Festival de Cultura Sertão Itaparica Mundo

Começa hoje o Festival de Cultura Sertão Itaparica Mundo
Evento reúne, em Floresta, shows e mostra competitiva de filmes
É tudo tão relevante que a única forma de dar conta de tudo é republicando os releases. Abaixo, você confere a programação completa e o histórico de todas as atrações:

Festival de Cultura Sertão Itaparica Mundo
15, 16, 17 e 18 de setembro, em Floresta, com mostra competitiva de filmes e shows musicais

O município sertanejo de Floresta comemora neste mês de setembro um ano de atividades do Ponto de Cultura Sertão Itaparica Mundo. Instalado em Floresta desde 2009, o Ponto trabalhou ao longo do último ano com o objetivo geral de desenvolver projetos na região do Sertão de Itaparica. Duas importantes realizações marcaram este período: a criação do Cineclube Florestano, que levou filmes nacionais para serem exibidos, pelo menos uma vez por mês, em localidades de pouco ou quase acesso nenhum à arte; e a formação da Orchestra de Pífanos de Floresta, formada a partir de aulas ministradas pelo músico e professor Gustavo Lemos, da Filarmônica Nelson Barros da Rosa, também de Floresta. Os pífanos, caixas e zabumbas utilizados pelos alunos foram construídos durante oficinas realizadas pelo Ponto de Cultura.

Coordenado pela produtora Sambada Comunicação e Cultura, o Ponto de Cultura vem firmando parcerias com instituições públicas e privadas, como o Banco do Nordeste e o Governo de Pernambuco, no sentido de manter a continuidade das atividades realizadas, entre elas, registros em audiovisual, projetos de capacitação e formação, além de mapeamento, documentação e registro de diversas manifestações populares. Também é através do Governo do Estado – via Funcultura – que a Sambada promove o primeiro Festival de Cultura Sertão Itaparica Mundo, que acontecerá nos dias 15, 16, 17 e 18 de setembro, em Tacaratu e Floresta, apoiado basicamente pelas atividades de cinema e música.

O Festival chega para incrementar e fortalecer as ações artísticas em todo Sertão de Itaparica, aumentando a auto-estima dos seus artistas, conquistando a credibilidade da população florestana e lançando holofotes sobre uma região do estado ainda pouco explorada pela produção cultural do país. “Trabalhar a cultura popular num local dominado pela cultura de massa é um desafio. O Ponto é uma tentativa de preencher a lacuna da falta plantando uma semente de fomento de ações culturais”, coloca Paloma Granjeiro, também sócia da Sambada e uma das produtoras do evento. 
 
 
 
O FESTIVAL

O Festival de Cultura Sertão Itaparica Mundo promoverá quatro dias de atividades culturais gratuitas. Shows com nomes expressivos da música do Nordeste – como Orquestra Contemporânea de Olinda (PE); Banda Cabaçal dos Irmãos Aniceto (CE); Coco Raízes de Arcoverde (PE); Chico Correa & Electronic Band (PB) – irão dividir palco com atrações da cultura mais popular, como Banda Cabaçal, Coco Raízes de Arcoverde, etc.
O Festival também sediará  a 1ª Mostra Nacional Curta Sertão, com quatro dias de exibições de curtas metragens nacionais. Serão selecionados até 30 curtas (máximo de 25 minutos) para as mostras competitivas e não competitivas. Neste primeiro ano, haverá uma premiação simbólica, conforme edital anexo. As exibições serão em locais públicos e nas aldeias indígenas Pankararu, da cidade de Tacaratu e Pipipã, de Floresta. 

Paralelo aos shows e à exibição de curtas haverá a Roda de Mestres, encontro para troca de experiências e saberes entre acadêmicos, músicos, DJs, artistas, cineastas, videastas, fotógrafos, mestres, griôs e lideranças indígenas da Região, no Centro Cultural Social Florestano, no centro de Floresta, mediadas pelo mestre em etnomusicologia, o professor André Sonoda. 
Todas as atividades do Festival serão registradas em vídeo e, posteriormente, editadas e transformadas num documentário que será exibido nos sete municípios da região do Sertão de Itaparica, dentro da demanda sócio educativa do CineClube Florestano, outra atividade desenvolvida pelo Ponto de Cultura.

