Listas: Apostas para 2009 – Parte 1

Nuda

Começo e fim de ano é sempre igual pra quem se interessa e trabalha com música. Nós somos bombardeados com listas e listas sobre os melhores do ano, piores, retrospectivas e expectativas pro ano que vem.

Ás vezes eu acho isso um saco, sabe? Mas esse ano que passou me mostrou tantas coisas boas que deu uma vontade enorme de fazer a minha própria lista e mostrar pra todos vocês quem são as minhas apostas pra 2009! A primeira parte vai hoje, apontando cinco bandas que acredito que terão um ano de muito trabalho e reconhecimento, amanhã eu aponto mais cinco. Vejam a lista abaixo:

– Nuda: Além de ter me surpreendido completamente com uma sonoridade única e construída de uma maneira muito bonita, emocional e visceral, a Nuda vai botar os pés na estrada nesse ano que está começando agora. Belo Horizonte, São Paulo, Rio de Janeiro e Goiânia só são algumas das cidades por onde eles vão passar. Isso é só o começo…

– Milla Bigio: Essa menina vai dar um trabalho, viu? Já estou até vendo… Se ano passado ela já gravou suas músicas, produziu curtas, fez parcerias com músicos como Gleisson Jones e conquistou espaço em palcos como o da Livraria Cultura e do Domingo no Campus, esse ano começa prometendo muito. Tá, é verdade que a sonoridade dela parece não estar tão formada assim, precisa ser “lapidada”, mas 2009 está com cara de que vai ser muito especial com superação, evolução e muita música pra essa menina de 16 anos que conquista um público maior a cada apresentação.

– A Banda de Joseph Tourton: Seguindo os passos de grupos de bandas como Júlia Says e AMP; “Joseph Tourton”, em menos de um ano, conseguiu tocar no Festival No Ar: Coquetel Molotov, Música Recife e ainda concorreu no Microfonia 2008. Acredito que 2009 será o ano deles passarem pelos maiores festivais do país… Fora que o vocalista da Mombojó, Felipe S., está de olho nos ensaios e apresentações dos caras. Será que ta vindo um disco por aí?

– Martinez: O trio pop “arrasta multidões” Martinez vai gravar, agora em março no Fábrica Estúdios, a primeira das três partes que irão compor o Box “Início, Meio e Recomeço”. Além do primeiro registro físico, a Martinez produziu seu novo material de divulgação, merchandise e um show lotado de músicas novas, que vai passar por várias capitais do nordeste ainda neste primeiro semestre.

– Monalisa Overdrive: Enio Damasceno não é apenas um dos vocalistas, compositores e guitarristas do Mellotrons. Além de ser bastante polêmico e talentoso, hoje em dia, ele consegue carregar nas costas o título de “roqueiro mais influente” desse cenário indie rock do Recife. De todas essas novas bandas indies, todas tem uma pegada, um pitaco e até mesmo uma palheta, pedal, guitarra ou o que for emprestada por ele! Monalisa Overdrive é o nome do projeto paralelo desse cara e já está em estúdio gravando.

E você? Quais são as suas apostas?

Posted sábado, janeiro 3rd, 2009 under Notícias.

60 comments

  1. Guilherme Moura says:

    @ tiago / toro_producoes@hotmail.com

    Qual é tua banda ? qual estilo ?
    Ou quais bandas você produz ?

    Você acha que a Volver fazer shows rouba espaço da sua banda ?

    Pq a Volver fez um dos melhores discos Brasileiros de 2008. A banda vai tocar um bocado esse ano.

  2. Guilherme Moura says:

    @ tiago,

    Não dá pra entender seus comentários.
    É muita paranóia junta.
    Vamos trabalhar…

  3. Guilherme,

    Organização e Planejamento a banda tem e leva a sério.
    Mas temos a conciêcia de que erros acontecem conosco e sempre podemos melhorar, esse é o principio da humildade.

