Tapa na Orelha – A música não vence apenas pela música

Por Hugo Montarroyos em 14 de agosto de 2007

É evidente que o assunto da última coluna é óbvio e batido. Toda e qualquer banda deve (ou deveria) ter um produtor para tentar vender o trabalho dela.
O que me chamou a atenção foram alguns comentários na linha do “o que importa é a música, o resto é papo furado”. Ah, os ingênuos…

Alguns exemplos: em um distante 1988, o Sr. Max Cavalera, com ajuda de amigos, entrou clandestinamente em um avião rumo aos Estados Unidos com os disquinhos do Sepultura debaixo do braço. Lá chegando, tratou de percorrer todas as gravadoras, fechando contrato com a Roadrunner. Max deu esse pulo do gato por várias razões: sabia que seu som não emplacaria nunca no Brasil; tinha consciência de que se sua música dependesse do mercado brasileiro, passaria o resto dos seus dias tocando em pulgueiros de Belo Horizonte. E, acima de tudo, sabia que sua música era suficientemente boa para ser aceita na Europa e nos Estados Unidos. Mirou, portanto, o alvo certo. Mas algo teve de ser feito. Não bastou compor e tocar… E, convenhamos, alguém fora João, da Blackout, e Paulo André ouviam Sepultura no Brasil em 1988?

Cansei de Ser Sexy: no meio daquela mulherada toda, tem um batera que é jornalista/publicitário/marqueteiro. Desenharam seu som para pistas gringas, bolaram um nome criativo, que daria ótimas iniciais nos Estados Unidos, e apelaram para todo jogo de bastidores e de marketing possíveis e imagináveis. A música veio em primeiro lugar? Tenho minhas dúvidas. Óbvio que o som deles funciona e que é ótimo para o que se propõe, mas enxergo ali muito mais produção do que arte.

O que acontece é o seguinte: neguinho anda muito iludido porque hoje existe a possibilidade de gravar um disco em seu quarto e que é possível colocá-lo na internet para todo mundo ouvir. Só que o problema reside justamente aí: todo mundo pode colocar seu disquinho na internet. A oferta é tão gigantesca que chega a ser insuportável. Não à toa, a única banda que deu certo em tantos anos de internet até agora foi o Artic Monkeys. Ou seja, a internet facilitou o processo, mas deixou todo mundo preguiçoso.

Sem falar nos músicos (e aqui no Recife são muitos) que arrotam arrogâncias do tipo “o que importa é minha música. Vencerei apenas através dela”. Mas não vai mesmo, meu chapa. Por isso que somos tão fecundos em artistas decadentes e ultrapassados, jovens e novos, para todos os gostos…
Você é um gênio da música? Azar o seu! Porque ter “apenas” essa qualidade hoje não adianta de porra nenhuma.

24 Comments

  1. Posted 14 de agosto de 2007 at 19h20 | Permalink

    Eu acho que isso nem rende assunto. Música nunca existiu apenas como música. É um conceito inventando em alguma roda de maconha após ensaio de uma banda que nunca deu certo.

  2. Bel Feitosa
    Posted 14 de agosto de 2007 at 19h39 | Permalink

    Realmente, não basta ser um “gênio da musica”!
    Sorte é algo fundamental!

  3. Ornedes
    Posted 14 de agosto de 2007 at 22h44 | Permalink

    meu Deus, quanta revolta. Parece que o colunista tem uma revolta incontrolada por não conseguir ser músico. E parece não ter muito bem definido o que é ser músico e o que é ser artista.

    O artista só é realizado se fizer sucesso internacional, ser muito rico e famoso.
    Já o músico pensa diferente, e pode ser feliz sendo famoso ou sendo apenas um músico.Dificel de entender não é gente? Voces ai do site querem colocar na cabeça do pessoal que a única chance de ser feliz é sendo o que o colunista ai diz ou queria ser, um músico famoso. Que é isso meu deus!

    o ruim é ser dono de site porque passa o tempo falando e julgando os outros e ninguem fala dele.

