Vanguart confirmado no Abril Pro Rock 2009

Vanguart (foto Marcos Hermes)

Da comunidade do Abril Pro Rock 2009 no Orkut:
“Paulo André
Vanguart confirmada no Abril Pro Rock 2009
A banda Vanguart foi confirmada na programação do sábado, dia 18/04.”

Por sinal, hoje a noite é o lançamento oficial do DVD “Multishow Registro Vanguart“. O programa será exibido no canal Multishow às 22h45 com repeteco no domingo (29/03) às 20h15. O DVD conta a participação especial de Mallu Magalhães, Luiz Carlini e Arthur de Faria.

Agora a programação do Abril Pro Rock 2009 está fechada. Ficou assim:

PROGRAMAÇÃO ABRIL PRO ROCK 2009

17  de Abril (sexta)
Motorhead (Inglaterra)
Matanza (RJ)
AMP (PE)
Decomposed God (PE)
Black Drawing Chalks (GO)

18 de Abril (sábado)
Marcelo Camelo (RJ)
Mundo Livre S/A (PE)
Heavy Trash (EUA)
Móveis Coloniais de Acaju (DF)
Vanguart (MT)
Retrofoguetes (BA)
Volver (PE)
Vivendo do Ócio (BA)
Johnny Hooker & Candeias Rock City (PE)
The Keith (PE)

Serviço:
Abril Pro Rock 2009
Dias 17 e 18 de Abril
Chevrolet Hall

Ingressos:
Dia 17 de Abril (Mötorhead): R$ 100 inteira / R$ 50 meia / R$ 70 + 1kg de alimento não perecível para o ingresso social
Dia 18 de Abril (Marcelo Camelo e Heavy Trash): R$ 50 inteira / R$ 25 meia e R$ 30 + 1kg de alimentos não perecível para o ingresso social

Mais info ?
www.abrilprorock.com.br

Posted quarta-feira, março 25th, 2009 under Notícias.

35 comments

  1. Roubaram o Vanguart do Recicle! hahahaha

  2. Botou com areia no do Recicle.
    asdiuhasdiuhasdu

  3. FODA!! :D

  4. Enterrou totalmente o Recicle.

    Será que ainda dá pra fazer uma reciclagem?

  5. Botou com areia no do Recicle.[2]
    Legal Legal Vanguart no APR!

    \o/

  6. João do Ibura says:

    Um pena que o Abril Pro Rock não ocorre mais em três dias, tudo bem que a crise global e toda as outras dificuldades justificam isso, porem, espero que nos proximos anos volte a formulados três dias do APR.
    Todavia, devido ao excesso de shows nesse periodo(Iron Maiden, festival Quintal PE, Festival de musica e arte de garanhuns…) foi prudente os dois dias de evento.
    No mais, a programação está muito boa,sem nenhuma figurinha apelativa como ocorreu no rec beat.

  7. so vai voltar ao velho formato com 3 dias se a galera comparecer e fazer desse APR um sucesso, senão, pode ter certeza que a chance de voltar a ser 3 dias, e consequentemente aumentar as despesas do festival, é menor.

  8. Guilherme Fontes says:

    Sinceramente acho que o APR já deu o que tinha de dar. percebam que o número de atrações novas e inéditas na cidade é mínimo se comparado a outros anos. A crise, claro, é uma boa desculpa. Mas nada justifica a falta de criatividade e relaxamento dos curadores que chamaram de novo Vanguart, Móveis e Camelo. Sem falar da mesma galera de sempre do Recife que sempre toca no APR como Volver, AMP e Mundo Livre

  9. Volver = show de despedida da banda que tá indo pra São Paulo

    Móveis = o último show foi ano passado, e tão lançanco o cd novo

    Vanguart = rustração do molotov, frustração do recicle. Boa pedida pro sábado do APR

    Camelo = tudo a ver com as outras bandas e oportunidade pra quem nao pode ir pro molotov

    mundo livre = tbm nao vejo pq de estar na programação… podia ter cedido lugar a Mula Manca…

  10. Guilherme Fontes says:

    Mas sinceramente, com tantas bandas na cidade, só se chamam as mesmas.

  11. Parem de reclamar! oras, se vocês não gostaram não vá, é simples!

  12. @Grasy, @Guilherme Fontes

    Mundo Livre não toca no Abril Pro Rock desde 2001. São quase 10 anos. Sem falar que esse ano a banda completa 25 anos de formação e está com disco novo para ser lançado no mesmo mês com produção de Dudu Marote.

    Guilherme… bandas locais sempre são um problemas. De um tempo para cá, o festival tem se preocupado mais – além de não repetir bandas – em chamar bandas que não vão acabar em menos de cinco anos de formação. A Mula Manca, que sugeriram ai em cima, já acabou. Estão vivendo só com o Seu Chico, bombando em shows no RJ e até jogando pelada com o próprio.