    Os cachês que a Relles recebeu não são suficientes para uma viagem com (passagem, alimentação e estadia)para São Paulo, são 5 integrantes + 1 rodie.
    Pra passar uns 3 dias em sampa não sai por menos de 4000 reais. Se você tem uma sugestão melhor de valores mais baixos para a viagem por gentileza passe pra mim.

    A Relles teve custos altos com a gravação e cópias do CD, sem contar outros gastos.
    Se você escutou o cd vai perceber que a qualidade de gravação do cd está num bom nível.

    Algumas Bandas de rock brasileiras (em português) conhecidas que eu considero: Barão Vermelho, Titãs, Legião Urbana, Pitty, Los Hermanos (os primeiros cds), Ira!, Detonautas, Engenheiros do HAwai, Lobão.

    Gosto de outras bandas brasileiras como O Rappa, Mundo Livre, por exemplo. mas não considero banda de rock!

  4. Guilherme, lembrando que está nos planos da banda sim ir pra sampa ou rio fazer algo.

    vlw!

  5. Marcelo Silva says:

    Ei guilherme vamos marcar pra trocar um idéia sobre música na livraria cultura tomando um capucchino..topas!?

    Abs.

  6. Guilherme Moura says:

    @ Marcio Gama,
    É essencial traçar metas. Tocar em 2 ou 3 eventos da Prefeitura é massa pra pagar as contas… e agora ?
    Pq um dos objetivo poderia ser, antes de ir pra SP, tocar fora do Recife (João Pessoa, Natal, Fortaleza, Salvador…) pra ganhar estrada mesmo.

    Tem o caso da banda “Os Intrusos” (do André Intruso aqui do comentários). Eles foram convidados através do Orkut para tocar no festival ´Tendencies´ (abrindo pra Plebe Rude) no Tocantins e não foram, pq a banda acabou/brigou uma ou duas semanas antes do show.

    O som da Relles tem um pé nos rock BR dos anos 80 mesmo. Da bandas novas, acho parecido com Luxuria.

    Ir pra SP é bom pra algumas bandas.

    @ Marcelo Silva
    Vou tá na Cultura os 3 dias de palestras do Lumo. To saindo agora… :)

  7. Márcio, dá pra fazer uma turnê de 20 dias, passando por 10 cidades, gastando esses 4000 que você falou. É só juntar a grana do ciclo natalino com uma laminha do bolso dos integrantes, articular bonitinho que rola.

    Dá pra planejar a carreira sim, aproveitando os poucos momentos onde ganha uma grana e reivestir na própria banda.

    abraço.

  8. e a galera continua discutindo essas coisas…
    é claro que rola influência, panelinha, ditadura de estilos, o caralho…
    nessas apostas mesmo aí, Martinez eu tenho certeza que são amigos pessoais de Bruno Negão…e essa Milla Bigio creio que sim também. Joseph Tourton é claro que é uma promessa, tem nem o que discutir, da onda instrumental que surgiu em Recife nesses últimos tempos, eles são o que ganharam mais destaque…tocaram no coquetel, música recife e tal, 2009 acho que vai ser um ano massa pros caras. as outras bandas não posso falar porque não conheço a trajetória…
    mas então, onde eu queria chegar era, cara se sua banda não ta nas apostas do reciferock! pra 2009 não quer dizer que seja um ano perdido véio. se sua banda não ta na listinha de estilos que sempre rolam nos festivais por aqui, se junta com outras bandas e faz teu festival…essas coisas. o punk ensinou uma coisa que acho que é a base pra toda banda independente que quer conseguir seu espaço. Do it yourself (faça você mesmo). te vira doido, corre atrás, erra, acerta, pouco importa…só num fica aqui perdendo tempo reclamando das coisas porque não dá futuro não.

  9. Márcio Gama says:

    Valeu o bate-papo pessoal. explanar o ponto de vista serve pra evoluir as idéias, afinal fazemos parte da mesma cena de Hellcife.

    Abraço a todos!

  10. Marcelo Silva says:

    Putz Realmente ir pra Sao Paulo o custo é muito alto…Só uma passagem de avião é uns 1000 reais (ida e volta).