Abril Pro Rock 2008 (Segundo Dia)

ABRIL PRO ROCK 2008

SÁBADO (12.04)
Abertura dos portões: 17h

17h30 – Madalena Moog (PB) – palco 3
18h00 – Erro de Transmissão (PE) – palco 3
18h25 – Sweet Fanny Adams (PE) – palco 2
18h55 – Barbiekill (RN) – palco 3
19h20 – Autoramas (RJ) – palco 1
20h05 – Violins (GO) – palco 2
20h35 – Wander Wildner (RS) – palco 1
21h20 – Vitor Araújo (PE) – palco 2
21h45 – CéU (SP) – palco 1
22h30 – Rockassetes (SE) – palco 2
23h00 – Jupiter Maçã (RS) – palco 1
23h45 – Superguidis (RS) – palco 2
00h15 – The Datsuns (Nova Zelândia) – palco 1
01h10 – Pata de Elefante (RS) – palco 2
01h40 – Lobão (RJ) – palco 1

Local: Chevrolet Hall (Olinda)
Dias 11 e 12 de abril
R$ 50 inteira, R$ 25 meia-entrada. Ingresso social: R$ 30 + 1kg de alimento não perecível
Camarotes para 10 pessoas: R$ 800 (primeira fila), R$ 600 (segunda fila) e R$ 500 (terceira fila)

* As primeiras 2 mil pessoas que comprarem ingressos para 2 ou 3 dias, juntos, ganham um CD promocional do Abril Pro Rock
* Censura: 14 anos. Menores, de 14 a 18 anos, devem estar acompanhados de parentes de até 3o grau, maiores de 18 anos.

Mais info ? www.abrilprorock.info

Cartaz APR 2008

3 comments

  1. Nelson Ribeiro says:

    17h30 até 01h40 ( começo do show )
    esperar esse publico ????
    que veja a primeira e a ultima banda ….

  2. ENZO FERRAZ says:

    DEPOIS DE TANTA COISA FRACA O AUTORAMAS,WANDER WILDER,
    CÉU,LOBÃO,SUPERGUIDES,DETONARAM A NOITE

  3. andré barbosa de barros says:

    o que o cara falou da vergonha lá em relação à covardia do público é muito real mesmo , o cara corre o risco de introduzir o bom gosto em um determinado lugar que independentemente das mazelas do lugar amamos ele mesmo assim e por isso passamos a vida inteira tentando torná-lo mais agradável para não ter que traí-lo ou ir embora, e mesmo que iconscientemente apenas eles reconheçam o bem causado por este tipo de iniciativa, por resistência, pois se não existisse esta palavra não saberia como classificar esta insistência por que não filantrópica das pessoas que ainda se mobilizam para promover este tipo de evento e ao chegar lá o que vemos é que um lugar com 2 ou 3 milhões de pessoas verdadeiramente não existe 20,30,50 ou 100 mil(com dinheiro e bom gosto) que dê rotatividade a este tipo de evento,não digo só esse e nem me refiro só a recife, e – ou que ainda 3 mil pessoas por noite – pessoas que sustentem e amparem e justifiquem a ainda disposição dos promotores e a existência do mesmo . dá mesmo uma sensação de inutilidade e grande vergonha, é como lhe colocar num shopping center nu diante das pessoas que ali podem está e acima de tudo podem consumir . …” é de fazer chorar , quando … “