Momentos APR: Suvaca, Parafusa E Iupi

em 19/04/2006 por Bruno Negaum

Sempre que chegamos no mês de abril mandamos e-mails para alguns músicos que já tocaram no Abril Pro Rock e fizemos a seguinte pergunta: “Quais foram os momentos mais marcantes do Abril Pro Rock pra vocês?” . A receptividade é muito legal e este ano já começamos com depoimentos de , Alyand e Rodrigo (Dead Fish) e Fábio Brek (Mukeka di Rato). Continuando a série, abrimos espaço para Igor Gazzati (Suvaca di Prata, que tocou em 2004), Tiago Araújo e Juliano Ribeiro (Parafusa) e Amarelo (Iupi) contarem suas experiências. Confira abaixo e mande o seu momento mais marcante do Abril Pro Rock para dizaih@reciferock.com.br, os três mais legais entrarão no site como Notinhas a cada dia do festival.

Suvaca di Prata

SUVACA DI PRATA

Igor, vocalista:


“No primeiro Abril Pro Rock (lá se vão 14 anos) assisti ao show de Chico Science & Nação Zumbi. Era completamente diferente de tudo o que eu já tinha escutado, fiquei impressionado com aquilo. Anos depois, quando rolou o acidente de Chico, Max Cavalera e a Nação fizeram uma homenagem ao cara. Dentre outras músicas, tocaram uma versão foda de ‘A Hora E A Vez do Cabelo Crescer’, dos Mutantes. Além disso, teve o show do Jon Spencer’s Blues Explosion, um dos melhores shows de rock que já vi.”

Parafusa

PARAFUSA

Tiago, vocalista e baixista:


“Para mim foi ver o Paulo Francis Vai Pro Céu tocando ‘Farofa-fa’ e Dreadful Boys tocando ‘Serra Talhada’ com uma porrada de gente em cima do palco em 1994. Outro momento marcante foi o Júpiter Maçã, que eu não me lembro o ano, mas foi fuderoso.”

Juliano, tecladista:

“Eu não tenho um momento inesquecível não. Lembro que fiquei impressionado com o show de Junio Barreto, se não me engano, em 2003.”

Iupi

IUPI

Amarelo, vocalista:


“Tem gente que acha que, por a Iupi falar de amor nas letras, nós só ouvimos e gostamos desse tipo de música e não é bem assim. Um momento marcante pra mim foi ver Max Cavalera tocando junto com a Nação Zumbi, músicas do Chico e do Sepultura. O Chico tinha morrido e ainda tava todo mundo meio ‘naquela’, e o Max tinha saído do Sepultura. Não tem nada haver mesmo com o estilo do Iupi, mas eu admiro muito o que o cara (Chico Science) fez e, com certeza, ele faz muita falta pra a cena de Recife.”

Fiquem ligados, logo mais teremos novos depoimentos!

Links:
» Suvaca di Prata no RecifeRock
» Parafusa no RecifeRock
» Iupi no RecifeRock

——–

Posted quarta-feira, abril 19th, 2006 under Notícias.

Comments are closed.