Programação Completa do FIG 2011 (em PDF)

Programação Completa do Festival de Inverno de Garanhuns – FIG 2011 (em PDF)

release:
Festival de Inverno de Garanhuns celebra a diversidade cultural brasileira
Em sua 21ª edição, evento homenageia o cantor, compositor, escritor e artista plástico Lula Côrtes. Confira programação completa.
Imprensa Fundarpe

Entre os dias 14 e 23 de julho, o Agreste Meridional de Pernambuco se transformará no centro cultural do Estado com a realização do Festival de Inverno de Garanhuns (FIG 2011). O evento, que este ano chega a sua 21ª edição, se consolida no calendário nacional como um dos principais festivais do País.

PROGRAMAÇÃO COMPLETA:www.nacaocultural.pe.gov.br/programacao-completa-fig-2011

Durante os 10 dias de realização, a população local, visitantes e turistas terão acesso a um múltiplo e abrangente painel do patrimônio cultural pernambucano e brasileiro, através de apresentações artísticas que vão das manifestações da cultura tradicional até as mais inovadoras produções da arte contemporânea. Este ano, o Governo do Estado está investindo R$ 14,2 milhões do FIG.
O grande homenageado desta edição é o músico, poeta e artista plástico Lula Côrtes, falecido no dia 27 de março deste ano. “Lula Côrtes é um dos maiores artistas pernambucanos, símbolo da cultura e da arte produzida de forma independente e crítica”, comenta o secretário de Cultura de Pernambuco, Fernando Duarte.
O FIG consolidou Garanhuns como polo agregador das expressões culturais de todas as regiões do Estado. Realizado pelo Governo de Pernambuco, através da Secretaria de Cultura (Secult-PE) e da Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe), em parceria com a Prefeitura de Garanhuns, o festival recebe centenas de atrações, entre shows, espetáculos teatrais, intervenções artísticas, exposições, apresentações circenses, performances de dança, mostras de cinema, oficinas, debates e atividades de formação, entre outros. “Além de democratizar o alcance às atividades, essa descentralização leva a marca do festival para todo o município, criando um clima de envolvimento com toda a população”, pontua o secretário executivo de Cultura e coordenador geral do festival, Beto Silva.
Durante os dias de festival, mais de um milhão de pessoas circulam pela cidade, garantindo resultados positivos também para a economia local e o turismo.”O Festival de Inverno de Garanhuns é uma grande celebração cultural marcada pela força da matriz que desde os primórdios afirmou Pernambuco como a gema da nacionalidade. É um sucesso de público, de artistas e da nossa maior tradição cultural”, ressalta o secretário-chefe da Casa Civil, Tadeu Alencar.
A seleção para composição da grade foi feita a partir do edital convocatório nacional, onde artistas enviaram suas propostas para todos os segmentos contemplados pelo FIG. Cerca de 20% da programação musical foi composta por artistas e grupos que foram convidados diretamente pela equipe de concepção e produção do evento. “No caso dos editais, além das notas atribuídas, a comissão que julgou as propostas levou em consideração questões como a representatividade dos artistas”, explica o secretário Fernando Duarte.

TRIBUTO – A noite de abertura (quinta, 14) será marcada por um grande show em homenagem ao cantor e compositor. O tributo contará com a participação de artistas que fizeram parte da trajetória de Côrtes, como Zé da Flauta, Lailson, Don Tronxo, Ortinho, Tito Lívio e Roger de Renor, que serão acompanhados pelas bandas Má Companhia e Triângulo do Poder.
Na mesma noite, o cantor Alceu Valença traz para o palco principal do FIG o histórico show Vivo! Apresentado pela primeira vez em 1976, no Rio de Janeiro, o espetáculo consagrou o artista nacionalmente, com um rock pernambucano psicodélico, com temas repletos de metáforas políticas e existenciais. Vivo! alinha o rock aos sons nordestinos e foi considerado um manifesto contra a hipocrisia e o conformismo. O show, apresentado no último mês de março, em São Paulo, contou com a participação especial de Lula Côrtes, no que foi sua última apresentação pública.

