Gororoba na Moeda

CLIQUE AQUI para abrir a janela pop-up com as fotos do show
GOROROBA NA MOEDA
data: 02/12/2005 (Sexta) – local: Rua da Moeda
com Astronautas e Jorge Cabeleira
Resenha por Hugo Montarroyos – Fotos por Guilherme Moura

Psicodelia Cotidiana na Cidade Cinza
em 02/12/2005 por Hugo Montarroyos

Psicodelia Cotidiana na Cidade Cinza

Não é exagero dizer que 2005 foi o ano do Rádio de Outono e dos Astronautas. O Rádio de Outono por motivos mais do que óbvios: participou dos principais festivais de Pernambuco e representou o Estado no Curitiba Rock Festival, onde abriu para ninguém menos que o Weezer.

Já os Astronautas tomaram a ousada e acertada decisão de fixar residência em São Paulo. Mais perto de onde se concentra a grande mídia, divulgaram bem o ótimo Electro-Cidade e foram indicados aos principais prêmios musicais do ano, incluindo os da MTV e da Revista Bizz.

Astronautas

O show de sexta-feira na Rua da Moeda, encerrando a fase 2005 do festival Gororoba na Moeda, provou que tal destaque alcançado pelos “lunáticos” foi mais do que merecido.

Apesar do péssimo (como de costume) som da Rua da Moeda, André Frank e seus comparsas desfilaram um repertório “ganchudo”, cheio e encorpado. Pena que boa parte do público recebeu a banda com certa frieza e até desconfiança.

Mas a presença de palco deles é arrebatadora, e o repertório cheio de riffs “gordos” ajuda a quebrar o gelo.

Tecnologia abriu o show com o som absolutamente embolado. O mesmo aconteceu com Comunicação em Bossa Moderna. Os problemas técnicos melhoraram um pouco com Nós, Robôs, uma bem sacada referência ao escritor Isaac Asimov. Mas os problemas sonoros insistiam em atrapalhar a apresentação deles. Em 100 shows feitos durante 2005, acho que poucas vezes a banda pegou um som tão precário. no meio do show, resolveram aumentar ao máximo o volume, e o estrago foi ainda pior.

Ainda assim, o grupo demonstrou segurança e competência em músicas como Não Faço Nada e Orbital. Máquinas, que vem a ser um Krafwerk punk, foi muito bem-vinda.

Mas a surpresa maior ficou por conta de Cidade Cinza, naquela que foi a pior versão que já ouvi da música. Não por culpa da banda, mas pelo som oferecido aos músicos.

Mas, como bom tripulantes que são, os Astronautas contornaram os problemas da nave, colocaram ordem na rota e saíram do palco cientes de que tinham cumprido mais uma missão.

Jorge Cabeleira

A outra atração foi das mais nostálgicas e estranhas da noite. Sem ficar muito claro se a banda acabou ou continua na ativa, o Jorge Cabeleira se aproveitou das melhores condições de som em seu show e fez uma bela apresentação. Típico caso de grupo “que poderia ser mas acabou não sendo” (até hoje não entendo o porquê da banda não ter estourado nacionalmente), o Jorge Cabeleira privilegiou o repertório do magistral disco homônimo de estréia, lançado em 95. Dele, tocaram Badaladas, Sol e Chuva (Alceu Valença), e Nervoso na Beira do Mar. Ainda fizeram uma versão mais enxuta para A História de Zé Pedrinho, que, segundo Frejat, produtor do primeiro álbum deles, é a “Faroeste Caboclo do Sertão”. Jabatá e o Diabo, melhor composição da banda, foi o melhor momento do Jorge Cabeleira na noite.

E, enfim, ficam algumas perguntas no ar:

a) a banda acabou?

b) vai retomar a carreira?

c) Será que agora decola?

Bem, o fato é que o Gororoba na Moeda cumpriu com louvor sua proposta de abrir espaço para artistas novos e consagrados, oferecendo bons shows gratuitos ao público.

Deu tão certo que o projeto segue firme e forte depois do Carnaval. E, fora os problemas de som, foi fechado por uma banda que anda fazendo história em Pernambuco e por outra que tenta voltar ao papel de uma das protagonistas da dita “cena pernambucana”. Enfim, um bom encontro para celebrar novas músicas e matar as saudades de composições que já possuem mais de dez anos.

Alguém aí ainda duvida da relevância da “nova música pernambucana”?

Clique na foto abaixo para abrir a PopUp com as fotos do Gororoba na Moeda:

CLIQUE AQUI para abrir a janela pop-up com as fotos do show

Links:
» Astronautas no RecifeRock

——–

Posted sábado, dezembro 3rd, 2005 under Coberturas.

Comments are closed.