Tapa na Orelha – A gente somos invejosos (sic)

Bruno Nogueira publicou aqui no Reciferock! uma notícia que deveria ser digna de comemoração: o Vamoz! foi convidado para tocar no South by Southwest, no Texas, USA. Trata-se de um dos maiores e mais importantes festivais do mundo. A banda, lógico, está tratando de captar recursos para a empreitada. E aí veio a surpresa: além dos parabéns (merecidos) muita gente tratou de destilar sua pequenez e inveja por aqui. Começou a questionar o uso de dinheiro público para a viagem, e argumentaram que a banda só foi escalada por causa dos bons contatos que possui. Isso é de uma ignorância que beira o reino mineral. Até porque nada, nem público ou privado, foi fechado ainda. 

Primeiro de tudo: o Vamoz! quebrou um estereótipo bem difícil de ser superado, pois não usa alfaia, não toca forró, não faz eletrônica-regionalista e nem apela para os discursos que vão na linha “ah, eu sou de Pernambuco!”. É, sim, uma banda pernambucana, mas sua formação é a do rock em seu estado mais puro: duas guitarras e uma bateria. É de Pernambuco, mas suas influências estão longe de ser regionais. E aí veio o típico preconceito às avessas.

Alguns levantaram a questão do merecimento: acham que o River Raid é melhor e que ele sim deveria ser escalado para o festival. Concordo e discordo. Acho que o River Raid tem totais condições de tocar fora também. Mas não creio que a questão aqui seja a de “quem merece mais do que quem”. O Vamoz! vem trabalhando duro há tempos. Desde 2003, viaja país afora, faz o possível e até o impossível para divulgar o seu som. E, se chegaram ao ponto de serem escalados para um puta festival como esse, o mérito (enorme) é deles, e de mais ninguém.
 
Mas tem gente que insiste no discurso da panela, da “peixada”, da indicação e dos favores. Quem utiliza de tais argumentos ou é tremendamente recalcado ou está furioso porque sua banda não conseguiu o mesmo feito do Vamoz!. Uma pena, pois, independente das questões estéticas (gostar ou não do som da banda é a mais pura prova democrática da liberdade de escolha) é uma façanha e tanto para uma banda pernambucana que canta em inglês, toca rock calcado em Crazy Horse e jamais fez uso do discurso da “pernambucanidade” alcançar tal estágio.

O triste disso tudo é que, ao invés de receberem os merecidos parabéns de seus conterrâneos, são atolados por insultos e acusações de favorecimento. Parodiando o genial Roger Rocha Moreira, “a gente somos invejosos mesmo” (sic).

Posted sexta-feira, dezembro 14th, 2007 under Tapa na Orelha.

29 comments

  1. Maíra - Erro de Transmissão says:

    Conquista importante a deles para a cena local!! Conseguindo quebrar a barreira de somente bandas pernambucanas com um som alternativo puxando para o regional conseguirem tocar fora!! Não que essas bandas não mereçam!! Muito pelo contrário, tem todos os méritos de estarem onde estão!
    Mas tem várias outras bandas competentes que não seguem essa linha mais regional, como a Vamoz! q também merecem a opurtunidade de estar lá!

    Em nome da Erro de Trasmissão, parabéns a Vamoz!

  2. Rafael Oliveira says:

    Eu não consigo pensar numa banda mais merecedora de tal convite que o Vamoz!. Quem conhece a cena musical no qual eles estão inseridos sabe disso, todos estão felizes com o fato.

  3. que merda !!

    quer dizer que a galera não pode escrever o que pensa aqui, que a turma do recife rock já fica ouriçada… então mudem o estilo do site e fiquem só ai babando o ovo das bandas que vcs curtem!!

    hugo falou mal do cd da nação zumbi(o que eu discordo plenamente) nem por isso eu acho ele um mau carater e invejoso!!(que pode ate ser,mas isso é outro papo)

    agora é só falar que banda vamoz é mais uma bandinha de rock , que a turma fica estilando!!

    agente somos invejosos….!!todos nós né!

    a vamoz podia aproveitar e ficar por lá mesmo, babando o ovo dos americanos!!

  4. HEHEHEH. Bem sou. Mesmo viu pelo e-mail!:)

    Bem, eu sempre gostei como o Montarroyos escreve, isso num é misterio para ninguem. É sempre deseperador quando ele vai comentar sobre “o que os outros dizem”. apesar de tudo, é ele memso que vai falar bem depois das mesmas pessoas. MAs o que está em questão aqui é como somos invejosos… Sim é verdade. somos ainda invejosos, rudes e intolerantes com agente mesmo. deveriamos está muito mais além do que São Paulo ou Rio de Janeiro, somos um berço de criativos músicos e istrumentistas.

    A banda vamoz é digna de está onde está e se for com ou sem dinheiro público num interessa. Por que se essa pessoas que falam desse desvio de verba sabe como procede e utiliza desses meios ilicitos para apenas tomar de cachaça e trepa com algumas put… todo mundo sabe disso.

    Pode perguntar para qualquer banda que vão respoder com você tem que fazer para tocar nos palco do Recife. É bronca. Sinta a realidade.