NOVIDADES – Além das ações na já tradicional estrutura montada nos parques Euclides Dourado, Ruber Van der Linden (Pau Pombo) e na Praça Guadalajara, o evento levará uma série de projetos para outros pontos da cidade, democratizando o acesso à cultura e dando continuidade ao conceito de descentralização defendido pela política do Pernambuco Nação Cultural. “O FIG é de fato o grande festival da diversidade da cultura pernambucana e brasileira e por isso é de extrema importância levar as suas atividades para o maior número de pessoas possível”, comenta o presidente da Fundarpe, Severino Pessoa.
Entre as novidades programadas para esta edição, está Um Caminhão de Cultura, um palco móvel que levará para outros bairros da cidade apresentações de música, cultura popular, artes cênicas e literatura. No projeto A Gente da Palavra, duplas de poetas percorrerão os bairros de Garanhuns recitando poesias e trechos de contos para a população e vistantes.
Outra inovação foi a ampliação da área onde acontecem os cortejos de cultura popular. “Levaremos os desfiles dos grupos para outras partes da cidade. Isto é importante porque assim invertemos a lógica do espetáculo, levando o artista para perto do público”, destaca o diretor de Políticas Culturais da Secult-PE, Carlos Carvalho.

FORMAÇÃO CULTURAL – O Festival de Inverno de Garanhuns também é um importante espaço para a realização de ações de Formação Cultural. Durante os dez dias do FIG, são oferecidas à população, de forma gratuita, uma série de oficinas de linguagens e institucionais. A Secretaria de Cultura identificou uma demanda muito grande na questão da capacitação e qualificação técnica na área da Cultura. O objetivo é que as oficinas que serão ofertadas no FIG-2011 sejam o ponto de partida para o início de um novo processo de formação dentro do trabalho desenvolvido no setor cultural em Pernambuco.

PATRIMÔNIO – A ação da Diretoria de Preservação Cultural no FIG 2011 consiste no projeto Pernambuco na Memória: conte aqui sua história. Serão instaladas cabines em pontos estratégicos da cidade. O espaço receberá transeuntes, moradores de Garanhuns que poderão gravar seu depoimento sobre a cidade. A captação de depoimentos da população, nas cidades por onde o festival Pernambuco Nação Cultural passa tem o objetivo de mapear a história oral da população. A coleta desses depoimentos irão contribuir para compor um mapa (oral e visual) de pertencimento dos moradores das 12 Regiões de Desenvolvimento do Estado de Pernambuco.

Polos FIG-2011
O festival contará com diversos polos temáticos, concentrando as ações no circuito Guadalajara-Euclides Dourado- Ruber Van der Linden (Pau Pombo).

Esplanada Guadalajara
Palco de maior público do festival, a Guadalajara recebe as atrações de grande porte, com apresentações que contemplam diversos estilos musicais. Acontece todos os dias, a partir das 22h, e marca a abertura do festival, como atração única da quinta-feira, primeiro dia do evento.

Parque Euclides Dourado
Palco Pop – Apresentações de bandas e artistas de música alternativa, mesclando o rock e seus derivados, como manguebeat, funk e rap, entre outros, com a música regional. A programação acontece da primeira sexta ao segundo sábado do FIG, entre 19h e 22h.

Palco Forró – Espaço destinado aos gêneros da matriz do forró, utiliza a mesma estrutura do Palco Pop, com shows que começam por volta da meia-noite. Também acontece durante nove dias, da primeira sexta-feira até o encerramento.

Espaço Criança – Circo com capacidade para cerca de mil crianças, onde acontecem espetáculos de circo, teatro, recreação e narração de histórias, entre outras, sempre pela manhã e à tarde.