  4. Trajano Saboya
    Posted 14 de agosto de 2007 at 22h52 | Permalink

    caraca, quanta besteirada!!!!!!!
    Qualé a profissão gente que basta o sujeito ter talento? Que não precisa correr atrás e vender sua idéia?
    Acho que voces ai do site tem que tirar férias e desaluviar a cuca. Voces estão muito pesados! Raivosos e sem inspiração de falar sobre coisas legais, importantes e interessantes.Papo mais besta esse! Música pela música! Não leva a nada, voces estão falando algo que todo mundo sabe como se fosse um pensamento revolucionário.
    Voces ja pensaram em alguma praia do caribe? Ve lá no Funcultura, façam um projetinho, diz que voces vão fazer um showpor lá e fala com Rogê que ele manda ali. Boa viagem amigos bom descanso, que voces voltem melhores!

  5. Posted 14 de agosto de 2007 at 22h56 | Permalink

    2×0 pro Saboya

  6. Gil
    Posted 15 de agosto de 2007 at 12h45 | Permalink

    eita Hugo, tão arriando pesado… assim q eu gosto! ahahahehaha
    se o cara quer viver de música e só tem a sua música que ele tem certeza q tem qualidade (e só, não tem apoio nenhum, a banda não é apadrinhada, poucas pessoas curtem, a galera remando contra a maré muitas vezes..), aí o cara tem q suar muuuuuuito mesmo a camisa, correr atrás de tudo e fazer o papel do produtor mesmo. tem q ser, é fato, eu faço isso. mas é aí q muitas vezes a galera perde a noção e deixa a música pra trás e termina fazendo aquilo q ontem jurou q jamais faria .. a coisa vira um ambição tão grande q “foda-se a música, eu quero é me dar bem e acabou”. acontece.. mas, que fique claro, acho q o cara pode conseguir isso sendo fiel consigo mesmo e fazendo o q gosta sem forçar nada. e isso se o cara quer viver de música. ser estrela do rock, porra.. nem precisa falar né.
    no meu caso, confio no som da minha banda, sei a cada ensaio e cada show q a gente promete mais, e a gente e esforça bastante pra (na medida do possível) divulgar e expôr a coisa da melhor maneira possível (entendas-se por isso do it youself total e com qualidade). e se ficar nisso até o último dia de banda pra mim tá ÓTIMO tb, todo mundo trabalha, tem o sustento, e se divertiu munito se juntando pra fazer a música q gosta, até tirou muita onda por aí.. tô longe de estar satisfeito mas a gente já tem umas coisinhas pra lembrar e se orgulhar.. se daqui alguns anos alguém disser “porra, tinha uns caras q gravavam umas músicas legais ali, os shows eram massa e tal”, vai ser muito melhor q eu praticamente ter q dar o meu cu hj pra chamar atenção pra minha banda. eu vejo muiro isso por aí inclusive entre os “chegados” e não quero isso pra mim não. é claro q toda banda quer q alguém q viaje no seu som, veja potencial e dê uma força, mas isso tem q ser naturalmente. não vou ficar sentado esperando alguém chegar e dizer q vai ser meu produtor. vou trabalhar a música, gravar com qualidade, espalhar como for possível e correr atrás de oportunidades. e pronto. vou botar umas guitarrinhas srokes no meu som, me vestir de indie e passar na frente da casa de jamerson e suas coqueletes todo dia com um cd do Explosions in the sky e uma demo da banda debaixo do braço até o dia q a gente se esbarrar e começar aquela amizade que q tava escrita nas estrelas como o começo de uma grande parceria? é? MAS VAI SE FUDER!

  7. Gil
    Posted 15 de agosto de 2007 at 12h49 | Permalink

    *entenda-se *muito
    tem outros vacilos, mas o q importa é q deu pra entender.. eu acho.

