Seminário Arte & Crime debate Pirataria, Plágio e Direitos Autorais

Arte e Crime - Cartaz

Fechando o Seminário Arte & Crime tem o debate sobre direitos autorais, pirataria e plágio com participação de Ronaldo Lemos (representante brasileiro do Creative Commons), Mabuse (Re:combo) e Gabriel Menotti (Cine Falcatrua).

A mesa começa às 19h na Fundaj (Fundação Joaquim Nabuco – Derby), e a entrada é franca.

Olha a info completa:
14/03 – MESA 5:
PIRATARIA, PLÁGIO, DIREITOS AUTORAIS: A TECNOLOGIA E DESVIOS DAS NORMAS (RE)PRODUTIVAS NO CAMPO ARTÍSTICO
Convidados- Gabriel Menotti / Ronaldo Lemos / Mabuse
Mediação- Luisa Duarte

Gabriel Menotti -Bacharel em Comunicação Social pela UFES e mestre em Comunicação e Semiótica pela PUC-SP. Sua pesquisa de mestrado sobre salas de cinema e vjing foi premiada na edição 2006-2007 do Rumos Itaú Cultural Arte Cibernética. Atua como produtor e curador dentro do Cine Falcatrua, grupo que já realizou mostras, seminários, oficinas e campeonatos de videogame por todo o país. Também trabalha como animador, e atualmente produz seu primeiro filme.

Ronaldo Lemos – Ele tem 29 anos e já coleciona lutas sobre a democratização da tecnologia e cultura no mundo. Advogado formado pela Universidade de São Paulo e com um mestrado em Harvard, Ronaldo Lemos hoje é o representante brasileiro da nova licença para direitos autorais, o Creative Commons. Diferente da antiga licença copyright – que reserva todos os direitos ao autor – o Creative Commons trabalha por uma internet livre, aprovando previamente a reprodução, citação, distribuição ou criação de obras derivadas de qualquer propriedade intelectual, desde que citadas as fontes e não sejam utilizadas com fins comerciais.

Mabuse H.D. – Mabuse é designer, artista visual e musico, fez parte do coletivo de artes visuais e música Re:combo, e participa hoje dos grupos autom.ato e calmax. Desenvolve projetos em arte e tecnologia em redes desde 1994. Junto ao Re:combo participou de exposições no Itau Cultural, Sonar Sound, Centro Cultural Banco do Brasil, Museu de Arte Moderna Aloísio Magalhães entre outros.

MEDIADORA:
Luisa Duarte
Nascida no Rio de Janeiro, 1979. Vive e trabalha em São Paulo. Crítica de arte e curadora independente. Em 2008 é mestranda em filosofia pela PUC-SP. É membro do grupo de críticos do Centro Cultural São Paulo. Fez parte da comissão curatorial do Programa Rumos Artes Visuais, Instituto Itaú Cultural, edição 2005/2006. Professora da graduação em artes visuais da Faculdade Santa Marcelina.

Release geral:
ARTE E CRIME: INSUBORDINAÇÕES” tem como proposta realizar em Recife de 10 à 15 de março um seminário com palestras, debates , oficinas e ações performáticas, cujo foco temático são obras e ações artísticas que, devido seu caráter crítico, político e transgressor se situam no limite da ilegalidade.

O evento visa ser um espaço de reflexão e discussão acerca deste segmento da prática artística contemporânea realizada no Brasil, influenciada por parcela da produção de artistas das décadas de 1960 e 1970, que vem ganhando relevância desde meados de 1990.

Falaremos de obras e ações que terminam por legitimar atos socialmente considerados ilegais, como nudez em praça pública ou o uso de substâncias ilícitas. Neste cenário, inclui-se ainda a utilização das novas tecnologias para introduzir diferentes formas de circulação de conteúdo artístico, ou para se aproximarem de questões políticas e sociais, numa mescla de arte e ativismo político.

Faz parte dos objetivos do projeto produzir um encontro de profissionais de diversos estados do país que possam enriquecer o debate sobre estas práticas artísticas . Bem como estabelecer uma troca entre estes profissionais, e o público local, visando abarcar pontos de vista e experiências diversas, movimentando assim, a produção , formação e difusão das artes em Recife .

Posted quinta-feira, março 13th, 2008 under Notícias.

Comments are closed.