    Seu olho gordo pode está morrendo do catarata!

  5. Alcides Vespa - A&L says:

    Só Jesus salva!

    Dai-me paciência senhor!

  6. Bem, Inveja é algo que ja dissertamos….vide nossa musica…E pegando o gancho do dinheiro publico, estamos precisando de 5 passagens aereas..e nao é pra tao distante quanto o Texas ( Parabens a Vamos! ) e sim para um estado do Brasil..Tocantis!
    A seguir cenas do proximo capitulo!!!!!!!!!

  7. Num aguentei,aiaiai! says:

    Só de ida né!

  8. Ê recifada… Deixa o caranguejo sair do balde pô! Solta a pata!

    Parabéns ao Vamoz! pelo convite. Fuderoso.

  9. Jose Henrique says:

    Assino embaixo até das vírgulas do que o cara do texto “Que merda” falou.
    Igual a Vamoz tem umas 1.000 bandas por aí,igual a Nação Zumbi não tem nenhuma.
    E viva a liberdade e expressão

  10. Jose Henrique says:

    Nunca ouvi falar desse festival. Pô, do Texas o bacana era Stevie Ray Vaughan, mas já morreu.

  11. Que inveja. Eu queria ir também :P

    Boa viagem para a Vamoz!!!!
    Espero que eles consigam grana pra viagem.

  12. parabéns pelo texto, hugo.
    apesar de discordar na maioria das vezes, tenho mais é que elogiar a iniciativa em escrever essa defesa da vamoz.

  13. O Vamoz! fez um dos melhores shows do festival dosol aqui em natal esse ano.

    Se eles conhecem alguém, se tem contatos, também é mérito deles. Hoje quem não tem contato fica no orkut e no my space punhetando, dizendo que a banda é injustiçada porque não faz parte da panelinha.

    Parabéns aos caras.

  14. Todos deveriam dar GRAÇAS A DEUS por ter na prefeitura e no governo Federal gente que patrocina alguma coisa , por que , meus caros, se depender da Iniciativa Privada, vão todos pra privada, não rola nem vale transporte, nem palco em praça. Ah, vejam o exemplo do Kassab em SP, detonou com o show dos Racionais na virada cultural.

  15. meu velho os caras vão, e vão botar pra fuder nunca fui ao show dos caras, porem saquei os caras no sopa diaria da tv cultura, e o som é massa.
    em relação a peixada, meu velho que não tem contato não sai do anonimato, e quem não investe no som da propria banda é um otario.

    e tambem bora pegar leve pois as bandas que hoje tocam com zabumba, alfaia e outras paradas +, são tambem do caralho. (O SOM DA TERRA É FODA)
    VIVA AO PERNANBUCANES se é assim que vcs chamão seu pregos.

  16. Os políticos fazem farra com nosso dinheiro, pq uma banda nao pode fazer uso do érario para divulgar o seu som ?

  17. realmente…

    Inveja MATA!!!
    e esse discurso de panelinha.. ja encheu o saco de todo mundo..alfaias jah encheram o saco de todo mundo.. assim nada contra, sou daqui.. amo minha terra.. mas toh de saco cheio desse papo de maracatu com rock.. jah passou porra!!..

    Parece que ninguem merece nada, pelo arduo trabalho de cada dia.. eu tb tenho banda, sei como eh divulgar as paradas, geralmente vc nao tem dinheiro pra imprimir um material decente… consegue imprimir o material falta dinheiro pra onibus .. geralmente nao se tem contatos pra mandar seu material.. quando tem contato.. nao tem material… quando o contato eh longe, nao tem dinheiro pra mandar pelo correio.. enfim… eh foda…

    soh tenho que dar parabens a quem consegue driblar todas essas barreiras e consegue um feito tao grande quanto este!!

    Parabens ao Vamoz!

    eh isso ai!

  18. Jose Henrique…

    Igual a nacao zumbi…espero que nao exista nenhuma igual a ela originalidade ali eh de muita..

    ninguem vai conseguir chegar perto do que essa banda fez…

    e mais uma vez.. Parabens ao Vamoz!

  19. Será que todas as bandas de PE devem ter alfaia, percussão e coisas do tipo no som? Só o regionalismo deve ser apoiado pelo governo? Então o rock não é uma manifestação cultural?
    Fora tudo isso, a Vamoz se tornou uma unanimidade não só aqui em Recife. Pra mim, uma das melhores bandas de rock´n roll que esta cidade ou estado já viu.
    Que eles mostrem a bandeira de Pernambuco lá com muito rock duro, guitarras e bateria, nada de alfaia ou maracatu. Recife tem muito mais do que sons de batuque.

  20. Alô! O Mangue Beat acabou! Levantar a bandeira mangue acabou! O estado já sabe muito bem de suas raízes, e eu as respeito muito bem…
    Hoje, do Mangue Beat, só existem remanescentes, tais como a própria Nação Zumbi, Mundo Livre S.A., Eddie, etc… que por acaso gosto muito delas…
    Dizes que o “movimento” Mangue Beat ainda existe, é a mesma coisa de dizer que o “movimento” Grunge existe, que o “movimento” Punk existe… e por aí vai.

