Gutie: Rec-beat Prioriza o Inusitado, o Irreverente, o Ousado…

Gutie, produtor do Rec-Beat, conta mais detalhes sobre o festival
em 25/01/2006 por Guilherme Moura

Após a confusão das programações (Explicando: a prefeitura liberou uma programação e depois a produção do festival enviou a programação correta), recebi uma ligação de Gutie, produtor do Rec-Beat:

‘- E aih. Recebeu a programação ?’

‘- Recebi… recebi duas, mas não entendi…’

‘- Pera que vou te enviar um e-mail explicando um pouco desse Rec-Beat e falando das bandas escaladas’

Então toma aí… texto (na integra) de Gutie falando sobre o Rec-Beat 2006.

FESTIVAL RECBEAT 2006

25 a 28 fevereiro – Cais da Alfândega – Recife/PE

Por: Antonio “Gutie” Gutierrez. Idealizador e produtor do Festival RecBeat.

Nesta edição do Festival RecBeat , 11 anos, tentou-se manter o conceito que sempre norteou o evento: prioridade para o inusitado, o irreverente, o ousado, sem esquecer o link entre tradição e novas tendências.

Evitou-se ao máximo repetição de atrações que já tenham se apresentado no festival nas últimas edições. Uma exceção e, mesmo assim pernambucanas, com trabalho inédito: Siba e Fuloresta convidam Poetas da Mata Norte , que traz para o palco do RecBeat parte da excelente coletânea Poetas da Mata Norte, tendo como convidados José Galdino (ciranda), Zpe de Teté (coco de roda) e João Paulo e Barachina (maracatu de baque solto).

Acentuando o inusitado, abre o festival, no sábado, a Banda Marcial do Ginásio Pernambucano , que, além do repertório tradicional, incluirá músicas de Nação Zumbi, Mundo Livre S/A e Cordel do Fogo Encantado.

Ainda de Pernambuco, prioridade para novas bandas, promissoras e irreverentes, perfeitamente sintonizadas com o clima carnavalesco, como Cinval Coco Grude , Barbis , 3ETS Records , Academia da Berlinda , Profiterolis e Mula Manca e A Triste Figura . Também um reconhecimento ao instrumental pernambucano, representado pelo guitarrista Beto Kaiser .

Da região: Naurêa , de Aracaju (SE), que reúne o tradicional forró nordestino á música eletrônica e R&B; a novata DuSouto , revelação de Natal (RN), que inclui em seu trabalho o samba, a bossa nova, o reggae amparados pela música eletrônica. De Maceió (AL) a “banda-de-um-homem-só”, Sonic Jr , que se apresenta sozinho com sua bateria e bases eletrônicas, lançando seu novo CD Pra Fazer o Mundo Girar.

A programação inclui também Benzina A.K.A. Scandurra , trabalho paralelo de Edgard Scandurra, guitarrista da banda Ira!, que vem acompanhado de Sandra Coutinho (ex-Mercenárias, baixo) e Michelle Abu (percussionista do Ira!).

Outra pedrada: Turbo Trio , trabalho de BNegão, acompanhado de Tejo Damasceno (Coletivo Instituto) e Alexandre Basa (produtor do elogiado Babylon By Gus, de Blaclk Alien) que transita do electro ao hip-hop, com batidas fortemente eletrônicas.

Mais uma pedrada: Pavilhão 9 , lançando seu novo CD Público Alvo (sexto da carreira do grupo), com tendências de rap e rock.

Alimentando o espírito de “gréia momesca”: Os Britos , quarteto formado por integrantes das bandas Barão Vermelho (capitaneado por Guto Goffi) e Kid Abelha, interpretando apenas Beatles, com versões vigorosas de músicas da primeira fase da banda inglesa.

Deve surpreender também, pelo inusitado, Yunta Taura (grupo argentino de tango, com músicas e danças tradicionais); Mawaca , banda paulistana que recria formas ancestrais e incorpora temas sonoros de diversas partes do mundo, que contará ainda com participação especial das Três Ceguinhas , de Campina Grande (PB); e a intervenção do poeta pernambucano Miró (este, no sábado).

E por fim, mas não menos importante, um pouco da tradição, com o sambista baiano Riachão , que encerra a noite de segunda-feira, o legítimo carimbó paraense Uirapuru , o Maracatu Estrela de Ouro de Aliança e a herança indígena de Fethxa .

Tem também o RecBitinho , na segunda-feira, a tarde, com Carroça de Mamulengos, com o espetáculo Histórias de Teatro e Circo, levado por uma família (pai, mãe e oito filhos). Também no RecBitinho a participação do grupo paraense Boi Veludinho.

E como já é tradição, o Festival RecBeat abriga a concentração do Bloco Quanta Ladeira , no domingo à tarde, comandado por Lula Queiroga, Lenine, Pedro Luis, e que deve contar ainda com a presença de Martinália, Yamandu Costa, Zélia Duncan, entre outros convidados que virão para Recife para se apresentar em outros palcos.

FESTIVAL RECBEAT 2006 tem Patrocínio da Prefeitura do Recife

Siba e a Fuloresta

PROGRAMAÇÃO – FESTIVAL RECBEAT 2006

Sábado (25/02/06)

23h40 Siba e Fuloresta convidam Poetas da Mata Norte (PE)

22h30 Benzina A.K.A Scandurra (SP)

22h15 Poeta Miró (PE)

21h15 Academia da Berlinda (PE)

20h20 NaurÊa (SE)

19h30 Profiterolis (PE)

18h30 Banda Marcial Ginásio Pernambucano (PE)

Domingo (26/02/06)

00h00 Pavilhão 9 (SP)

22h45 Beto Kaiser (PE)

21h40 Carimbó Uirapuru (PA)

20h45 Cinval Coco Grude (PE)

20h00 3 Ets Records (PE)

19h00 Maracatu Estrela de Ouro de Aliança (PE)

15h00 Concentração Bloco Quanta Ladeira

Segunda (27/02/06)

23h45 Riachão (BA)

22h40 Os Britos (RJ)

21h35 Yunta Taura (Argentina)

20h40 DuSouto (RN)

19h45 Backing Ball Cats Barbis Vocals e Os Bobs Babilônia (PE)

19h00 Seletivas (Banda Escolhida por Meio do Voto do Público) – A Definir

18h00 Boi Veludinho (PA) + Carimbo Uirapuru (PA)

16h00 Recbitinho – Carroça de Mamulengo s (CE)

17h00 Recbitinho – Boi Veludinho (PA)

Terça (28/02/06)

22h40 Turbo Trio (RJ)

22h30 Poeta Miró (PE)

21h35 Mawaca (SP) + 3 Ceguinhas (PB)

20h40 Sonic Jr (AL)

19h45 Mula Manca e a Triste Figura (PE)

19h00 Fethxa (PE)

Links:
» Mula Manca no RecifeRock!
» Backing Ball Cats Barbis Vocals no RecifeRock!
» 3 Ets Records no RecifeRock!

——–

Posted quarta-feira, janeiro 25th, 2006 under Notícias.

One comment so far