Resenha: Diablo Mötor – EP

A principal informação que você deve levar em conta sobre o Diablo Mötor é que estamos diante de uma banda de rock em seu formato mais tradicional: duas guitarras, baixo, bateria e vocal. Tem gosto de cerveja gelada e de nicotina e é cafajeste. Ou seja, nenhuma novidade. E isso, no caso deles, é ótimo. Mas, no entanto, duas coisas o separam da maior parte das bandas iniciantes: seu EP tem um trabalho fantástico de produção. É incrível a qualidade de som. E, a julgar pelas músicas deste disco, dá para colocá-los lado a lado com Vamoz! e Amp. Propostas semelhantes, caminhos e experiência distintas. Mas a fronteira é bem tênue entre eles.

O início do disco, com o barulho da uma motocicleta dando a deixa para a porrada de “Sem Moderação” dá a falsa impressão de estarmos diante de um grupo 100% influenciado pelo Queens of The Stone Age. Já os solos de guitarra nos levam à outra direção, assim como o bom vocal de Thomaz Magalhães. “Cafa Song”, tratado machista até o osso, vem mais cadenciada, mais trabalhada, com um belo riff – eles são muitos aqui – e até um pequeno “solo” de baixo. A essa altura do campeonato, o leque se abre para referências como AC/DC, Kiss (fiquei imaginando que “War Machine” cairia bem no repertório deles) ,Foo Fighters e até um pouco de Motörhead. Afinal, aquele trema em cima do “o” no nome da banda não está ali em vão. “Garota Fogo” vem com outra batida, mais “safada”, quase pop, não fossem as guitarras no talo. Na seqüência, colada, entra “Não Quero te Entender”, espécie de assinatura da banda: pegada blues, bons refrões, ótimos riffs. E, sobretudo, solos de guitarra que não enchem o saco. Ao contrário, parecem estar ali apenas como mais um pequeno ingrediente da música. Talvez este seja um dos principais méritos da banda: conseguir fazer hard rock sem cair na farofa. E consistência. É nítido como é importante a participação de cada músico, a ponto de não sabermos ao certo qual o elemento mais importante deles. Quando o todo supera o individual, é sinal de que tudo está no lugar certo.

O único problema são as letras. Se não chegam a comprometer, é um tanto bobo e artificial  cantar coisas como “Garota, você é a melhor”. Este EP de estreia do Diablo Mötor foi gravado no Estúdio Casona, no Recife, e masterizado no Rio de Janeiro, no Magic Master Studio. A mixagem ficou a cargo de Iuri Freiberger. Se todas as faixas de seu primeiro disco estiverem no mesmo nível do que foi mostrado aqui, é sinal de que estaremos diante de um banda extremamente promissora. Desconfio que seja o caso deles.

Cotação – bom

www.myspace.com/diablomotor

Posted sexta-feira, abril 9th, 2010 under Destaques, Discos, Resenhas.

12 comments

  1. Parabens Diablo Motor belo trabalho de estreia.
    Com certeza uma banda extremamente promissora

  2. O Som deles é muito bom! Vale a pena mesmo!

  3. Maria Alice says:

    Vale a pena escutar mesmo! Um trabalho incrível dos caras. Acabei ligando de outro país só pra escutar o show deles ao vivo. Sorte aos promissores

  4. tive a oportunidade de ver o show de estréia da banda e realmente eles mandam mt bem! :)

  5. Valeu pela resenha, Hugo! Vou só deixar aqui os links para as pessoas que tiverem curiosidade de ouvir o EP baixarem, beleza? Seguem:

    * EP virtual com as músicas em MP3 (320kbps):
    http://www.4shared.com/file/237330593/3e0f919d/DIABLO_MOTOR__EP__-_MP3.html
    * EP virtual com as músicas em WAVE:
    http://www.4shared.com/file/237200672/59319ba9/DIABLO_MOTOR__EP__-_WAVE.html

    Abraços para todos e muito ROCK!
    DIABLO MOTÖR.

  6. Diablo!!!
    Animal!! Rock!!!

    Espero voces no Inferno !!!!!
    Ass: Erik!

  7. Achei estranho não terem citado Matanza em nenhum lugar do review..

  8. Galera da banda, querendo disponibilizar pra download la no site, so entrar em contato!

    :)

  9. Baixem o EP e ouçam. Vale a pena!
    É rock n’ roll!!!

  10. Luciano Gordinho says:

    Diablo Motor é um som pra quem curte um rock ‘n Roll de verdade!

  11. Guga Cunha says:

    Falou galera, sucesso a todos, ROCK!!!

  12. Parabéns pelo trabalho rapaziada!!! De muita qualidade, banda altamente promissora.