    A única repetição grave é a da Amp, que tocou ano passado. Mas tocou por ganhar um concurso. De lá para cá, eles se tornaram a banda pernambucana de rock mais elogiada e com mais passagens em festivais independentes (só estão atrás do Macaco Bong em quantidade de escalação). Ela surgiu dentro do APR, o festival tinha que coroar esse momento dela.

    Pedimos diversas vezes sugestões de bandas ao público. A maoiria indica bandas sem fôlego, sem proposta e que a gente sente que vai acabar antes de começar. Isso quando indica. Eu mesmo pedi várias vezes no orkut indicação de bandas de metal. Não falaram nenhuma. Apareceu gente da Paraiba, Ceará, Natal, menos de Recife para dizer uma banda legal.

    Temos que levar em consideração também que existem muito mais festivais hoje no Recife. Cada um com identidade muito forte. Não faz sentido a gente chamar uma banda que é a cara do Coquetel Molotov, se o público dela só vai ir para o Coquetel. Seria o mesmo que eles chamarem o Ratos de Porão para tocar lá. As bandas mais novas tem mais oportunidades para aparecer e o APR vem se tornando um lugar para marcar a consagração.

  13. andre araujo says:

    Bruno…

    Voce é um dos pucos lucidos por essas bandas, mas dizer que falta banda nova e boa e por isso sempre ocorre o mais do mesmo, nao da pra aceitar…

    A imprensa ( leia- se produtores tambem) insiste em Volver, por exemplo, e fecha os olhos para grandes artistas como Glauco e o Trem das Cores, Pé – Preto entre outros .
    Talvz muita banda que voces pensam que acabaram estao por ai produzindo e tocando sem maiores alardes mas com a internet forte girando. Abç!

  14. Se é pra repetir, chamava Zumbis do Espaço de novo.

  15. @andre

    O Pé Preto tá nesse meio que eu falei. A banda parou por um bom tempo e ai, agora, voltou. Esses vai e vens sempre dão mais inseguranças. A gente precisa de continuidade.

    Glauco e o Trem das Onze não tem nem seis meses de vida ainda, tem? Boa parte dos integrantes já tem fama de terminar a banda logo depois do primeiro EP gravado. Isso pesa negativamente também.

  16. Julio Ferraz says:

    Bruno, acho que Mundo Livre tocou ou em 2002 ou em 2003, pois não pude comparecer em 2001 ao APR e lemro ter visto a banda tocar lá e não foi na ocasião que juntaram Nação e Mundo Livre (acho que essa foi no ano que Placebo veio “não lemro).
    Enfim nem importa tanto essas coisas, não sou fã de Mundo Livre… mas pra mim a programação está ótima (no Sabado).
    Abs

  17. A programação pra mim tbm está muito boa… eu nao entendo o pq de só chamar bandas que axam que nao vao acabar, se essas bandas acabam justamente por nao terem espaço….

  18. A falta de espaço é um dos motivos, mas não o único motivo para as bandas acabarem logo. A Mula Manca mesmo, o motivo foi outro… rsrsrs

    A programação do Abril está razoável, já esteve melhor. No segundo dia falta uma banda que chame a atenção. Mundo Livre é legal, mas o show não empolga muito.

  19. Mundo Livre é legal, mas o show não empolga muito. [2]

  20. Jose Henrique says:

    Mundo Livre S/A com Dudu Marote?
    Tomara que voltem ao velho e bom som de antes, mais redondinho.
    Os últimos dois cds, tirando algumas poucas músicas, são chatos pra cacete!
    Só não mais chatos que o Vanguard.

  21. Jose Henrique says:

    Vanguart, até o nome é mala.

  22. Guilherme Fontes says:

    eu nao entendo o pq de só chamar bandas que axam que nao vao acabar, se essas bandas acabam justamente por nao terem espaço [2]

  23. Jose Henrique says:

    Tostines vende mais porque é mais fresquinho ou é mais fresquinho por que vende mais?

  24. O problema nem é ter mudado pra 2 dias, se tiver atrações legais, tudo bem.
    Pior é ter ido pro Chevrolet.
    Deixou de ser Abril Pro Rock.
    Além de ser uma merda, cadê a feirinha com materiais alternativos?
    Só tem tenda de propaganda de patrocinadores.
    O Abril Pro Rock deixou de ser Abril Pro Rock.

  25. Consertando: O LOCAL é uma merda. O Abril vai ser legal. ;)

  26. E vai rolar briga com Camelo e o cara do Vanguart quando se encontrarem nos bastidores do Abril?

  27. Enzo Fernando says:

    O Abril Pro Rock sempre veio suprendedo com as bandas em um ano só Bad Brains,New York Dolls,Hallowen,Gammary,e outra banda gringa querem mais o que.Além de terem trazido Sepultura,onde o público mais fiel do abril pro rock,é o metal não só no abril no mundo.
    Quanto as mesmas bandas locais para repetição
    a Volver tocou em 2005 com o primeiro disco,estão com disco novo,Mundo Livre S/a em 2001 como disse Bruno Nogueira são quase 10 anos sem tocar no abril,até lembro de ter visto a orquestra maquefonica em 2005,não Mundo Livre S/a só.
    Quanto a Bruno pedir bandas eu vi,isso sim eu tenho amigos que tem banda de Metal,eles não quiseram mandar o material.

