Alceu Valença toca o disco “Vivo” em São Paulo

Olha o time: Alceu Valença (voz e violão), Zé Ramalho (voz e viola), Lula Côrtes (tricórdio), Zé da Flauta (flauta), Ivinho (guitarra),
Paulo Raphael (baixo), Israel Semente Proibida (bateria) e Agricinho Noia (percussão). Alceu Valença – Vou Danado Pra Catende (1975):



(Já com ingressos esgotados) Alceu Valença toca (resgata?) o álbum “Vivo” (1976) no projeto Álbum do Sesc Belenzinho (São Paulo). O show terá participação de Zé da Flauta, Lula Côrtes e Paulo Rafael (ex-Ave Sangria e atual guitarrista de Alceu). Será que esse show chega aqui no Recife? Teatro do Parque? Santa Isabel?

Sobre o álbum “Vivo” de Alceu Valença:

“A consagração (de Alceu Valença) veio com a capa do Pasquim com o lançamento do disco Alceu Valença Vivo de 1976 que é o melhor registro desta sua primeira fase artística.” MPBNet

“O disco VIVO foi o disco mais importante como influência para a Jorge Cabeleira começar a formatar seu som, cortesia de Pedro Mesel, que conhecia o som através de Kátia, sua tia. É um disco belíssimo.” Dirceu Melo (ex-Jorge Cabeleira e atual Eta Carinae) no Facebook

Zé Ramalho, Alceu Valença e Lula Cortês

“Em fevereiro, (Alceu Valença) participa do Festival Abertura, promovido pela TV Globo, no Rio de Janeiro, com a canção “Vou Danado pra Catende”, e recebe do júri o prêmio de “melhor pesquisa musical”. Estréia o show “Vou Danado pra Catende” no Teatro Tereza Rachel, em Copacabana, que se transforma no repertório do primeiro disco ao vivo, “Vivo”, lançado no ano seguinte pela Som Livre.” Biografia Alceu Valença

“Gravado ao vivo no teatro Teresa Rachel, no Rio de Janeiro, durante a realização do show “Vou Danado pra Catende”, o disco VIVO (1976) trazia pela primeira vez o registro de toda a energia de um show de Alceu Valença. Canções como “Casamento da Raposa com o Rouxinol”, “Sol e Chuva”, “Punhal de Prata” serão apresentadas com outras como “Vou Danado pra Catende”, que dá nome ao show, mas ficou fora do disco. O roteiro inclui também grandes sucessos do músico pernambucano. Duração: 1h30. Sesc

Release do show:
Lançado originalmente em 1976, este álbum apresenta grandes clássicos de Alceu Valença, gravados ao vivo, em versões remasterizadas. Destaques para “O Casamento da Raposa com o Rouxinol”, “Descida da Ladeira” e “Sol e Chuva”. Confira!

1. O Casamento da Raposa com o Rouxinol (Alceu Valença)
2. Descida da Ladeira
3. Edipiana Nº 1 / Emboladas
4. Você Pensa
5. Punhal de Prata / O Medo / Quanto é Grande o …
6. Pontos Cardeais
7. Papagaio do Futuro / Emboladas
8. Sol e Chuva

Onde: SESC Belenzinho – Comedoria (não é permitida a entrada de menores de 18 anos. A Comedoria é classificada como casa noturna, em função da venda de bebidas alcoólicas)
Quando: dias 17, 18 e 19/03 – quinta, sexta e sábado, às 21h30.
Quanto: R$ 8 a R$ 32

Posted quinta-feira, março 17th, 2011 under Notícias.

One comment so far

  1. jc do ibura disse:

    seria um show interessante para o retorno do projeto seis e meia no teatro do parque(se é que esse evento vai retornar).

Leave a Reply