Tapa na Orelha – O baixio e suas bestas

Há tempos um filme não mexia tanto comigo como Baixio das Bestas, de Cláudio Assis. Sei que aqui o espaço é de música, mas como o filme é pernambucano, a trilha sonora é feita por gente da terra e China faz uma ponta como ator, achei que valia duas palavrinhas sobre o longa.
Acho que não é novidade pra ninguém que Baixio das Bestas venceu o Festival de Brasília do ano passado. E que foi vaiado e aplaudido com a mesma intensidade. Vendo o filme dá para saber bem o porquê. Ele é o espelho refletido na tela de nossa realidade. Mostra a Zona da Mata sem qualquer lirismo ou concessão. É o retrato ampliado da miséria humana. Cláudio Assis foi acusado de fazer o filme para chocar, de apelar para a violência em nome do grotesco. É justamente aí que reside toda a crueza e tristeza do filme: nele não há nada de inventado. O velho que prostitui a neta adolescente; o filhinho de papai que estuda no Recife e passa os finais-de-semana na casa da mãe, fazendo dela uma escrava; o delinqüente juvenil que espanta o tédio espancando prostitutas, tudo isso não é novidade no sertão. O que choca é ver tamanha brutalidade na tela do cinema. Muita gente (a maioria) sai de casa para o cinema para se distrair, para achar uma fonte de escape, para comer pipoca e esquecer da vida. Acho que foram essas pessoas que vaiaram o filme. O único motivo que conheço para o filme ser vaiado é o total desconhecimento por parte do público da realidade nordestina. Vi o filme com uma pessoa que não gostou dele. Mas não gostou justamente pelo motivo inverso: era realidade demais para uma noite de Sexta.
Tem outra coisa um pouco mais delicada: não gostamos que nossas mazelas e nosso subdesenvolvimento sejam mostrados em todo o país. Fere nosso orgulho. Ainda mais quando toda a crítica é unânime em apontar Baixio das Bestas como um dos melhores filmes nacionais dos últimos tempos. É nossa imagem refletida, ampliada e premiada para todo mundo ver…
Cinema tem obrigação de cumprir uma função social? Não, nenhuma. E é por isso que eu também saio de casa para comer pipoca e esquecer da vida. Mas é um alento quando aparece no mercado um diretor como Cláudio Assis, que não faz concessões e usa sua arte para denunciar a miséria humana. Gostar ou não do filme é uma questão de estética e repertório pessoal. Negar sua veracidade é de uma burrice sem fim. Ou cinismo, o que é ainda pior.
Ah, ia esquecendo: a trilha sonora é de Pupillo. China se sai bem como ator. E uma música do Devotos ilustra umas das cenas do longa. .

Kaiser e Os Intrusos

Beto Kaiser e banda Mucica se apresentam sexta-feira, dia 01/06, no Pedra de Toque. Os Intrusos também estarão por lá. O serviço segue abaixo.

R$ 10,00
Pedra de Toque Bar e Restaurante
Rua João Tude de Melo, 77
Shopping Parnamirim
Horário: 23h
Fones 32677188 – 30742183(reserva)
*O Bar estará aberto a partir das 21h

Posted quarta-feira, maio 30th, 2007 under Tapa na Orelha.

14 comments

  1. onde tá passando, Hugo?

  2. O filme tá no cinema da fundação, Israel.

  3. Andre Intruso says:

    Rock and roll!!

  4. Coincidência… Hoje encontrei uma pessoa que não gostou do filme, alegando que foi realidade demais pra se mostrar pra o Brasil todo, e que as pessoas ficam com má impressão de Pernambuco, do nordeste. Mas…
    Qual o medo de mostrar a realidade de zona da mata decadente? É melhor deixar escondido?

    Assisti, e achei um dos melhores filmes nacionais dos últimos tempos sim!
    China se sai bem como ator, assim como todos os outros atores que fizeram o filme são bons também.

    Quem ainda não viu, vá ver!

  5. Hipocrisia, o nome disso é hipocrisia. Essa realidade é a realidade do Brasil todo. Aqui em Natal tinha colegas de escola que compravam caixas com 40 ovos para jogar nos travestis da estrada de Ponta Negra. E tem um zé ruela que conheço que não tem um pau pra bater num gato, mas tem um jipe Toyota. Com dinheiro de mainha. Mas isso não ocorre só aqui. E a violência contra negros, nordestinos e gays por grupos em SP? Cinema e música não tem obrigação de passar mensagem, se passar ótimo, mas também tem que ter diversão. E quem sai de casa para ir ao cinema e espairecer deveria ficar em casa. Vai beber num boteco com os amigos, vai dar uma trepada que espairece muito mais.

  6. Jose Henrique says:

    Se for igual ao Amarelo manga é uma bosta

  7. L-Nando F. says:

    assisti no shopping guararapes nuam quarta dessas. achei genial o lance de mostrar a zona da mata, principalmente aquelas cenas de queimadas que me éfaz lembrar qdo vamos pro litoral, tb achei interessante mostra a realidade dos boias-frias, seu aspecto castigado pela mazela do engenho e o lance do maracatu, que me abriu outra perspectiva do lance que até então desconhecia. Esse foi o lado bom… e merece ser aplaudido, porem a historia em si poderia ir mais além, historia essa que na minha opiniao não superou amarelo manga, que tb teve seu mérito em tb mostrar a realidade desse estado tão miserável quanto o nosso. Mas k pra nós, será que não tá na hora desse diretor mostrar a realidade do nosso interior? Tenho notado que ele está cada vez mais adentrando, estamos a espera de mais uma obra!

    Por fim, é preciso que conheçamos mais nosso estado e o diretor fez muito bem nos informando mais sobre o mesmo e informando para o brasil, para que esse país possa pensar melhor sobre seus atos quando por vezes fica a empinar seu nariz com orgulho de sua prosperidade.

  8. Se manca Andre dos Intrusos, vai fazer musica e para de falar merda na orelha dos outrros! Andre dos Intrusos, A MALA 20070 DA CENA PERNAMBUCANA!!!

  9. clarissa morais says:

    queria assistir o filme, mais sou de menor .
    sou a favor de filmes assim ate pq esse é o nosso pais , estado . q sirva de beliscao no barço de nossa sociedade e daqueles q escolhemos para governa .

  10. Andre Intruso says:

    Obrigado Forlan ! Ou seria Ferlan??

    Eu como criticas com cerveja e gosto muito, porem, desde que sejam criticas de alguem que se identifique…nao fico fazendo cena..
    Eu faço rock e amor ate mais tarde e tenho muto sono pela manha!
    A verdade doi!

  11. a verdade é que tu é uma malona Andre4
    musico de internet
    querendo fazer polemica e chamar atenção
    faiz musica que espaço tem para que é bom e voce é uma mala!?!?

  12. Andre Intruso says:

    Forlana..

    nao sei porque vc insiste com esse papo de banda de internet. Ja tocamos por ai sim, inclusive na ignorada batalha das bandas. Se eu sou mala, vc e mala dupla…e nem coloca a cara…..No minimo desprezivel…

  13. João do Ibura says:

    Forlan e Intruso parecem um casal homosexual

  14. é por coisas desse tipo que não deve nem dar tesão da galera atualizar o site. o pessoal não mede esforços em tacar o pau nos textos embora faça comentários muito piores.