Palco Cênicas – Apresentação de espetáculos de dança, de diversos estilos, às 16h, e encenação de peças de teatro infantil, mais cedo, às 10h. De sábado a sábado.

Pavilhão do Artesanato – Espaço para a exibição e comercialização do artesanato pernambucano. Funciona a partir do primeiro sábado, entre 14h e 22h. O Caminhão do Programa de Artesanato de Pernambuco (PAPE) também compõe a ação de artesanato, funcionando na entrada do Parque Euclides Dourado.

Pavilhão institucional – Abriga os estandes de diversos órgãos do Governo do Estado, como Secretaria de Saúde, Secretaria de Educação, Compesa, AD Diper, etc. Funciona de sábado a sábado, das 14h às 22h.

Espaço Cultura – Ação que traz um apanhado das ações da Secult e Fundarpe, com exposição dos produtos do Funcultura, MaisCultura (Pontos de Cultura), Patrimônio e Festival Pernambuco Nação Cultural. Também funciona de sábado a sábado, das 14h às 22h.

Palco Cultura Popular – Apresentação de grupos de diversas manifestações da cultura popular: boi, reisado, São Gonçalo, maracatu baque solto e virado, afoxé, pastoril, coco, mamulengo, ciranda, bloco líricos, clubes de frevo, cavalo marinho, caboclinho, clube de bonecos e alegorias, escola de samba, aboiadores, repentistas, quadrilha junina, índios, toré, banda de pífano, cabaçal). As apresentações acontecem de segunda e sábado, entre 10h e 15h, no centro de Garanhuns

Palco Instrumental – Palco montado no Parque Ruber Van der Linden (Pau Pombo), destinado aos grupos e artistas instrumentais, com apresentações que vão da música regional ao jazz. Programação de segunda a sábado, sempre às 18h.

Palco Erudito – Programação de nove dias na Igreja Matriz de Santo Antônio, pela manhã e à tarde, com apresentações de música erudita, sendo quatro dias com curadoria do Conservatório Pernambucano de Música, quatro dias com curadoria do Virtuosi e um dia da Fundarpe.

Cinema Eldorado
Mostra do Cinema Pernambuco e Filmes de Arte – A programação montada pela Coordenadoria de Audiovisual da Secult-PE, em parceria com a Fundação Joaquim Nabuco. São três sessões diárias, com ingressos gratuitos, que acontecem de sábado a sábado, a partir das 15h.

Teatro Alfredo Leite
Realização de espetáculos de teatro adulto e ópera, com a presença de grupos pernambucanos e de outros estados. De sábado a sábado, sempre entre a partir das 19 horas. Entrada gratuita.

Galpão das Artes
Espaço destinado a diversas linguagens, como artes visuais, fotografia, design e moda, funciona como uma grande galeria.

Casa da Palavra
Espaço onde funcionarão as ações de Literatura, localizada na Academia de Letras (Rua 15).

Pontos de Cultura – O FIG promove a integração dos Pontos de Cultura no cenário cultural pernambucano. Neste ano, funcionará o Casarão dos Pontos de Cultura, que reunirá parte da produção dos grupos e será local para apresentações e oficinas. Além disso, diversos Pontos de Cultura fazem parte da programação dos palcos e cortejos de cultura popular e no pavilhão de artesanato.

 

Posted quinta-feira, junho 30th, 2011 under Notícias.

4 comments

  1. por acaso geraldo azevedo e alceu vão fazer um especial quadraphonico?

  2. andré barbosa disse:

    inacreditável o que acontece com garanhuns no fig… fico pensando em garanhuns com 5 milhões de habitantes, uma metrópole fria em pleno nordeste brasileiro, demais!

  3. o melhor acarajé de recife é sem dúvida alguma o que fica no começo da rua bom jesus no Antigo, é uma baiana que vende junto com os filhos e o amásio, além de uma cocada de côco de altíssima gabardia, é só conferir e depois voce conta pra nós!

Leave a Reply