Master Disc – opção para os independentes

Achei interessante a proposta. Pode ser uma boa para as bandas independentes. A matéria abaixo é de Genner Guilherme.

Master Disc na luta contra a imposição das grandes gravadoras

O primeiro grande passo para uma banda ser conhecida é registrar suas músicas em um CD, depois fazer uma quantidade de copias e então fazer sua distribuição comercial e esperar o resultado.

“A música não pode ter obstáculos”

O primeiro obstáculo está exatamente na quantidade de cópias, pois a maioria das gravadoras trabalha apenas com quantidades acima de mil cópias.

“Tu podes estar começando agora, porém, tens o mesmo valor que Alceu Valença”

Pensando nisso, Eugênio de Castro, presidente da Master Disc, adotou uma estratégia de ação que trouxe uma grande esperança ao movimento underground. As bandas podem gravar as suas músicas em uma matriz no seu local preferencial e enviar-lhe para a Master Disc.
Até esse ponto não há nada de novo. Então vem a parte interessante.
A Master Disc fará a masterização de sua matriz e produção do CD, onde deverão sair prontas mil cópias com capa e contracapa, e o encarte por R$ 2,80 a unidade.
Muitos poderiam dizer que não há nada de espetacular, e estariam certos, se não fosse o fato de que a empresa também aceita pedidos de cem cópias, e pelo mesmo valor.
Mas para certas coisas o valor não é tão importante e,sim, o resultado. Então, Eugênio de Castro, sem pestanejar, explana que essa é a melhor parte. Ele comenta que todo e qualquer produto produzido por sua empresa é feito com igual material das gravadoras de renome, por isso, tanta qualidade.

“A imposição está sendo quebrada”

Eugênio de Castro está há onze anos no mercado da música. Sua qualificação foi adquirida no período de formação profissional em Recording Engineer, nos Estados Unidos. Outra referência sua é o contrato com a banda 14 bis, que durou em torno de quatro anos; além do fato de Eugênio ser músico e conhecer bem do assunto.

“As rádios fecham a diversidade, por esse motivo a internet faz bem aos músicos.”

Ele ainda comenta que o principal motivo para essa sua atitude foi o fato de ser contra a imposição das grandes gravadoras, e que está muito feliz, pois a cada ano surgem novos meios de comunicação que lutam contra essa imposição.

“É chegada a hora de desbancar as rádios que excluem os músicos desconhecidos.”

Sua luta é constante. Ele chegou até a fazer uma petição e protocolou no palácio do governo de Minas Gerais uma radiou que contemplasse os músicos excluídos.
E funcionou. A petição levou à uma audiência com o Ministério da Cultura.

Para enviar sua proposta para a Master Disc:
Belo Horizonte/Minas Gerais
Rua Domingos Vieira, 319, loja 6
Telefone: 031 32413251

A gravadora ainda distribui o material das bandas por todo o Brasil. E nos próximos dois meses a distribuição será também em outros países.

Mais informações: Eugenio@masterdisc.com

Posted quinta-feira, março 29th, 2007 under Notícias.

11 comments

  1. valeu eugênio.. =]

  2. Rodrigo Bastos says:

    A ipocresia reina em Recife estava essistindo ao programa de Roger e vi Fed04 reclamando q as radios cobram a tabela cheia ao governo na hora de cobrar pelas suas propagandas , mais com que moral ele fala isso se a sua banda faz a mesma coisa cobra um valor absurdo para a o governo e prefeitura e um show particular cobra bem mais baixo. Vamos trabalhar mais e falar menos abraços

  3. andre intruso says:

    grande iniciativa!

  4. De Renato L., Zero 4 e Roger quero mais é novidade…

    Sobre a Master Disc, caralho! Muito boa notícia não haver barreiras em investimentos entre R$ 280,00 e R$ 2.800,00 é fantástico, incentiva.

    É realmente nescessária uma reação diante dessa situação caótica, já há avanços na distribuição, mas faltava na confecção dos Cd´s e sua masterização.

    Só falta agora maior mobilização, organização dos artistas sejam eles independentes ou não.

  5. TEM QUE TER ALLFACE PORRAAAAAAAA!!!!!!!!

  6. Belo informe publicitário. Mais cedo ou mais tarde alguém iria investir nesse mercado tão promissor de bandas underground e se adaptaria às nossas necessidades. Ainda bem que por trás dessa estória toda de mercado e investimento tem uma bela ideologia revolucionária né.
    Viva Zapata! Viva Sandino! Viva Master Disc! Viva Banco Real (que só usa papel reciclado)!

  7. achei da porra, acho que as bandas independentes tavam precisando de algo assim.

  8. Pierre Endrigo says:

    kara é isso que eu estava procurando
    valeu
    DEUS TE ABENÇOE!!!!!

  9. Reinaldo Assis says:

    Achei o máximo e vejo uma grande oportunidade para bandas e músicos de talento que não teriam oportunidade nas consideradas grandes,mostrarem seu trabalho.Valeu

  10. Willian Franklin says:

    É isso aí grande The Blue ! Ações como essa da MasterDisc é que movem o movimento de ótimos músicos, que são postergados pela mídia auditiva ! Muito bom.
    Grande abraço e some não !!!
    Willow

  11. Pessoal, o email publicado ai está errado. Enviem email para eugenio@quae.com.br Estou com uma Distribuidora de música independente, totalmente aberta aos bons talentos. Quero distribuir a boa musica de voces. Façam contato!