A intenção é que o Festival Sertão Itaparica Mundo aconteça todos os anos, sempre envolvendo as comunidades da Região e artistas do Nordeste, tornando-se um importante evento de cultura no Sertão de Itaparica, atraindo turistas e visitantes para o interior do Estado. 
O Festival pretende proporcionar, de forma gratuita, formação, informação e entretenimento para o maior número de pessoas possível, independente de idade, credo, etnia, classe social ou opção sexual.
 
Festival de Cultura Sertão Itaparica Mundo 
         
 15/09/2010 – Quarta-Feira
Aldeia indígena Pankararu Brejo dos Padres – Tacaratu/PE
19h – 1ª Mostra Nacional Curta Sertão – não competitiva
 
16/09/2010 – Quinta-feira
Aldeia indígena Pipipã Travessão do Ouro – Floresta/PE
19h – 1ª Mostra Nacional Curta Sertão – não competitiva
 
17/09/2010 – Sexta-feira
Floresta/PE
Espaço Cultural João Boiadeiro
10h – Roda de Mestres
 
Centro Cultural Social Florestano (Difusora)
18h – Apresentação da Filarmônica Nelson Barros da Rosa (PE)
19h – 1ª Mostra Nacional Curta Sertão – competitiva
 
Praça Cel. Fausto Ferraz
22h – Shows
A Roda (Olinda/PE) – fechando a noite
Banda Cabaçal dos Irmãos Aniceto (Crato/CE)
Samba de Coco Raízes de Arcoverde (Arcoverde/PE)
Coco de Tebei (Tacaratu/PE)
 
18/09/2010 – Floresta/PE – Sábado
Espaço Cultural João Boiadeiro
10h – Roda de Mestres
 
Centro Cultural Social Florestano (Difusora)
18h – Apresentação da Orchestra de Pífanos de Floresta (PE)
19h – 1ª Mostra Nacional Curta Sertão – competitiva
 
Praça Cel. Fausto Ferraz
22h – Shows
Orquestra Contemporânea de Olinda (Olinda/PE) – fechando a noite
Chico Correa & Electronic Band (João Pessoa/PB)
Novanguarda (Floresta/PE)
Adiel Luna e Coco Camará  (Camaragibe/PE)

Programação da 1ª Mostra Nacional Curta Sertão 

A coordenação do Festival de Cultura Sertão Itaparica Mundo anuncia a programação da 1ª Mostra Nacional Curta Sertão. Serão exibidos 34 curtas metragens, sendo 18 na mostra competitiva, que acontece no Centro de Floresta e 16 na mostra não competitiva, que será realizada nas aldeias indígenas Pankararu e Pipipã, em Tacaratu e Floresta, respectivamente.
 
Os 18 filmes da mostra competitiva foram escolhidos durante a Seleção dos Curtas Metragens para a 1ª Mostra Nacional Curta Sertão, nos dias 25 e 26 de setembro, no Cineteatro Aeso Barros Melo, em Olinda/PE. O público que avaliou os curtas, através de uma ficha de pontuação, foi composto por professores e alunos dos cursos de Cinema de Animação, Cinema Digital, Design Gráfico, Publicidade e Propaganda, Produção Fonográfica e Direito, além do público em geral. A pontuação final de cada obra exibida foi calculada através de média aritmética.
 
A coordenação da Mostra avalia, de forma positiva e com muita satisfação, o modelo adotado para a seleção dos filmes que irão compor a mostra competitiva – convidando o público a participar – e agradece à todos os inscritos que acreditaram nesta primeira edição da Mostra Nacional Curta Sertão. Ano que vem tem mais!
 
