Festival de Inverno de Garanhuns 2005 – Release

Logotipo do XV Festival de Inverno de Garanhuns

em 16/06/2005 por Guilherme Moura

Olha o release do XV FIG:

XV Festival de Inverno de Garanhuns reafirma caráter de megaevento

Durante dez dias, uma maratona de atrações artísticas e culturais irá transformar a cidade do agreste pernambucano no principal destino de férias do Estado

O Festival de Inverno de Garanhuns (FIG) completa 15 anos de existência reafirmando seu caráter de megaevento voltado à diversidade cultural. Entre os dias 07 e 16 de julho, a cidade de Garanhuns, no Agreste pernambucano, irá transformar-se no principal destino de férias do Estado, atraindo até 100 mil visitantes durante os finais de semana. Serão 110 atrações musicais, 12 peças de teatro, 30 grupos de dança, 26 apresentações de cultura popular, 06 atrações circenses, 26 Oficinas Culturais, além do Mercado das Artes e do Pólo Recreativo. O XV FIG é uma realização da Secretaria de Educação e Cultura de Pernambuco, da Fundarpe e da Prefeitura de Garanhuns, totalizando um investimento de cerca de R$ 1,4 milhão.

Na Praça Guadalajara concentram-se as principais atrações musicais, com uma seleção que contempla todos os estilos. A noite de abertura será dedicada ao romantismo de Adílson Ramos e seus convidados – Elymar Santos e Agnaldo Timóteo, que prometem desfilar os grandes sucessos de suas carreiras. no primeiro final de semana do FIG, a Guadalajara recebe ainda o pagode do grupo Fundo de Quintal, uma das principais referências do gênero, e a MPB sofisticada de Djavan, trazendo a Garanhuns o show do seu mais recente disco, Vaidade. Durante a semana o forró toma conta da praça com apresentações de Santanna e Saia Rodada. Para os dias de encerramento do Festival, os destaques da Guadalajara serão Alceu Valença e sua Embolada do Tempo, comemorando 35 anos de carreira, e o pop nostálgico do Kid Abelha.

O Palco Pop, no Parque Euclides Dourado, será mais uma vez vitrine para a produção das bandas independentes do Estado. Nomes já consagrados como Devotos se apresentarão ao lado de bandas de safras mais recentes, como Superoutro, Parafusa e Rádio de Outono. Merece atenção os projetos solo de figuras conhecidas da cena mangue: Sérgio Cassiano (percussionista, ex-Mestre Ambrósio), China (ex-Sheik Tosado) e Cinval (percussionista, ex-Querosene Jacaré).

Já o público de música instrumental terá à disposição uma programação de alto nível no palco montado no Parque Ruber Van Der Linden (Pau Pombo), incluindo Sá Grama, Eder ‘O’ Rocha, o guitarrista Beto Kaiser e o Quarteto Romançal. Na noite de encerramento, o grupo pernambucano C-4 Instrumental recebe o saxofonista Derico.

A música erudita também terá espaço com o projeto Virtuosi na Serra, que todas as noites ocupará a Igreja de Santo Antônio apresentando grupos de música de câmara nas mais diversas formações. A idéia de levar música erudita ao FIG surgiu na edição passada do Festival, quando o projeto Música na Igreja atraiu cerca de 600 pessoas a cada apresentação. Este ano, a grande atração da programação será a Orquestra Jovem de Pernambuco, formada por 20 integrantes oriundos de uma oficina de música erudita a ser realizada durante o Festival.

Como nos anos anteriores, o Palco do Forró, no Parque Euclides Dourado, terá público cativo, garantindo uma programação que atravessa a madrugada, privilegiando o autêntico forró pé-de-serra, com apresentações que começam à meia-noite e terminam somente às cinco da manhã. Apenas cinco horas separam o fim das apresentações no Palco do Forró do início das atrações do Pólo de Cultura Popular, que começará sempre às 10h na Avenida Santo Antônio, no centro de Garanhuns, trazendo maracatu, ciranda, pífanos, pastoril, coco de roda, caboclinhos e outros folguedos populares.

Mas o FIG vai muito além das atrações musicais. A programação de teatro, dança e circo continua recebendo atenção especial. Este ano o Teatro Luís Souto Dourado receberá o espetáculo Calendário da Pedra, da premiada atriz, diretora e autora paulista Denise Stoklos, comemorando 35 anos de Teatro Essencial – “aquele teatro que tenha o mínimo possível de efeitos (…) e que contenha a máxima teatralidade em si próprio”, como ela mesmo descreve. A programação teatral contempla ainda as melhores produções do Estado, incluindo Olha pro Céu Meu Amor, remontagem de uma das mais elogiadas obras da Cia. Feira de Teatro Popular, de Caruaru.

As apresentações de dança terão lugar em palco montado no Parque Euclides Dourado, com início sempre às 16h30, devendo atrair o público mais fiel do FIG. A programação dá destaque às companhias pernambucanas. Estão previstas 30 apresentações de diferentes grupos nos mais variados estilos, do contemporâneo ao popular, além de uma performance de dança clássica com o bailarino cubano Luís Rúben González – única atração internacional. As apresentações circenses também acontecerão no Parque Euclides Dourado, trazendo performances dos principais grupos do Estado.

As atividades do XV FIG não param por aí. As Oficinas Culturais estarão capacitando cerca de 800 alunos nas mais variadas áreas, com cursos ministrados na comunidade quilombola do Castainho, no CAIC e no Colégio Santa Sofia. O já tradicional Mercado das Artes estará presente com cerca de 40 estandes sob uma grande lona montada no Parque Euclides Dourado, que também será lugar para o Pólo Recreativo, atração especialmente dirigida às crianças.

Mais informações:

Assessoria de Comunicação da Fundarpe

imp@fundarpe.pe.gov.br

fone/fax: | 81 | 3134.3005

Links:
» Site do XV FIG
» Site da Fundarpe

——–

Posted quinta-feira, junho 16th, 2005 under Notícias.

Comments are closed.