  8. Andre Intruso
    Posted 15 de agosto de 2007 at 15h40 | Permalink

    É claro que so a boa intençao nao adianta. Tem que ser corre um caminho mais bravio do que o Max cavalera percorreu nos idos de 1988.
    Mas enquanto os produtores se tornam raros e muitos dos que estao ai nao entendem muito do traçado, o negocio é ir tocando por ai, bebendo cerveja, sorrindo, admirando as mulheres e trabalhando duro pra ganhar o pao de cada dia.
    NO mais, a gente so quer mesmo é tocar! Em Candeias ou na China! O que vier é lucro…

  9. RxExNxAxTxO
    Posted 16 de agosto de 2007 at 23h36 | Permalink

    pois é!
    o texto falou uma verdade. Só sei que eu faço meu sonzinho sem pretensão nenhuma… uheuheuehue

  10. Jão
    Posted 21 de agosto de 2007 at 18h24 | Permalink

    Pois é Hugo… Acho que quem pensa errado aqui é você, sacou?

    Por isso que muita porcaria ainda continua no cenário musical. Basta você ver a importância que se dá a coisas de fora e falta de valor que se dá à cena daqui. Músicos decadentes os daqui? C acha aque tá onde meu velho? Tem muita coisa boa aqui que não consegue oportunidade por causa de pensamentos como o seu.

    Dá uma olhada no seu exemplos! Isso aqui é Pernambuco. Muita gente pode falar merda, mas não troco nenhuma banda daqui por qualquer porcaria de fora.

    – Foda-se cansei de ser sexy,tá todo mundo cansado de saber que aquilo lá é um lixo injetado pela Mtv.

    – Foda-se o Artic Monkeys, quem aqui tá falando de Internet?

    – Sepultura deu certo pq as músicas no tempo de Max eram boas e ponto final,pq ele podia ir parar no inferno pra lançar o cd que não iria dar certo.

    Música tem que ser feita com o sangue, com a alma e não com o bolso. Pq se for assim monta uma banda de swingueira e começa a rebolar junto com seu produtor.

    Claro que nessas duas colunas está o seu ponto de vista e esse é o nosso, não tente impor como uma verdade
    inabalável pq não é bem assim.

    Ah.. E obrigado por fazer uma outra coluna de resposta ao meu comentário no outro!
    Flw Hugo

  11. Andre Intruso
    Posted 21 de agosto de 2007 at 18h45 | Permalink

    A maior prova de que o Hugo esta certo foi a lamentavel produçao do Pe NO Rock…

  12. aroldo
    Posted 22 de agosto de 2007 at 8h54 | Permalink

    Hugo MOntarroyos…O PROFETA…

    Cara, acho que ele estava prevendo essa palhaçada ai do PE no ROCK,…

    musica pela musica!! é uma piada mesmo…

  13. Jão
    Posted 22 de agosto de 2007 at 18h00 | Permalink

    Piada é tu falar isso, seu otário de merda.

    Se o Pe no Rock fosse musica pela musica bandas já
    carimbadas nunca iriam entrar, entram pq continua a panela. Entram pq tem a merda de um produtor que conhece todo mundo e que vai lá e fala: “fodam-se essas bandas concorrentes, bota essa daqui”.

    Toma no teu cu,Aroldo.

  14. aroldo
    Posted 22 de agosto de 2007 at 18h21 | Permalink

    jão ,

    se vc continuar falando esses palavrões sua mãe não vai mais deixar vc escutar for fun, cpm 22 nem NX Zero , e o pior, não vai deixar vc ir ao PE NO EMO ver as bandas emos né…

    vai perder a mesada da mamae…mané!!

  15. aroldo
    Posted 22 de agosto de 2007 at 18h23 | Permalink

    hugo …. O PROFETA…

    musica pela musica uma piada!!

