Entrevista: Lucy and the Popsonics

Por Bruno Nogueira em 1 de fevereiro de 2008

Lucy and The Popsonics (divulgação)

Um garoto, uma garota e um MP3 player. A definição vem de Pil, que forma a dupla (ou trio, nesse caso) Lucy and the Popsonics. Uma das novidades que o festival Rec-Beat apresenta nesta edição vem de Brasília e aponta tendências musicais que o País ainda não assimilou muito bem. “Somos uma mini banda, que faz bases no computador e canta por cima. As pessoas dizem que fazemos eletro-rock, mas antes éramos conhecidos pelo minimalismo das músicas e letras”, arrisca uma explicação maior Fernanda, a garota. Ela e Pil são os Popsonics, Lucy é como se chama o aparelinho de MP3. “Somos fofos, apaixonados e cantamos sobre coisas do mundo pop”.

O Lucy é uma banda relativamente nova, mas com uma carreira em ritmo acelerado. Já estiveram em algum dos principais festivais do País, como o Goiânia Noise, Mada e Porão do Rock, fizeram uma breve turnê na Europa, para onde voltam ainda neste semestre, logo após se apresentar num dos mais importantes festivais dos Estados Unidos, o South by Southwest. O impulso veio com o disco “A Fábula (ou a Farsa) e dois Eletropandas”, lançado pela Monstro Discos. “Antes de ter o disco, as pessoas só nos conheciam porque éramos um casal ou marqueteiros, ou banda de Internet, ou por causa das roupas posers”, comenta Pil. “Agora podem falar de nossa música”.

As referências que ajudam a entender mais o som da banda são bem conhecidas do público do Rec-Beat. Passam pela dupla alemã Stereo Total e inevitavelmente pelo fenômeno Cansei de Ser Sexy. “Nós fazemos pop e nós utilizamos bases eletrônicas como eles fazem, mas isso não implica dizer que fazemos a mesma coisa”, compara Fernanda. “Musicalmente, nós temos uma pega mais rocker”, explica, “utilizamos bases menos sérias também”. Pil completa, “acho que temos pais e primos bem próximos, provavelmente ouvimos as mesmas coisas”.

Apesar da resposta positiva que o disco trouxe para a banda, o Lucy and the Popsonics reconhece a importância que a internet tem na carreira deles. Quem quiser conhecer melhor o som para se preparar para o Rec-Beat, só precisa acessar a página da banda no MySpace (myspace.com/lucyandthepopsonics) ou no www.tramavirtual.com.br/artista/lucy_and_the_popsonics. Boa parte do que eles gravaram está disponível para download.