Exposição com capas do Manguebeat na Aeso

Aproveitando a NDesign, a gente tem uma dica muito legal pra quem quer saber um pouco mais sobre o Manguebeat.

A exposição “Discografia básica do design: os anos 90 pernambucano” reúne capas de discos pernambucanos bem importantes nos anos 90. Confira o release oficial abaixo:

f-capas

Exposição reúne capas de discos da cena pernambucana
A exposição “Discografia básica do design: os anos 90 pernambucano” vai levar o público a um passeio pela história do design gráfico das capas de discos, CDs e fitas K7 da cena musical pernambucana na década de 90. O material, com ênfase no movimento Manguebeat, será exibido em mostra com a curadoria da estudante de Design do IFPE (antigo Cefet-PE) Priscila Moreira, na Aeso, durante o 19º Encontro Nacional de Estudantes de Design (Ndesign), que acontece em Pernambuco entre os dias 18 e 25 de julho.

Serão exibidos 30 objetos, entre capas de disco, CDs, fitas K7, com informações históricas e culturais (artista, designer, ano do lançamento, nome da obra). O público ainda vai poder conferir cartazes das edições do Abril Pro Rock (APR). O material da mostra pertence ao acervo pessoal de Paulo André Pires (APR), de Neilton Carvalho (artista plástico e guitarrista da Devotos) e da curadora da exposição, Priscila Moreira.

O objetivo da exposição é mostrar que o Manguebeat além de influenciar o cinema, moda, teatro, artes plásticas, por exemplo, trouxe resultados no design. Por isso, a mostra “Discografia básica do design: os anos 90 pernambucano” pretende também situar a presença e a importância do designer nesse momento tão importante da musica pernambucana.

Peças que compõem a exposição “Discografia básica do design: os anos 90 pernambucano”:
1 – Da Lama ao Caos (CSNZ / 1994)
2 – Afrociberdelia (CSNZ / 1996)
3 – Samba Esquema Noise (MLSA / 1995)
4 – Guentando a Ôia (MLSA / 1996)
5 – Mestre Ambrósio (Mestre Ambrósio / 1996)
6 – Fuá na Casa de Cabral (Mestre Ambrósio / 1998)
7 – Olho de peixe (Lenine / 1993)
8 – O Dia em que Faremos Contato (Lenine / 1997)
9 – Faces do Subúrbio (Faces do subúrbio / 1997)
10 – Agora tá valendo (Devotos / 1997).
11 – Sonic Mambo (Eddie / 1999)
12 – Fome dá dor de cabeça (Cascabulho / 1998)
13 – Som de Caráter Urbano e de Salão (Sheik Tosado / 1999)
14 – Samba pra Burro (Otto / 1998)
15 – Baile Perfumado (filme Baile perfumado / 1997)
16 – Você Não Sabe da Missa um Terço (Querosene Jacaré / 1998)
17 – Lia de Itamaracá (Lia de Itamaracá / 1999)
18 – Songo (Songo / 1998)
19 – Jorge Cabeleira e o Dia em que Seremos Todos Inúteis (Jorge Cabeleira e o Dia em que Seremos Todos Inúteis / 1994)
20 – REIginaldo Rossi – Um Tributo (coletânea / 1998)

As outras 10 peças são fitas K7 de bandas pernambucanas que passaram pelo Abril Pro Rock nas edições da década de 90. Entre elas, Lara Hanouska, Paulo Francis Vai Pro Céu e Devotos.

Discografia básica do design: os anos 90 pernambucano
Datas:
De 18 a 25 de julho – 9h às 17h
Local:
Aeso (Av. Transamazônica, 405 – Olinda)
Entrada franca

Posted quinta-feira, julho 23rd, 2009 under Destaques, Notícias.

One comment so far

  1. Sei que se trata de erro de digitação apenas, mas na lista acima, faz-se necessário corrigir o título do álbum (e da banda). Faces do Subúrbio e não “fases” como está grafado. No item 12 também está grafado errado, o correto é Fome dá dor de cabeça. O item 2 deveria estar grafado Afrociberdelia. E por fim o item 20 o nome completo do álbum é REIginaldo Rossi- um tributo.