RESENHA: Devotos – 20 Anos

“Devotos: 20 Anos” é exatamente o que se propõe a ser: um registro histórico de uma banda que não se contenta  apenas em ser banda, mas que reivindica para si o status de projeto social.

Devotos - 20 Anos - 2009

Este “Devotos: 20 Anos” é histórico por vários motivos. Primeiro, por se tratar do registro comemorativo de duas décadas de uma banda que permanece fiel ao mesmo discurso desde o dia em que foi criada. Não bastasse, tal show foi gravado no Alto José do Pinho, local que ficou nacionalmente conhecido por causa do trio. E, para quem acompanha de perto a carreira da banda, um disco ao vivo era um desejo antigo dos fãs, pois sempre foi nos shows que o grupo mostrou seu potencial máximo: a capacidade quase sobre-humana de testar o fôlego do público em rodas de pogo que começam na primeira música e só terminam na última. Junte-se a tudo isso o fator qualidade: a captação do som do show é de primeiro mundo.

Devotos (foto Michele Souza)

Apesar de ganhar luz e notoriedade muito em função do movimento mangue, no início dos anos 1990, o Alto José do Pinho sempre foi uma cena à parte, e, o Devotos, seu principal representante. Era – e ainda é – difícil explicar para quem é de fora de Pernambuco que existe um morro no Recife em que é possível encontrar uma cena roqueira organizada. E que os protagonistas de tal cena conseguiram desenvolver trabalhos de cunho social, como a criação de uma Ong e de uma rádio comunitária. O fato é que o mais novo produto criado por essa geração é simplesmente impecável. Do projeto gráfico ao som, tudo foi feito com um esmero e cuidado louváveis. O disco traz estampado o cartaz do primeiro show do então Devotos do Ódio, que debutava em 06 de agosto de 1988, no III Encontro Anti-Nuclear. No encarte, fotos da roda-de-pogo e do público que lotou o Alto para celebrar os vinte anos da banda. Na contracapa, o set list do show.

Para quem esteve no Alto José do Pinho no dia 21 de setembro de 2008, o disco é uma reprodução fidelíssima do que foi o show: 31 músicas executadas em pouco mais de 75 minutos para um público que transitava por todas as classes sociais. Aos que não estiveram lá, o CD dá uma clara dimensão do que foi aquela noite: do berro de Cannibal no início vociferando “Tudo que eu queria não podia terminar” (“Dia Morto”) até o “Punk Rock Hardcore, sabe onde é que faz, AQUI no Alto José do Pinho”do final, o que se ouve entre as duas pontas é aquilo que todo fã do Devotos conhece, acrescido de muita emoção pela data comemorada e pela ousadia de comemorá-la aonde tudo começou.

É possível notar também o quanto o trio evoluiu com o passar dos anos. O álbum faz justiça, em especial, à dupla Celo e Neilton. Prova disso é o novo arranjo que “Assis” ganhou, ficando mais trabalhada e cadenciada em relação à versão gravada em “A Hora da Batalha”. Outras músicas são marcadas, aqui e acolá, por um solo um pouco mais elaborado de Neilton, que nunca se conformou com os limites estabelecidos da cartilha dos três acodes do punk rock. Mas é Celo que se sobressai aqui: dá para perceber nitidamente o baterista excelente que ele é, e por que precisa de outros projetos fora do Devotos para expandir seus horizontes musicais.

As participações especiais também são um belo tiro no alvo. Lirinha, do Cordel do Fogo Encantado, empresta sua alucinada poesia para “Dança das Almas”, e Cannibal devolve a gentileza com uma versão furiosa para “A Matadeira”, que, na ocasião, quase levou o Alto abaixo. Clemente, dos Inocentes, inspiração para a criação da banda, aparece em “Alien”, “Brincando do Jeito que Dá”, “Eu Tenho Pressa”, “Roda Punk”, “Futuro Inseguro” e “Punk Rock Hardcore Alto José do Pinho”. Adilson Ronrona, do Matalanamão, comparece em “Sociedade Alternativa” e “Mim Dai”, numa bela homenagem do Devotos ao Matala. Mas a participação mais impressionante de todas é a do Afoxé Ylê de Egaba (também do Alto), que interage com a banda em “Mas Eu Insisto”, mostrando que as raízes do punk e dos cultos afro-brasileiros não são lá tão diferentes quanto julgamos.

Mas é na sua essência, no trio Cannibal/Neilton/Celo, que reside toda força da banda, seja em clássicas do clássico “Agora tá Valendo” (1997) como nas mais recentes de “Flores Com Espinho Para o Rei” (2005). “Devotos: 20 Anos” é exatamente o que se propõe a ser: um registro histórico de uma banda que não se contenta  apenas em ser banda, mas que reivindica para si o status de projeto social. Alguém aí duvida que seja?

Cotação – ótimo

Devotos (foto Michele Souza)

16 comments

  1. da a entender que o CD saiu já…
    realemnte é isso???
    pois estou a espera dele desde o show no qual me fiz presente!

  2. Já está nas lojas, Filipe

  3. Esses caras merecem o respeito de toda a cena musical brasileira, pela sonzeira e principalmente pelo trabalho social que realizam.
    Respeito é pra quem tem.

  4. Po vei, em que loja tem esse cd??

    esse show foi do caralho.

  5. Hugo, só uma correção:

    “Clemente, dos Inocentes, inspiração para a criação da banda, aparece em ‘Alien’, ‘Brincando do Jeito que Dá’, ‘Eu Tenho Pressa’, ‘Roda Punk’, ‘Futuro Inseguro’ e ‘Punk Rock Hardcore Alto José do Pinho’.”

    Não, não. Clemente só participo de “Alien” e “Brincando do jeito que dá”. Ele chegou também a cantar “Pátria Amada”, do Inocentes, e subir no palco em ‘”Punk Rock Hardcore Alto José do Pinho”, mas nenhuma dessas participações entrou (“Punk Rock…” está sem ele).

    É isso :)

  6. Massa!!!vou baixar!hehehe
    alguem sabe se vai sair DVD desse show?

  7. Com certeza vai sair o dvd. Estou a sua espera!

  8. Putz… nunca vi um show do Devotos!!!
    :(

  9. Sergio Cobain says:

    \o/ DEVOTOS É MUITO FODAAA!!!

    ORGULHO PENAMBUCANO.. \ ,, /

  10. O show foi ducaralho
    vou comprar o CD
    e estou esperando o DVD tambem
    sou superfã

  11. Quero o DVD, kd o DVD Kanniballll????? orgulho de ser de pernambuco mais ainda quem mora perto de alto jose do pinho e ver tudo de perto desde o dia-a-dia a eluluçao de tudo isso ^^

  12. DEVOTOS E O ORGULHO DO HADCORE DE PERNAMBUCO!!!!!
    MUITO FODA ^^

  13. Eu sou de Bezerros e por aqui não vende o cd do devotos,como faço pra consequir?

  14. e aew flip blz lembra do show que fomos em garanhuns no festival ? porra vei perdi esse show vcs tem que me avisar quando tiver eu saio daq da jamaica brasileira pra na hora é devotos é tudo. blz

  15. alguem sabe aonde tem o cd e dvd quero comprar

  16. Bicho, sou alagoano e gosto muito dos Devotos. Existe alguma loja virtual onde possa encontrar este cd? Avisem-me, por favor. Gostaria de adquirir os outros discos. Abraços.