Programação do Arraial da Tomazina 2008

Por Guilherme Moura em 27 de maio de 2008

A programação do Arraial da Tomazina é sempre meio estranha. Esse ano vai ter Paulo Francis Vai Pro Céu (que já tocou no Arraial em 2003 e 2005, este último com Wander Wildner) , AMP, Digital Groove, Mira Negra, Joshep K (CE) e Os Quentes do Forró.

Gosto da Paulo Francis e sempre vou nos shows, mas a banda tem mais cara de festinha fechada pra tomar umas e rever os amigos dos 90´s (hmm.. deu vontade de relançar as músicas deles em mp3). Pro Arraial seria mais interessante o projeto novo de Balaio, Pocilga Deluxe.
Também não entendo porque trazer a banda cearense Joshep K, eles acabaram de fazer 3 shows (Burburinho, Maritimus e Consultorio) por aqui na semana passada e já vão voltar ?

Da programação o que vale mesmo a pena é a AMP, que acaba de voltar do Festival Bananada (em Goiânia), e o hip hop da Mira Negra, que acaba de lançar o álbum ´Chegando no Asfalto´.

ARRAIAL DA TOMAZINA

21 e 23/06 na Rua Tomazina

Sábado, 21 de junho

22h – Dj Residente: Pepe Jordão
23h – Joshep K ? (CE)
00h – Paulo Francis Vai Pro Céu (PE)
01h – Dj Claudia Soul

Domingo, 22 de Junho
22h – Dj Residente: Pepe Jordão
23h – AMP (PE)
00h – Digital Groove (PE)
01h – Dj Salvador

Segunda, 23 de junho
22h – Dj Residente: Pepe Jordão
23h – Os Quentes do Forró (PE)
00h – Mira Negra (PE)
01h – DJ Celso

7 Comments

  1. Nelson Ribeiro
    Posted 27 de maio de 2008 at 18h30 | Permalink

    Falta só a programação do Marco Zero ….

  2. Posted 27 de maio de 2008 at 19h24 | Permalink

    eu postei errado, em outro topico, desculpem ae a galera do site!

    meu querido crítico,

    qual o peso que vc utiliza pra dizer que “SÓ VALE A PENA” assistir ao show de uma banda apenas, numa programação tão vasta qt essa? E se sua preocupação é realmente um possível “desgaste” com atrações que já se apresentaram em Recife já esse ano, em casas ou festivais importantes, qual o seu critério ao citar a banda AMP ( excelente banda, por sinal), que tocou nada mais nada menos que no ABRIL PRO ROCK?
    Eu, Talles Lucena, estou super feliz, enquanto integrante da banda Joseph K?, em ter mais uma oportunidade de voltar ao Recife, onde fomos super bem tratados, os shows foram legais ( VC ESTEVE EM ALGUM? SERÁ UMA BOA OPORTUNIDADE,MAN!)fizemos amigos e voltaríamos QTS VEZES nos chamassem.
    Fica então um pensamento dum cara relamente inteligente:

    “Tudo vale a pena qd a alma não é pequena”
    Fernando Pessoa

    PS: aos nossos amigos pernambucanos: estamos muito felizes em saber veremos todos vcs mais uma vez!

  3. Posted 27 de maio de 2008 at 20h28 | Permalink

    Porra, incrivel poder tocar na mesma noite do Digital Groove, que sao brothers pra caralho, com Dj Salvador, outro brother foda, mais o residente Pepe. Do caralho. Fodasso vai ser esse Sao Joao! As outras noites tb serao incriveis! A Rua Tomazino vai pegar fogo!!!

    abracos e valeu pelo apoio!!!!

  4. Guilherme Moura
    Posted 27 de maio de 2008 at 20h51 | Permalink

    Nelson,
    No release não fala em palco no Marco Zero.

    Talles,
    putz… que viagem :) Lê o texto de novo.

    Eu acho que Mira Negra e AMP se destacam no Arraial da Tomazina porque estão com material novo. E esse vai ser o 1. show da AMP nesse esquema de graça bancado por ´grana do governo´.

    Joanna,
    Coloquei os links das bandas dentro do post. Senão enche de spam de links.

  5. João do Ibura
    Posted 28 de maio de 2008 at 16h35 | Permalink

    Não vejo problema nenhum na Joshep K(que não conheço) tocar nesse evento, até porque os shows citados pelo critico são em “casas fechadas” é agora vai ser aberto ao público, como eu, que terá a portunidade de conhecer o trabalho do nosso vizinho nordestino.
    Todavia, esse evento paralelo do São João do Recife(tendo em vista que diverge da programação tradicional junina) poderia ser mais interessante se fosse semelhante ao Rec Beat, não precisaria ser grandioso como aquela festival(pelo menos no inicio), mas poderia haver outras tantas bandas alternativas brasileiras de rock, metal, blues, jazz, dentre outros ritmos que chamariam a atenção de quem não é chegado ao tradicional e evitaria que alguns procurassem refugio em outros lugares para fugir dessa programação junina. Tudo bem que na Tomazina temos Paulo Francis(de novo?), mira negra, digital groove e amp, contudo, poderia tocar o maquinado, a mopho(AL), flavio guimarães(RJ), dentro outros, ficaria mais caro o festival, mas o são joão ganharia um tom de multicultural, que deu tão certo no carnaval.

  6. Posted 28 de maio de 2008 at 17h01 | Permalink

    Sorry, Guilherme, nem havia reparado nos links! ;)

    Bom, em relação aos comentários loucos (ehehhe)a Joseph K? também está com material novo, embora tenha lançado aqui semana passada. Mas é que os esquemas dos shows foram fechados e tal, como disse o João ai.
    Ah! E também é o primeiro esquema de graça bancado com “grana do governo” da banda,
    e isso é mérito e tal!
    Mas enfim…
    ehehhe

  7. fernando
    Posted 28 de maio de 2008 at 19h51 | Permalink

    só vale a pena pelo Paulo Francis e pelo AMP