Saiu a programação do Ciclo Natalino do Recife

Faz uns 45 minutos que estou aqui tentando editar essa programação Natalina da Prefeitura. Tem muita coisa… muuuuuuuuuuuita mesmo.

A prefeitura montou um carnaval natalino. A programação começa dia 09 de dezembro e vai até janeiro, com o discurso da “multiculturalidade, descentralização e democratização no acesso a cultura”. Serão 370 artistas divididos por pólos no Marco Zero, Pátio de São Pedro, Praça do Arsenal da Marinha, Refinaria Multicultural Sítio Trindade, Rua Vigário Tenório (que substitui a Tomazina), Boa Viagem (em frente ao Edf. Acaiaca), Brasília Teimosa (Av. Brasília Formosa), Morro da Conceição (na praça), Ibura (UR1) e Refinaria Multicultural Nascedouro de Peixinhos (esse último como a novidade do ano).

Tem muita coisa legal, alguns shows imperdíveis e muito ‘tapa-buraco-meia-boca’ também. Segundo o release “Rock, pop, MPB, regional, frevo e samba, entre outros vários ritmos, tomarão os palcos montados pela Prefeitura do Recife com shows gratuitos de grandes nomes da nossa terra e também convidados de outros estados.” (esqueceram de citar o brega… Kelvis Duran!).

Pra facilitar editei (muito!) e consegui dividir a programação em 3 posts:
Ciclo Natalino Programação: Pólo Vigário Tenório e Pátio de São Pedro
Ciclo Natalino Programação: Pólo Marco Zero e Boa Viagem
Ciclo Natalino Programação: Pólo Sítio Trindade e Nascedouro de Peixinhos

RELEASE:

Luzes e Vozes do Natal na história do Recife. Para sempre

No dia 9 de dezembro, a Prefeitura do Recife abre, oficialmente, na Praça do Marco Zero, os festejos de final de ano na cidade com concerto da Orquestra Sinfônica do Recife e participação especial do Coral da Universidade Federal de Pernambuco. A peça O Messias do compositor alemão Georg Friedrich Haendel foi a escolhida para coroar a cerimônia, que começa às 20h com a participação do prefeito do Recife, João Paulo Lima e Silva, dos homenageados e de representante do Banco do Brasil, patrocinador do evento.

O tema deste ano, Luzes e Vozes do Natal na história do Recife. Para sempre, enfoca todas as manifestações do ciclo natalino que envolvam o “canto cantado” ou “falado” como corais, cantos líricos, pastoris, folguedos nordestinos, poetas, cantadores etc, além das luzes natalinas. Os homenageados são dois pesquisadores que dedicaram suas vidas ao estudo e difusão da música, especialmente os corais: Dinara Pessoa e João Hemiliano. Serão quase 30 dias de intensa programação reunindo todas as grandes manifestações culturais do ciclo natalino expressadas pelas vozes rurais e urbanas do Recife, do Nordeste e do Brasil.

O Natal e Reveillon 2007 seguem mantendo os princípios da política cultural da cidade, utilizada em todos os eventos que a Prefeitura do Recife realiza: a multiculturalidade, a descentralização, e a democratização no acesso a cultura. Pensando nisso, a festa se espalha por vários cantos da cidade, com pólos de animação no Marco Zero, Pátio de São Pedro, Praça do Arsenal da Marinha, Refinaria Multicultural Sítio Trindade, Rua Vigário Tenório (que substitui a Tomazina), Boa Viagem (em frente ao Edf. Acaiaca), Brasília Teimosa (Av. Brasília Formosa), Morro da Conceição (na praça), Ibura (UR1) e Refinaria Multicultural Nascedouro de Peixinhos, este último uma novidade em 2007. Além disso, haverá ainda 10 pólos comunitários que recebem o apoio da Prefeitura.

O custo total do Natal e Reveillon ficou em torno de R$ 5.163.000, sendo R$ 200 mil provenientes de patrocínio.

Shows – Mais de 370 artistas e grupos estão na grade de programação. Rock, pop, MPB, regional, frevo e samba, entre outros vários ritmos, tomarão os palcos montados pela Prefeitura do Recife com shows gratuitos de grandes nomes da nossa terra e também convidados de outros estados. Mundo Livre S.A., Cascabulho, Alessandra Leão, As Grama, Carfax, Volver, Vamoz, Eddie, Zeh Rocha, Del Rey, Rádio de Outono, Silvério Pessoa, Claudionor Germano e Mombojó, entre outros, além de Arnaldo Antunes e Marina Lima estão entre os nomes que figuram a lista de atrações.

Na véspera de Natal haverá shows em quatro pólos. No Pátio de São Pedro, a festa começa às 18h, com apresentações de coral e de dança. Na seqüência sobem ao palco os grupos Relato Consciente e A Cocada, Pastoril do Velho Dengoso, Zeh Rocha e BPM Trio. Em Brasília Teimosa e Ibura, haverá pastoril, bumba-meu boi, grupos de dança, DJ, além da cantora Michelle Monteiro e a banda Os Fulanos. Já no Marco Zero, a programação se estende até o dia seguinte, dia de Natal, abrindo às 20h com o espetáculo O Baile do Menino Deus seguido de shows das bandas Vamoz, Eddie e Mundo Livre, no dia 24, e Alessandra Leão e Sa Grama, dia 25.

A contagem regressiva para o Ano Novo começa às 12h do dia 31 de dezembro quando orquestras de frevo tomarão vários pontos da cidade espalhando o clima do Reveillon e aproveitando o horário de saída do trabalho dos cidadãos, das 12h às 16h. Os músicos estarão na Rua Matias de Albuquerque, Pátio de São Pedro, Rua do Hospício e Terminal de Passageiros do Cais de Santa Rita. À noite, a programação acontece em 5 palcos com queima de fogos.

