Começa amanhã o Pré-Acorde Brasileiro

release:
Pré-Acorde Brasileiro discute os rumos da música regional

Especialistas em direito autoral, distribuição, educação musical e
cadeias produtivas estarão reunidos em dois dias de palestras, debates
e apresentações na Barros Melo/AESO

Após duas edições em Porto Alegre, o Acorde Brasileiro: Encontro Nacional das Músicas Regionais aporta em Pernambuco em versão compacta. Nos próximos sábado (20) e domingo (21), o Pré-Acorde Brasileiro promove no cineteatro da Barros Melo/AESO palestras e debates com figuras como Fernando Brant, compositor e presidente da União Brasileira dos Compositores (UBC); Benjamin Taubkin, músico, produtor e criador do selo Núcleo Contemporâneo; Luiz Carlos Prestes Filho, pesquisador das cadeias produtivas da música brasileira; além de representantes de entidades como ECAD, MinC e Fundarpe. As inscrições são gratuitas e já podem ser feitas pelo site da Barros Melo/AESO (www.barrosmelo.edu.br).

“Nossa intenção é abordar questões mais práticas, como distribuição e direitos autorais, mas também discutir políticas públicas, a preservação da nossa música de raiz, entre outras coisas”, diz Luiz Carlos Contursi, idealizador do evento. No ano passado, a edição nacional do Acorde reuniu 130 artistas de 21 estados brasileiros, em quatro dias de debates às margens do Rio Guaíba. “Este ano, além de Olinda, teremos outro Pré-Acorde em Belém-PA. A partir daí poderemos começar a mapear as dificuldades e as especificidades de cada região”, informa Contursi, que em 2009 prevê a realização do evento em seis estados brasileiros, além do Rio Grande do Sul. Este ano, a edição nacional do Acorde será entre os dias 24 e 29 de novembro, em Porto
Alegre.

As palestras no Pré-Acorde terão duração de 40 minutos, seguidas por  20 minutos de exposição para cada debatedor. A mediação ficará sempre a cargo de professores do curso de Produção Fonográfica da Barros Melo/ AESO, único do tipo na região Nordeste. O Pré-Acorde é uma oportunidade para músicos, autores, produtores e demais profissionais do setor obterem informações e ferramentas para uma atuação mais efetiva no mercado, além de servir como fórum e estímulo a novas articulações. Entre os temas que serão debatidos no evento, os direitos autorais têm lugar cativo como um dos entraves que prejudicam a cadeia produtiva da música brasileira. “Embora Pernambuco seja um dos principais pólos de produção cultural do país, a ignorância com relação aos direitos autorais aqui é muito grande”, avalia Clayton Soares, advogado especializado no tema, responsável por mediar o debate do domingo entre Fernando Brandt, presidente da UBC, e representantes do ECAD e da classe artística local. Para ele, diversos fatores contribuem para que a engrenagem da arrecadação e distribuição dos direitos do autor não funcione a contento no país. “Os problemas  vão desde a falta de interesse e de articulação dos beneficiários, passando pelas falhas institucionais das entidades competentes, até chegar no desconhecimento da matéria por parte dos atores do direito: juízes e advogados”, acrescenta Soares, que é também professor da disciplina de Legislação e Ética do curso de Produção Fonográfica da Barros Melo/AESO. O Pré-Acorde Brasileiro – Pernambuco é uma realização da Contursi Produções, com apoio do SESC-RS, Faculdades Integradas Barros Melo/AESO, Fundação Quinteto Violado, Recife Convention & Visitors Bureau e Summerville Beach Resort.

SERVIÇO
Pré-Acorde Brasileiro – Pernambuco
Local: Cineteatro da AESO/Barros Melo (Av. Transamazônica, 405. Olinda)
Data: Dias 20 (sábado) e 21 (domingo) de setembro
Hora: 09h-12h / 14h-17h
Inscrições gratuitas pelo site www.barrosmelo.edu.br
Informações: 81 2128.9797

PROGRAMAÇÃO
SÁBADO – 20/09

09h – Abertura

09h30 – DISTRIBUIÇÃO MUSICAL, com Benjamin Taubkin (SP)
Pianista, compositor e produtor, Benjamin Taubkin dirige o Núcleo Contemporâneo, iniciativa de gravadora independente e produtora de música com 11 anos de atuação. Coordena projetos que trazem uma leitura própria e contemporânea das tradições brasileiras, ao mesmo tempo conectados como o cenário da música e da arte do mundo. Taubkin é membro do Fórum Europeu de Músicas do Mundo e desde 2001 é curador de música do Mercado Cultural da Bahia.

