Observa e Toca Malakoff debate divulgação de música na Internet

Jarbas Jácome, do Sombarato.org, e Jarmeson Lima, do Coquetel Molotov, falam sobre suas experiências neste sábado

Torre Malakoff

release:
Observa e Toca Malakoff discute caminhos para divulgar a música de PE
Jarbas Jácome, do Sombarato.org, e Jarmeson Lima, do Coquetel Molotov, falam sobre suas experiências neste sábado (16). Após debate, Geraldo Maia faz show

Dois importantes nomes da cena musical independente do Recife estarão reunidos amanhã (16), na Torre Malakoff, para discutir as formas de divulgação da música pernambucana no Brasil e no mundo. A partir das 16h, Jarbas Jácome, do blog Sombarato.org, e Jarmeson de Lima, do Coquetel Molotov, são os convidados do debate do Observa e Toca Malakoff, organizado pela Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe). O dia ainda vai contar com shows de Geraldo Maia, Nóis e a Máquina e Pra Mateus Poder Dançar.

De acordo com Jarbas, que é formado em Ciências da Computação e também é músico, a internet atualmente é uma grande aliada na distribuição de conteúdo.. “Do ponto de vista tecnológico, especialmente dos anos 90 para cá, alguns princípios da internet tornaram a divulgação mais horizontal e democrática”, argumentou.

Jarmerson, produtor e jornalista especializado em Jornalismo Cultural, falará da sua atuação no Coquetel Molotov – coletivo responsável pela publicação de uma revista sobre música e realização do festival independente Coquetel Molotov, além de programas de rádio e podcasts. “Através de uma rede integrada de ações de comunicação, o Coquetel quer compartilhar sua experiência na divulgação de música de novos artistas com ações simples, como podcasts, produção de clipes para web, festivais e materiais impressos”, comentou Lima.

Para animar a plateia, o primeiro a subir ao palco da Torre Malakoff é Geraldo Maia, às 17h30. O músico, que tem influências nas várias gerações da música brasileira, desde Luiz Gonzaga ao manguebeat, tocará músicas do seu primeiro disco autoral Peso Leve e, ainda, apresentará seu novo disco, em homenagem a Pixinguinha, Lundum.

Na sequência, a banda Nóis e a Máquina, que tem apenas dois anos, firma o seu estilo experimental, às 18h30. Influenciados por nomes como Lula Queiroga, Silvério Pessoa e Lenine, o grupo formado por jovens com idade média de 20 anos, apresentarão som dançante e também reflexivo.

O último grupo a se apresentar, às 19h20, é Pra Mateus Poder Dançar, banda formada por Marcos Mathias, percussionista da Nação Zumbi, há seis anos. A Pra Mateus apresentará músicas próprias, que irão compor o seu primeiro EP, que está sendo finalizado.

Programação
Observa e Toca Malakoff

16/05
16h – Palestra: Novas possibilidades de divulgação
Convidados: Jarbas Jácome e Jarmeson de Lima
17h30 – Geraldo Maia
18h30 – Nóis e a Máquina
19h20 – Pra Mateus Poder Dançar

fonte:
http://www.nacaocultural.pe.gov.br/observa-e-toca-malakoff-discute-caminhos-para-divulgar-a-musica-de-pe

2 comments

  1. é um filho da puta mermo que fica aí só na panelinha e ainda não deixa a galera tocar

  2. eu fico me perguntando porque perdem tanto tempo com esses debates que não causam o mínimo interesse(coisas de show público, tem mais palestra que show)se no fim das contas o que vale mesmo em Recife é o QUEM INDICA! Recife é um eterno teatro as custas da carência de nosso povo.