  28. Huhauhauhaauh, é mesmo. Pode haver um incidente amoroso nos bastidores do festival. E se a pirralha vier é que vai ser bom mesmo, hauahuahuha!

  29. enzo eh o maior babao do ovo de paulo andre quer entra de gratiz ne!
    tem ate campanha dele la na comunidade!!!
    ão ão ão enzo eh babao!!!!

  30. Alexandre Morais says:

    Porra a programação tá boa principalmente sexta, pq vai da pra ver todas as bandas e não se cansar demais.

    Sábado é daqueles dias que as primeiras bandas só tocam pra 10pessoas, mas vai ser bom.

    O problema da seleção das bandas locais não é o abril é a falta de locais para essas bandas locais tocarem. E sobre o fato que falaram que as bandas acabam por falta de lugar pra tocar eu discordo, quando se tem tesão no som que você faz a banda não acaba, se acaba por discordancia, estrelimos, falta de comprometimento…

  31. na boa, alexandre, isso é o tipo de comentário de quem nunca teve banda e não sabe o que é ter que ensaiar, passar tempo de sua vida dedicada a uma coisa e não ter reconhecimento nem palco pra tocar ou pra pelo menos tomar uma com os amigos. e isso seria o mínimo.

  32. Pior é ter ido pro Chevrolet.
    Deixou de ser Abril Pro Rock. [2]

    “sobre o fato que falaram que as bandas acabam por falta de lugar pra tocar eu discordo, quando se tem tesão no som que você faz a banda não acaba, se acaba por discordancia, estrelimos, falta de comprometimento…”

    oO
    jah imaginou o q eh gastar p ensaiar, estudio e coisa e tal e naum ter retorno? nem ao menos financeiro? os caras tem q comecar a se virar em outras areas e o tempo acaba ficando minimo pras bandas logo, as bandas acabam!

  33. Luisa,

    ainda rola feirinha lá no CH, só que bem menor e mais discreta. Ano passado comprei lá minha camiseta “Sorria – Você está sendo manipulado”, com o símbolo da Rede Globo. Mas concordo com vc: a cara do festival ainda é a do Pavilhão do Centro de Convenções.

    Sobre o Vanguart: está longe de ser uma banda que eu realmente goste, mas é um nome que está em evidência, são bons no que fazem e são fortes no cenário independente. Achei legal a escolha.

  34. uebaaaaaa, vou ver vangs no abril. Adorei a escolha, sou suspeita, suspeitíssima, quero dizer que pela primeira vez vi Bruno Nogueira, falar uma “besteirinha” nada q pra mim comprometa a credibilidade dele, como jornalista cultural, mas vou discordar. Não acho que uma banda que participe festival do coquetel molotov, possa não participar do abril. Afinal de contas, a arte tem q ser vistas por todos, sem exclusividades, odeio artistas que fecham com algum veículo algo exclusivo, soa muito antipático. Isso de fechar com exclusividade, feito por um orgão parece coisa da rede globo, que contrata exclusiv, pra colocar no freezer, aí o artista fica lá congelando anos a fio, foi assim com o Cazé da Mtv. Portanto, deve -se misturar públicos, (eu adoro assistir shows com os maloqueiros e as rodinhas de hardcore, muito melhor que o pockets shows da vida, vc dança nesses shows a galera de olho como se fosse ET, phone home), depois queo artista fica anos lá, e que o rogão diz que ele não combinou com a estética ou sei lá o que, a cena precisa sim misturar públicos, mais brodagens mesmos das bandas, parar de brigar tanto, e olhe, que apareço pouco , pouquíssimo ns shows das bandas, e qd apareço , tou uma de gatsby, to lá, mais ninguém, quase ninguém me percebe,ihhihi. no mais, todos falam besteiras, mas nada que vá tirar a tua credibilidade,Bruno, vc é muito bom no que faz.

  35. Oi Nanda,

    Não quis dizer que os festivais são excludentes. Quis dizer que hoje as bandas mais novas tem mto mais oportunidades de tocar em eventos maiores que antigamente. E que é natural que os festivais mais novos vão, aos poucos, assumindo esse papel de apresentar novidade ao público local.

    Eu mesmo, nos últimos quatro anos, conheci muito mais bandas novas no Coquetel Molotov que no Abril Pro Rock. Até bandas locais mesmo. Com isso, os eventos mais antigos vão assumindo uma nova função de legitimar essas bandas.

    No mais, acho que vc exagerou ai. Eu falo besteiras o tempo inteiro.