Macaco Bong participa de debate na Aeso

release:

MACACO BONG NA BARROS MELO

Nesta quinta (16/10), às 11h, os alunos de Produção Fonográfica têm um encontro marcado com o power trio Macaco Bong. O grupo participará do debate “O Artista inserido na atual lógica da indústria fonográfica” que vai acontecer no cinetatro da Barros Melo. O evento gratuito analisará o trabalho de produção fonográfica desde a produção, passando pela circulação e finalizando no processo de distribuição.

Macaco Bong – O grupo nasceu em Cuiabá (MT) no ano de 2004 como um quarteto de rock instrumental. Logo no ano de 2005 a banda se tornou um power trio, permanecendo com a proposta de rock instrumental com conteúdo musical. Baseado na desconstrução dos arranjos da música popular em seus formatos convencionais e aliada à linguagem das harmonias tradicionais da música brasileira com jazz/fusion/pop e etc, o Macaco Bong sempre busca nunca concretizar rótulos relativos às variedades nas vertentes dos gêneros musicais em suas composições, tudo isso aplicado tanto na estética quanto no conteúdo do rock´n´roll.

Data: 16 de outubro
Horário: 11h
Local: Cineteatro
Valor: Gratuito
Carga Horária:1h

http://www.barrosmelo.edu.br/?area=i_noticia&id_noticia=925

Posted quinta-feira, outubro 16th, 2008 under Notícias.

9 comments

  1. Massa!

  2. legume!

  3. Muito bom

  4. Tenho uma banda chamada Nhá Malu e gostaria de saber como faço para participar desses evenos que rolam no Recife.
    E também gostaria de saber alguns links que posso entrar para inscreve-me para tocar.
    A banda que faço parte faz um estilo regional + rock bem alternativo.
    Só é entrar no link e escutar:
    http://www.palcomp3.com.br/nhamalu

  5. André Mantra says:

    Esta AESO é de rocha, se não fosse tão pobre estudaria numa faculdade que investe muito bem em cultura. E o Macaco Bong é uma banda fodastica. Essa galera teve muito o que dizer, pois não é fácil ser uma banda instrumental, roqueira oriunda do Mato Grosso esse trio que faz do virtuosismo um detalhe. pena ter perdido.

  6. Galera,

    lembrando que os caras vão tocar sábado lá no Quintal do Lima junto com a Calistoga e A Comuna!

  7. Pois é André, os caras do Macaco com toda a adversidade que tu colocou, vivem de música (Intrumental/Rock/Doidera), através de uma ótica diferente da que vemos atualmente. Não tem espaço pra tocar? Cria ele.

    Foi foda o debate.

  8. André Mantra says:

    Pois é Rique, ao menos me conformo com o Fonograma (este eu fui) hehehe que foi super legal também.

  9. Evandro Kalashnikov says:

    São paulo sauda Recife, muita personalidade e berço de muita coisa boa, vou um dia ai tomar um porre por essas ruas e sentir o cheiro de Leonor….lembrem-se mantenham a personalidade única de vcs ,continuem produzindo , usem o sangue e a terra de vcs e cutuquem os ouvidos e alma do velho Evandro.