  16. Jão
    Posted 22 de agosto de 2007 at 19h47 | Permalink

    hsauhuahuahauahuah

    pode crer mo véi
    chupa ovo, tu sabe todos os nomes das bandas? Tem
    cara de quem vai pra show todo maquiado no carrinho do papai

  17. Jão
    Posted 22 de agosto de 2007 at 19h56 | Permalink

    Achei que o site se chamasse reciferock, mas com esse papo de que a musica pela musica é um conceito fudido…

    Ainda não engoli aquele papo de “somos tão fecundos em artistas decadentes e ultrapassados, jovens e novos, para todos os gostos…”

    Muda o nome do site pra “saopaulorock”, “riorock” ou “oquevemdeforarock”. Aproveita e vai pra lá, tu e teus chupa ovo.

    Hugo botando pra fuder nas bandas daqui e o outro otário balançando a cabeça hahahahahahah

    puta que pariu véio.. que merda

  18. aroldo
    Posted 22 de agosto de 2007 at 22h17 | Permalink

    é um fato cara, o que texto diz se concretizou nesse PE NO ROCK…

    acontce que a galera que foi !ESCOLHIDA! está anestesiada, é natural !!!
    já idiotas como vc…,

    ai é doença mesmo, só pode ser, vai se tratar cara, aprendendo um pouco de ética e profissionalismo!!

    pense um pouco antes de escrever meu chapa,!!!

    até concordo com nesse lance do recife rock..

    mas cara eles nunca fizeram uma merda tão grande quanto essa palhaçada ai do festival!!

    que só fez ratificar o que está texto…

  19. aroldo
    Posted 22 de agosto de 2007 at 22h22 | Permalink

    vá pro pe no rock chefe…

    se misturar a sua gangue da picaretagem!

  20. Jão
    Posted 23 de agosto de 2007 at 19h42 | Permalink

    Quem tá falando daquela outra merda lá? Seu fudido.

    Tais confundindo tudo, quem precisa se tratar é tu, mo véi. Tratamento contra chupação de ovo.

    Já que o assunto é panela e mesmice… Já viu a página inicial dessa merda? Já visse alguma banda realmente nova no meio daquele monte de porra que tão ai a mais de 10 anos?

    Ainda bem que tu admitiu a parada do Recife Rock, burro tu num é pelo menos.

  21. Jão
    Posted 23 de agosto de 2007 at 19h44 | Permalink

    “acontce que a galera que foi !ESCOLHIDA! está anestesiada, é natural !!!
    já idiotas como vc…, ” Como é? Decifra isso ai que tá foda pra ler.

  22. Dan
    Posted 23 de agosto de 2007 at 19h59 | Permalink

    porra, jão butou pra fuder
    falou e disse, é isso mermo
    do caralho!!!
    parabens veio! de voce ter esse pensamento roxedo, ainda bem que existem pessoas assim

  23. Dan
    Posted 23 de agosto de 2007 at 20h03 | Permalink

    na moral
    um conselho pra galera do reciferock
    apoiem as bandas daqui, deem forças, mesmo sem acreditar nisso.
    ou façam como jao disse..mudem o nome do site
    pq assim nao da.
    musica nao é so bolso, isso pode ser ou nao consequencia. MUSICA POR BOLSO, VIRA UMA BANDA RUIM ESTOURADA, e nao queremos mais isso nao é?
    valeu

  24. aroldo
    Posted 23 de agosto de 2007 at 20h18 | Permalink

    jão

    deixa pra lá cara vou traduzir não…

    estou aproveitando o espaço aqui para que essa sacanagem , pilantragem, do PE NO ROCK não passe em branco !!!

    já que vc acha uma merda o PE NO ROCK então esta tudo certo…

    vou parar criticar o PE NO ROCK, pois a merda é tão grande que nem precisa falar mais nada,…

    eu estava referindo o texto de hugo ao que rolou no PE , onde o produtor ESCOLHEU as bandas que ele queria, desrespeitando o regulamento, que foi apagado depois…

    já que é assim….tá tudo certo…

    valeu!