Cobertura: Little Joy no Recife

Little Joy (foto Bruno Nogueira)

Sempre tem um engraçadinho em todo show. No último da turnê do Little Joy no Brasil – que também será o último show do Little Joy por um bom tempo – teve um que gritou “toca Los Hermanos!” quase no começo, coladinho no palco. Rodrigo Amarante respondeu “tás no show errado, cara”. Foi meio frio, mas não teve verdade maior. No teatro quase lotado, com mais de 1.500 pessoas, tinha pouca gente ali atraída pelo fato que, entre os integrantes da banda, tinham representantes das duas maiores bandas a surgir nessa década. Do primeiro acorde, ao grande Carnaval de encerramento, todo mundo sabia cantar até os covers do Little Joy sem errar a letra.


Little Joy – Passagem de som from Bruno Nogueira on Vimeo.

No palco, o Little Joy é super descompromissado. Eles estão se divertindo ao extremo, mas não transformam isso em uma piada interna. Coisa que eu nunca vi em show de bandas de fora – ok, Amarante e Moretti são brasileiros, mas eles são minoria – que geralmente se dividem em extremos. O Arctic Monkeys são 100% frios, o Killers é 100% teatro. Talvez porque Rodrigo Amarante conheça bem seu eleitorado no país e saiba exatamente até onde pode ir. Fora que o carisma de Fabrizio Moretti é contagiante tão de honesto.


Little Joy – Next Time Around (live @Recife) from Bruno Nogueira on Vimeo.

O show do Recife foi o último a entrar no mapa, mas ganhou ares de exclusividade. Esse já é um dos melhores shows do ano aqui e, com certeza, será um dos melhores do ano no país. A vontade deles de confraternizar com o público era maior que a de tocar as músicas. Isso fez um show que era curto ficar um pouco mais longo. Quase todas as músicas tiveram pausas para contar piadas da turnê, conversar com o público e chamar uma fã no palco para dançar. “Esse é nosso último show, então no fim, subam todos para dançar com a gente”.


Little Joy no Recife # 3 from Bruno Nogueira on Vimeo.

Talvez nem a prévia de um dos principais blocos de Carnaval, que acontecia na mesma noite, só que do outro lado da cidade com show de Gilberto Gil, não tenha tido o clima de folia que essa noite teve. O descompromisso da banda – que nem é tão redondinha assim no palco – foi tanto que eles continuaram cantando mesmo com a invasão geral que rolou no palco, com produção e seguranças tentando encerrar ali o momento. Mais tarde, nos bastidores, Fabrizio pediu mil desculpas, preocupado que algum dos fãs podia ter se machucado.

Aliás, o cara é tão gente boa que eu não resisti. Deixei de lado o lado jornalista e pedi autografo pra ele no setliste do show. To pensando em sortear aqui no Pop up. Quem quer?

fonte: PopUp!

Posted segunda-feira, fevereiro 9th, 2009 under Coberturas.

6 comments

  1. Matheus Torreão says:

    “Aliás, o cara é tão gente boa que eu não resisti. Deixei de lado o lado jornalista e pedi autografo pra ele no setliste do show”

    Aaah, se não é o mesmo Bruno Nogueira que me repreendeu duramente com um ríspido “só faltou arriar as calças pra ele né?” quando eu comentei que havia pedido um autógrafo pra o vocalista do Shout Out Louds durante a cobertura do Coquetel Molotov (cobertura que, aliás, nunca corrigiu).
    É bom ver que você está se abrindo para novas experiências cara! hahahaha
    No mais, o show foi do caralho mesmo. E o que rolou de mão na bunda de Amarante ali foi bóia!

    Abraço

    Matheus

  2. 1. na hora do “fora” de amarante alguém pediu Strokes e nao “toca los hermanos”

    e falando em engraçadinhos eu infelizmente estava perto de Jarmeson do coquetel molotov.
    passou o show todo menosprezando a banda, o show e as piadas entre as musicas.

    enfim, acho q ele ficou chateado por nao ter sido ele a trazer little joy.

    no mais o show foi mt bom!! a energia, o carisma e a subida no palco!

    =]

  3. o show foi massa, so a binki que eh uuuuultra sem sal!

  4. Fala Matheus. Eu mandei a correção para o seu email.

    Sobre o autografo, o lance é mais “faça o que eu digo, não o que eu faço”. Se eu tiver quer dar um conselho sobre isso, eu diria para continuar não fazendo. :)

    Mas eu fiz dessa vez e fiz também com Marky Ramone :P

  5. o show foi lindo mesmo, o Fabrizio eh um fofo, super atencioso!! Amarante meio grosso, mas tbm pudera neh…
    Qnto ao “algum fã ter se maxucado” rolou.. e cmg, levei um bruta pisao no pe, dado pelo Amarante depois de quase cair sobre o microfone.. eu que só queria uma foto medei mal..
    Quanto a Binki ser sem sal, discordo! ela é bem atenciosa tbm, falei com ela e ela me tratou muito bem, até foi contra o segurança que tentou me tirar de perto quando eu pedi pra tirar uma foto com ela, eh uma fofa tbm!
    O baixista, que nem sei o nome, alem de me dar o set list ainda me xamou pra ficar cantando com ele!!!
    Enfim, a banda tava lá pra se divertir, e conseguiram!!! E nós nos divertimos ainda mais com õ desprendimento deles!

    O show foi lindo!

  6. Hugo Montarroyos says:

    “o show foi massa, so a binki que eh uuuuultra sem sal!”

    Eu sou hipertenso =)