Programação mostra não competitiva  

QUARTA-FEIRA (15/09/2010),  às 19h – Aldeia indígena Pankararu – Brejo dos Padres – Tacaratu/PE
Estresse Coletivo (PE, 2009), Guto Siqueira, Nelson Thiago e Otávio Vasconcelos – 12’ 
A Morte do Rei de Barro (PE, 2005), Plínio Uchôa e Marcos Buccini – 4’10” 
Quinze Centavos (PE, 2005), Marcelo Pedroso – 12’ 
Incenso (PE, 2009), Marco Hanois – 20’ 
Tebei (PE, 2008), Gustavo Vilar, Hamilton Costa, Paloma Granjeiro e Pedro Rampazzo – 20’ 
Cacique Luna (PE, 2010), direção coletiva – 7’27” 
Salões Oníricos (MG, 2010), Haendel Melo – 19’ 
O Dia em que a Lua Menstruou (MT, 2004), Tukumã e Mariká Kuikuro – 28’ 
 
QUINTA-FEIRA (16/09/2010), às 19h – Aldeia indígena Pipipã Travessão do Ouro – Floresta/PE
Voltage (PE, 2008), Filipe Lira e William Paiva – 4’15” 
Ossos do Ofício (PE, 2010), Camila Rocha, Ricardo Arruda, Yuri Pereira e Luciano Branco – 12’ 
Amanhã Talvez (SP, 2009), Rogério Pixote – 9’ 
Pão com Mortadela (SP, 2009), Marcos Mello e Georgina Castro – 15’ 
Maridos, Amantes e Pisantes (RJ, 2008), Angelo Defanti – 12’36” 
Laurita (SP, 2009), Roney Freitas – 20’ 
BABAUPARATODOS (CE, 2010), Carlos Normando – 20’ 
Os Cantos do Cipó (AC, 2006), Josias Maná e Tadeu Siã Kaxinawá – 25’ 
 
Programação mostra competitiva 
SEXTA-FEIRA (17.09.2010), às 18h – Centro Cultural Social Florestano – Centro – Floresta/PE
Até  o Sol Raiar (PE, 2007), Fernando Jorge e Leandro Amorim – 12’ 
Ave Sangria – Sons de Gaitas, Violões e Pés (PE, 2009), Raynaia Uchôa, Rebeca Venice e Thiago Barros – 20’ 
Galo Preto – O Menestrel do Coco (PE, 2009), Wilson Freire – 25’ 
Mundo Mudo (PE, 2008), Márcio Vieira – 4’51” 
Bom Dia, Meu Nome é Sheila ou Como Trabalhar em Telemarketing e Ganhar Um Vale Coxinha (RJ, 2009), Angelo Defanti – 16’58” 
Teresa (SP, 2009), Paula Szutan e Renata Terra – 18’ 
Vela do Crucificado (MA, 2009), Frederico Machado – 13’ 
À Felicidade (PE, 2009), Carlos Nigro – 5’55” 
Subpapéis (GO, 2008), Luiz Eduardo Jorge – 18’ 
 
SÁBADO (18.09.2010), às 18h – Centro Cultural Social Florestano – Floresta/PE
O Jumento Santo e a Cidade que Se Acabou Antes de Começar
(PE, 2007), Leo Domingues e William Paiva – 11’ 
Do Morro? (PE, 2010), Mykaela Plotkin e Rafael Montenegro – 20’ 
Doido Lelé (BA, 2009), Ceci Alves – 17’ 
Ruídos do Tempo (MA, 2010), André Garros e Gabriel Carvalho – 3’ 
Céu Limpo (CE, 2009), Marcley de Aquino e Duarte Dias – 15’  
1:21 (PE, 2010), Adriana Câmara – 10’43” 
A Minha Alma é Irmã de Deus (PE, 2009), Luci Alcântara – 20’ 
Lolô S. A. (CE, 2007), Carlos Normando – 15’
Xicão Xucuru (PE, 2007), direção coletiva – 16’

Posted quarta-feira, setembro 15th, 2010 under Notícias.

2 comments

  1. Júlio Ferraz - @NovanguardaBR says:

    Será demais!
    Finalmente vamos poder voltar a Floresta, depois de 2 anos sem fazer show por lá. Boa atividade fora, mais muita saudade de casa!
    Foi de uma felicidade imensa o convite da Sambada pra participar desse festival.

  2. ponto de cultura? ponto de captação de recursos para os bolsos da rapaziada!