Na Avenida Boa Viagem, a partir das 21h, a bateria da escola de samba Deixa Falar faz um arrastão do Castelinho ao Acaiaca onde estará montado o palco para receber as atrações da noite. Às 22h, Silvério Pessoa levanta a poeira para a Orquestra Popular do Recife e Claudionor Germano, que se apresentam na seqüência até a contagem regressiva. Depois da meia-noite, a cantora Marina Lima faz o primeiro show do ano cantando os grandes sucessos da sua carreira. Depois dela, ainda tem Orquestra de Frevo do Maestro Duda e DJ Lala K até o sol raiar.

No Marco Zero, a noite será aberta às 22h pelo Dj Big e Confluência. Na seqüência, três bandas da nova cena musical pernambucana: Rádio de Outono, Academia da Berlinda e Del Rey. Como convidado de fora do estado, o cantor Arnaldo Antunes apresenta o show do seu mais recente cd “Qualquer”. Nos intervalos tem Dj Bruno Pedrosa.

Em Brasília Teimosa a atração principal da noite é a Orquestra Popular da Bomba do Hemetério, regida pelo maestro Forró, no Ibura são as bandas Tu Es e Samba D+ e no Morro da Conceição a programação ainda está sendo fechada de acordo com discussões feitas com a comunidade.

Ufa! Cortei metade do release :P
quer ler tudo ? tem aqui http://www.recife.pe.gov.br/modelo.php?id=369

Posted quarta-feira, novembro 21st, 2007 under Notícias.

12 comments

  1. Arnaldo Antues e marina Lima!
    Dificil escolher qual ver..se for no mesmo dia..

  2. mermao cara.. deixe de se um bosta .. pare de falar merda… eu sei que vc eh o cara dos intrusos… vc so parou de colocar o nome da sua banda.pq tava todu mundo zuando com tua cara….mane…e sim.. akela tua musica “inveja”…kkkkkkkkkk.. porra.. e boa mermo neh..kkkkkk.. ri que so a porra escutando..kkkkkkkkk
    flw

  3. Cara, eu queria mesmo era que tivessem trazido o Garotos Podres(Essa sim uma bando com espírito natalino). PAPAI NOEL , VELHO BATUTA!!!! É só o que toca aqui em casa!!!

  4. E o resto da programação ainda não saiu??

    Posta aí Guilherme!

  5. ellias enedino says:

    como sempre a prefeitura e o gverno do estado proporcionando uma diversidade cultural para o povo recifence… e o melhor valorizando o que tem de melhor na musica pernambucana e dando oportunidade aos artistas locais que as vezes fazem sucesso fora do cenario local para ser depois comhecido aqui.parabéns pelo evento!!!

  6. Tomaz merdison..

    Sou eu mesmo ,Andre intruso,vulgo andre Araujo..e quem quiser falar mal..que falem….tu acha q me importo com um filho da puta de sua laia??faça o favor..

  7. Pow fiquei sabendo que iria ter no Marco Zero no dia (25/12/07) a banda Natiruts e Cordel do fogo encantado é verdade isso.?

  8. poxa velho nao acredito que nacao zumbi nao vai vim cara a prefeitura ta fasendo uma festa linda mas sem naca nao pode

  9. Eduardo Telles says:

    Gostaria Muito de Ver As Nossas Atrações Culturais, Mais Artistas da Nossa Terra, Seria Muito Bom Mostrar O Q É Nosso Pra Q Todos Possam Ver Q Recife Pernambuco e O Nordeste É Rico em Artista, Valeu Boí, Valeu Nordeste, Valeu Forró…

  10. recife é uma cidade pobre e carente, terceiro mundo. e quanto mais pobre o lugar mais dependente do estado a sociedade fica. uma sociedade pobre e sem cultura, que bebe desenfreadamente para suportar as mazelas fica uma presa fácil para a ocupação da economia pelo estado.
    em mais um bolsa festança e circo para o povo, repetem-se os mesmos de sempre: silverio, dolores, zero 4 , cascabulho, etc, todos chapa branca.
    é em épocas feito essa que todos os politicos, produtores, jornalistas, dono de sites e envolvidos aproveitam para encher o bolso, é muito dificil fiscalizar uma festa tão grande e com numeros finaceiros tão generosos para com os partícipes. caches milionários para a cúpula e caches simbólicos para a macacada, a peãozada que faz a figuração.
    superfaturamento é bóia nesse fim de ano, todo mundo vai tirar o seu. lógico que nas internas, fica tudo no silencio
    cultura aqui em recife se resume em montar um palco e pagar uma fortuna a alguns poucos privilegiados da diretoria,apenas uma merreca para a maioria e ta bom demais.
    somos terceiro mundistas metidos a merda e sempre seremos! gostamos é de uma boa farra com grana pública e muita gente comendo nesse rolo, numa putaria para ninguem botar defeito! e os artistas de fora vem se fazer por aqui tambem e sair daqui com o bolso forrado. sem eles os polos ficam vazios então dependemos como sempre deles.
    cultura é mais que apenas montar um palco e dar dinheiro para os artistas
    esse povinho é o fim dos tempos.

  11. Perfect Stranger says:

    Concorso com Kiovi, com uma prefeitura dessas, que tem até Samir Abou Ana na folha de pagamento, não ha o que discutir.

  12. GOSTARIA DE SABER PORQUE A PREFEITURA NUNCA ENFEITA COM LUZES AS DUAS PONTES DO PINA QUE DA ACESSO A IDA E VOLTA PRO RECIFE, JÁ QUE É UM LUGAR TÃO BONITO?