Volver na Rolling Stone de Abril

A banda pernambucana Volver é destaque da edição de Abril da revista Rolling Stone. Eles aparecem na seção “Acontece”, que pode ser conferida neste link:

http://www.rollingstone.com.br/materia.aspx?idItem=2285&titulo=Quase+Um++I%c3%aa-i%c3%aa-i%c3%aa&Session=Acontece#

Caso você seja muito preguiçoso para acessar o link, a gente facilita e republica aqui o texto do jornalista Bruno Dias sobre a banda, que, em maio, deve lançar o segundo disco, “Acima da Chuva”. Abaixo, a matéria:

Quase Um Iê-iê-iê
Bruno Dias
VOLVER: letras românticas e pé na jovem guarda
Quando formou o Volver em Recife, em 2003, o vocalista/guitarrista Bruno Souto não imaginava que a gravação do primeiro CD demo da banda renderia tantos frutos. “Aquele disco foi escolhido um dos melhores do ano por diversos veículos importantes. Algum tempo depois, vencemos o concurso Microfonia [para novos artistas de Pernambuco], disputando com quase 400 bandas. Com o dinheiro do prêmio, gravamos nosso disco de estréia, Canções Perdidas Num Canto Qualquer”, comemora.
O álbum, lançado em 2005 pelo selo Senhor F, abriu espaço para que os pernambucanos Bruno, Fernando Barreto (baixo) e Zeca Viana (bateria) viajassem o Brasil e ganhassem espaço com sua mescla de jovem guarda, novo rock (Strokes e Los Hermanos) e letras de amor melodiosas – mistura esta que repercutiu em outros territórios. “O Canções Perdidas foi escolhido o melhor disco do ano por um site da Espanha. Nossas músicas estão tocando nas rádios de lá”, conta o vocalista. Outras conseqüências da estréia em disco bem-sucedida foi a participação no tributo a Odair José, Vou Tirar Você Desse Lugar (com a faixa “Vou Contar de Um a Três”) e a chance de tocar lado a lado a um dos maiores ídolos do grupo, o vocalista gaúcho Frank Jorge (da Graforréia Xilarmônica), no festival Abril Pro Rock 2006.
O novo álbum (previamente batizado de Acima da Chuva e previsto para maio) terá 11 músicas e reflete o amadurecimento musical do Volver. “Foi um passo à frente nos arranjos, nas canções, nas letras”, assume Bruno. “Particularmente, acho que estou me aproximando, cada vez mais, do nível de música que sei que posso fazer.”
     

Posted sexta-feira, abril 18th, 2008 under Notícias.

9 comments

  1. Volver Neles!!!

  2. …É satisfatorio e confortante saber que bandas como o Volver atingem outros patamares da musica.Conheci a banda atraves do microfonia e ate entao achava que era uma banda de garotos soturda.Mas,levei um grande susto ao assistir sua performace ao vivo no show do coquetel molotov…Letras marcantes e estilo singular.

    …Volver é algo que veio para ficar…é deve ser reconhecida como nossa cultura musical,bem diferente dos batuques das alfaias…marcada pela nação zumbi e cordel…é uma banda que divulga o cenario musical de pernambuco.

    …Volver Neles!!!..¬¬

  3. diversidade com qualidade!

    volver neles!

  4. André Mantra - Justificando says:

    A revista é muito boa, é melhor ainda abrir as páginas e ter boas notícias da nossa música, fora através dela que soube que o DJ Dolores tá disco novo. Bairrismo à parte a revista é foda.

  5. No Recife nenhuma banda presta (a não ser a própria) e a caravana passa…

  6. Aqui em Recife vcs são muito extremistas; se não gostam do estilo da banda já dizem que é uma merda, se a bandinha de vcs não consegue nenhum reconhecimento falam mal das outras que conseguem, fazem questão de falar mal só pra fazer “pirraça” e dizer que o seu gosto musical é melhor. O Volver é uma banda com qualidade musical, criatividade, boas letras. Volver neles!

  7. É incrivel como as pessoas definem o padrão de musica…o que é bom, o que é ruim?
    Não existe isso!Existem pessoas dando o melhor de si pra serem reconhecidas,independente do estilo musical…não devemos julga-las sem conhece-las…
    devemos dar força, pois,mais uma banda de pernambuco
    obteve o sucesso…

    Pensar em criticar é excluir teus proprios elogios!

  8. o recife rock, é como no jardim de infância…”não se deve levar a sério os comentários das crianças”

  9. The Name Required says:

    hahahahahahah