Debatedores:
Leonardo da Fonte, diretor do Estúdio Matolão
Bruno Rodrigues, criador do Blog Som Barato

Mediação:
Léo Antunes, professor do curso de Produção Fonográfica da Barros Melo/AESO

14h – A MÚSICA NA EDUCAÇÃO, com Sílvio Bento (RS)
Coordenador de Cultura e Educação do SESC-RS, Sílvio Bento irá abordar a importância que tem a música que se pratica nas diferentes regiões do Brasil e a necessidade de se buscar meios de promover seu estudo, produção, profissionalização e desenvolvimento.

Debatedores:
José Renato Aciolly, maestro da Orquestra Sinfônica Jovem do Conservatório Pernambucano de Música.
Gustavo Almeida, coordenador do curso Produção Fonográfica das Faculdades Integradas Barros Melo/AESO.

Mediação:
Cláudio Moura, professor do curso de Produção Fonográfica da Barros Melo/AESO

Apresentação musical:
Duo de violão com Cláudio Moura e Pepê
Grupo Fim de Feira

DOMINGO – 21/09
09h – A CADEIA PRODUTIVA DA MÚSICA, com Luiz Carlos Prestes Filho (RJ)

Pesquisador da economia da cultura, Luiz Carlos Prestes Filho dirigiu o Núcleo de Estudos da Economia da Cultura do Instituto Gênesis/ Incubadora de Empresas Culturais/PUC-Rio (2002/2005). É vice-presidente da Associação Brasileira de Gestão Cultural e coordenador e professor do MBA de Gestão Cultural da Universidade Cândido Mendes.
Publicou os livros Economia da Cultura – A força da Indústria Cultural no Estado do Rio de Janeiro (2002) e Cadeia Produtiva da Economia da Música (2005). Este último trabalho, resultado de três anos de pesquisas, identificou as atividades do Arranjo Produtivo Local (APL) de Conservatória, distrito do município de Valença (RJ), que atraiu o interesse do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento. Hoje, o APL de Conservatória é reconhecido como o primeiro APL de Cultura em toda América Latina.

Debatedores:
MINC – Jorge Clésio, Assessor da Representação Regional Nordeste do Ministério da Cultura.
FUNDARPE – Hugo Pordeus, Assistente Técnico da Coordenadoria de Música da Fundarpe.

Mediação:
Débora Nascimento, professora do curso de Produção Fonográfica da Barros Melo/AESO

14h – O DIRETO AUTORAL NO BRASIL, com Fernando Brant (MG).

Compositor, jornalista, cronista e formado em Direito pela UFMG, Fernando Brant, além de escrever canções, é militante em defesa da justa causa que são os direitos de autor. Foi membro do Conselho Nacional de Direitos Autorais (CNDA), presidente do Comitê Ibero-Americano da Confederação Internacional das Sociedades de Autores e Compositores (CISAC) e atualmente preside a União Brasileira de Compositores (UBC), entidade que, entre outras atribuições, representa os autores junto ao ECAD – Escritório Central de Arrecadação e Distribuição.

Debatedores:
Miguel Kruse, Gerente da Unidade Pernambuco do ECAD – Escritório Central de Arrecadação e Distribuição.
Dudu Alves, músico do Quinteto Violado.

Mediação:
Clayton Soares, advogado especializado em direito autoral e professor da Barros Melo/AESO

Apresentação musical:
Ciano (flautas) e Dudu Alves (teclados)

Posted sexta-feira, setembro 19th, 2008 under Notícias.

2 comments

  1. José Moreira says:

    Putz cara!!
    Aqui no Ceara num tem desses festivais. Me arrupiei todin soh de imaginar a galera cantando em unissono!!!! Vem pra Fortaleza Camelo!!!!

  2. João do Ibura says:

    Parece que José Moreira fumou um cigarrinho proibido, pois o que o texto acima tem de consonante com o seu comentário.
    Somente faltou ao evento acima um tema especifico sobre a atuação juridica na cadeia produtiva, apesar de alguns temas provavelmente devem falar sobre o assunto.