    Eu sou fã dos caras da Vamoz!… e tô dando o maior apoio nessa etapa decisiva de divulgação do som deles! Parabéns a eles e boa sorte!

    O que vale… é o rock!

  21. Dido - vocalsita da banda ECHO says:

    O problema é que a gente tem que parar de ser preconceituoso com a gente da gente mesmo.Sabe aquela história ” Santo de casa não faz milagre?” È isso que amaioria acredita. O preconceito com as bandas recifenses começa com os próprios recifenses que acham todo e qualquer tabalho feito aqui “PEBA”….e isso desestimula qualquer banda!
    O direito de escolha, de achar o trabalho da uma banda “X” ruim ou não, vai de cada um, gosto é algo muito paticular,MAs desmereçer o esforço e o trabalho de bandas que todo dia matam um Dragão por um pequeno espaço ao sol, aí eu já acho chato.
    Não tenho conhecimento de causa pra falar do Vamoz! pq não conheço o trabalho deles, mas se eles conseguiram esse “ponto” no curriculum , ótimo!Que eles ao menos lembrem de suas origens quando estiverem lá!
    abs á todos.

  22. Porra Gomão…. esse Texas parece muito melhor do que aquele velho de guerra onde a gente tocava… tomara que vocês consigam descolar o dindin pra fazer bonito.

    Longa vida à Vamoz!!!

  23. Ola Pessoal, num tem nada a ver oq vou expor aqui agora.
    Antes de mais nada gostaria de informar q não faço parte de nenhuma banda de Recife ou de qualquer outro lugar do mundo, so sou um simples expectador.
    Porem, descobri hoje que…
    Ops, tambem queria deixar claro q estava muito afim de assistir o PE NO ROCK 2007, O tão falado PE NO ROCK 2007.
    Agora sim…
    Descobri hoje q, o extinto PE NO ROCK 2007 Virou FEMUPE, e tambem fiquei sabendo q o nascido FEMUPE virou LENDA.
    Ou Seja, o Q se diz produtor Savio Fiqueiredo, acho q é esse o nome dele. Cagou mais uma vz. Disse as bandas q estavam no “corpo” do PE NO ROCK 2007 q as memas iriam participar de um evendo do memso porte ou ate melhor, prometeu um cachê no valor de R$ 1.000,00 (Um mil reais)e encheu a bola da galera, iludindo as bandas como um palhaço mal q ilude uma criança com um doce de mentira.
    E agora, pergunto eu …
    Sera q o mesmo (Savio) so quer promover a sua namorada. (Andreia Amorim) q alias,toda passei a odiar depois q descobri toda essa merda q rolou. Bem, o q me resta fazer agora. Sem FEMUPE, SEM PE NO ROCK 2007.
    Vou curtir a programação de natal e ano novo da prefeitura e em janeiro ver oq vem por ai.
    E mais uma coisa, Savio ser produtor é se comprometer e falar apenas oq se pode fazer, se não da pra fazer, não fala. Se não pode falar se cala.
    Parabens as bandas q sempre estão lutando contra um monte de coisas desse tipo, com um monte de gente desse tipo.
    Fim por enquanto…

  24. joão do ibura says:

    Fui eu que falei sobre o River Raid e matenho minha opinião, contudo, em nenhum momento falei que uma banda deveria em vez da outra participar do referido evento, o que foi mencionado é que o River Raid deveria, a partir dessa conquista da Vamoz, ir atras de contratos e contatos para galgar algo do genero. Portanto, não vamos distorser o que foi dito anteriormente.
    Ademais, eu achava que as opiniões nesse site deveriam ser respeitadas e não tratadas como inveja, isso parece postura fasista, pois ao escrever o artigo dar-se-á a impressão de haver uma tentativa de intimidar as opiniões opostas chamando-as de “invejosas e pequenas”.
    Por fim, o Bruno chamou de morno o disco da Nação Zumbi. gostaria de saber o porque?

  25. João do Ibura, o texto não é direcionado a vc…desculpa se passei essa impressão…

    Abraço!

  26. o Bruno ai sou eu? :P Eu chamei de morno no meu blog, não aqui. :) (contextualiznado para quem chegar por acaso)

    Mas, então. Prefiro o Futura. Numa analogia rasteira, é como se no Futura eles tivessem pulado a fase 9 e chegado direto na 10. E no Fome de Tudo é como se tivessem decidido voltar na 9.

    Ainda é um disco muito foda. Mas eu queria um na fase 11 :P

  27. Realmente, pra ser sincero, tenho até medo de quando a Nação chegar na fase 11. Nas minhas viagens, isso vai acontecer quando eles resolverem acelerar as batidas das alfaias, e o Maia despejar peso e fúria nos riff’s, mesclado com solos à Hendrix, com baixo hipnótico, numa celebração que vai rivalizar com os concertos dionisíacos do Rei Lagarto. O Resultado disso : Gente se debatendo freneticamente e pulando no cais do Marco Zero!!! Assustador, não… é, eles não vão fazer isso não.

  28. Shiver me timbers, them’s some great ifrnomaiton.