triatlon. Não sei dizer se era por algum problema no sistema de ar refrigerado do local, se era pela quantidade considerável de pessoas no recinto (bem maior do que a que havia em outros eventos nos quais estive por lá) ou se era pelas duas coisas mesmo, mas o mormaço presente era forte. Mas como diria o já surrado, porém sempre eficiente, bordão rockeiro do ano passado, “quem tá no rock é pra se fuder !!!”

O Vamoz! deu início a noitada com muito rock duro na cabeça dos cidadãos que lá estavam. Foi o primeiro show feito esse ano pela banda, que passou por um longo período de recesso para preparar material novo. Algumas dessas canções novas já haviam sido apresentadas nos escassos shows que eles fizeram ano passado, como “Fleeting Songs” e “You’re Right“, ambas mostrando uma banda com uma pegada cada vez mais pesada e crua, mas mantendo o apuro melódico presente no debult de 2003, “Gig On The Road”. Outras duas tocadas nesse dia, “Ocean’s On Fire” e “Can I Drive“, recém saídas do forno e apresentadas pela primeira vez nesse show, são provas cabais de um provável direcionamento mais denso que o grupo tomará em seu futuro segundo disco. E pelo que deu para perceber com as referidas músicas, tal direcionamento será uma escolha mais do que acertada.

Em geral, foi mais um barulhento, alto e vigoroso show que o Vamoz! faz como poucos aqui na cidade, com direito ao arrebentamento de cordas de guitarra feita pelo vocal e guitarrista Marcelo Gomão, pulos empolgados do segundo guitarra Henrique e a performance ensandecida do baterista Pedrinho, que bate com tamanha veemência na bateria que chegamos a ter pena do pobre instrumento. E, é claro, não dá pra deixar de citar a matadora versão perpetrada pela banda para uma canção de Nick Cave & The Bad Seeds, “Supernaturally”, que ganhou um andamento mais arrastado e pesado, da qual me arrisco a dizer que ficou melhor do que a original. E se tal comentário é feito por um fã inveterado de Mr. Cave e suas sementes más (que é esse que vos escreve nesse momento) pode ter certeza de que o elogio foi para valer.

Fim do show do Vamoz!, o clima de expectativa para do videoclipe da Rádio de Outono paira no ar. E por falar no clipe, o diretor Daniel Aragão mandou bem no serviço: Um visual limpo, que realçava a roupas coloridas usadas pelos integrantes da Rádio (amarelo pela vocalista Bárbara Jones e….eeerrr….rosa choque pelo resto dos marmanjos da banda), uma edição rápida e alguns efeitos bacanas que surgiram em meados do clipe, onde o carisma natural dos membros da RdO davam o verdadeiro tom do vídeo. Faltou ao menos um take com a banda toda tocando junta (e essa foi a opinião geral de muitas pessoas que assistiram o referido vídeo), mas isso não desmerece o bom trabalho feito pela rapaziada.

Logo após o término do clipe, a banda adentra o palco, todos vestidos com o mesmo figurino do clipe, e já mandam sem muito arrodeios a música “Sabe Tudo”. Depois disso, foi aquele habitual desfile de hits pop que fez a rapaziada cantar em uníssono boa parte deles. Não falo todas as canções até pq, entre as tocadas nessa noite, estavam uma inédita, “Segunda Pessoa“, e uma tirada do fundo do baú, “Pandemonium“, que é cantada em 7 (?!?!) idiomas diferentes. Aí fica pesado cantarolá-las, fera !!!

Foi interessante perceber algumas evoluções em termos de performances individuais na banda: Bárbara mostra cada vez mais segurança como “frontwoman” do grupo e já segura o vocal com bem mais propriedade do que outrora; o “novo” integrante da banda, Kléber, já não parece mais aquele rapaz envergonhado das primeiras apresentações e entrou de vez no clima divertido do grupo, inclusive chegou derrubar o pedestal do seu microfone com o baixo tamanha era a sua empolgaçao tocando; Gleisson continua com suas habituais caras e bocas enquanto toca, mas esta mais livre para descer a lenha no seu instrumento agora que a Bárbara tomou de vez o comando de sua batera; E Dídimo, bem, ele ainda é o mesmo discreto de sempre em termos de performance, mas continua se destacando pelo seu talento indiscutível como tecladista.

Vale destacar a pancadaria semi-metal (ou pop metal, como a própia rapaziada da Rádio curte falar) que é a “Só o Pó” (na qual houve uma hilária introduçao com a música tema do fofinho/sádico desenho Happy Three Friends), a cover bem pessoal e que já faz parte do repertório da banda de “12:51, dos Strokes (pensou que era a do Sonic, heim ? Perdeu, playboy !!!) e a mais festejada da noite, a já citada “Além da Razão“, que foi tocada 3 vezes nesse dia, incluindo na hora que passou clipe e as duas vezes que ela foi tocada ao vivo. Mas será que esse texto esta excessivamente bem intencionado e não vai destacar nenhum ponto negativo de toda a apresentação ? Bom, eu não queria falar mas a participação dos produtores Leo D e William P, e do ex-baixista da RdO e atual Volver, Fernando, foi um tanto quanto desnecessária. Talvez pq eles tocaram a chatíssima “Bend & Break” da não menos chata banda Keane, talvez pq todos nessa hora não pareciam saber muito bem o que estavam tocando, mas o que importa é que a parada não fluiu muito bem. Quem sabe ensaiando umas três vezes extras e tocando uma música mais legalzinha a coisa possa funcionar melhor em uma segunda ou terceira participação dos convidados. Mas esse porem nao estragou o belo show feito pelo grupo, que definitivamente encerrou com chave de ouro aquela divertida e suada noite de sexta.

Clique na foto abaixo para abrir a PopUp com as fotos do Pré-lançamento do cd da Rádio de Outono:

CLIQUE AQUI para abrir a janela pop-up com as fotos do show

Links:
» Rádio de Outono no RecifeRock
» Vamoz! no RecifeRock

——–

%d blogueiros gostam disto: