Entrevista – Júlia Says

Por Hugo Montarroyos em 17 de setembro de 2008

Na edição passada do No Ar: Coquetel Molotov, dois carinhas com uma camiseta escrita Júlia Says estavam distribuindo eps da banda entre jornalistas e produtores. Um deles, Pauliño, também guitarrista do A Ponte, ainda comentou comigo: “vacilo não ter nenhuma banda aqui para distribuir material”. De lá pra cá, o duo formado por ele (guitarra/voz/programações) e Anthony Diego (bateria) já tocou no Pátio do Rock, Rec-Beat, FIG, excursionou pelo país e agora toca, nesta sexta-feira, dia 19, no palco principal do mesmo festival em que distribuíam material no ano passado. Confira abaixo a entrevista feita por e-mail com Pauliño e Anthony Diego, também conhecidos como Júlia Says.

Na edição passada do No Ar: Coquetel Molotov vocês tinham acabado de formar a banda e estavam distribuindo material nos intervalos do show. Nesta edição, tocam no palco principal. Qual a sensação?
Pauliño:
Como diria Mr. Trummer: “Com gratidão, satisfação, felicidade”. Estamos muito felizes, de lá pra cá muita coisa aconteceu, crescemos muito, mas o frio na barriga está perturbador esses dias.
Anthony Diego
: É como tenho falado… vai ser bem especial, bem emocionante. Passa todo o filme na cabeça. Lembro muito bem de todos os detalhes, a correria pra terminar as músicas, a agonia de fazer a arte do EP no dia do festival, e a volta pra casa! (risos). É massa você saber que há um ano fizemos isso, e hoje, estamos participando de grandes festivais! Massa mesmo!

Como será o show?

Pauliño:
1º: Vai ser massa!
2º: Vamos tocar pela primeira vez só músicas nossas (sem as versões de Madonna, Gorillaz ou A Ponte que costumamos fazer).
3º: Teremos a participação MAIS DO QUE ESPECIAL do Guilherme Mendonça, do Guizadowww.myspace.com/guizado (tocando trompete em uma das músicas).
4º: Vamos ter músicas novas: “Intro Mental” e “Salto Alto”, que já estão no nosso myspace.
5º: Projeções de Scifi e do novo clipe (da música “Salto Alto”, dirigido por Igor de Lyra).
6º: Cenário das meninas da Damaz (Já que é um teatro, temos que aproveitar o espaço, né?).
7º: Vou estar comemorando meu aniversário!
8º: E se Jesus ajudar, vamos estar com o EP “Menos é Mais“, pra distribuir e vender também.

Anthony Diego: Não preciso falar mais nada! Espero que todos que curtem o som, ou não, compareçam… Vai ser um show bem especial!

Dos grandes festivais do Recife, vocês só não tocaram ainda no Abril pro Rock. É uma meta para 2009?
Pauliño:
Queremos muito tocar no Abril Pro Rock, estamos correndo atrás!
Anthony Diego:É uma de nossas metas sim. Gostaríamos muito de participar do APR, e esperamos que ano quem vem role! Assim como outros grandes festivais!

Acha que um show no teatro favorece o tipo de som que vocês fazem?
Pauliño:
Temos que saber aproveitar e usar a nosso favor as características de cada palco, nosso som é bem diversificado, acredito que o público vai estar mais atento do que num show aberto ou num inferninho.
Anthony Diego:
Gostamos de tocar em teatro, como também gostamos de tocar em show aberto. São dois palcos bem diferentes, mas acho que nosso som se encaixa em qualquer local!

Como anda A Ponte?
Pauliño:
A Ponte é muito especial pra mim, Tonlin e Sérgio, mas estamos sem tempo pra ela, acredito que temos mais páginas para escrever ainda, mas não agora …

Vocês conhecem/gostam de alguma atração em particular desta edição do Coquetel Molotov?
Pauliño: Guizado
! Nunca vi o show, Jarmeson (Jarmeson de Lima, jornalista e produtor do Coquetel Molotov) me deu a dica do som do cara, ouvi no myspace e pirei. Aí ganhei o “Punx” da minha namorada e pronto: virei fã! O som deles tem programações eletrônicas pesadas, mas tem aquela abertura para uma experiência única ao vivo, fora a formação da banda, né?! Que tem Curumin, Ryan, Gui e Regis.
Anthony Diego:
Acho que o show mais esperado sem dúvida é o de Marcelo Camelo. Estou ansioso para ver esse show. Também quero ver o show de Guizado, que pelo que vi/escutei até agora, vai ser um show fodástico!

Se quiserem acrescentar algo o espaço é de vocês!
Pauliño:

“O ponto inicial
Não vai ter parte final
Tão-pouco uma descrição
Breve que vocês terão

Leve Ana pra passear
Pede que ela vai te dar
Não morra na conceição
Estrague o joelho não!”

Anthony Diego:
Ow yeah!

Serviço:
Festival No Ar: Coquetel Molotov 2008 – Primeiro Dia
19/09 (Sexta-feira) – 17hs
Local: Teatro da UFPE
Entrada: R$
15,00 (meia-entrada) e 30,00 (inteira)
com Burro Morto (PB), A Banda de Joseph Tourton, Bandini (RN) e Guizado (SP) na Sala Cine UFPE; e Júlia Says, Vanguart (MT), Cidadão Instigado (CE), Shout Out Louds (Suécia) e Marcelo Camelo (RJ) no Teatro da UFPE

2 Comments

  1. Mayara Oliveira
    Posted 17 de setembro de 2008 at 15h17 | Permalink


    Eu conheci o som dos caras a um tempinho, o mundo todo conspira a favor deles e o som, o som é simplismente foda. É lindo também ouvir o sotaque do Pauliño, e ver, no palco o Anthony se acabando na bateria. Essas são duas jóias raras, não percam!

    beijo, meninos! Sucesso em cascata!

  2. Rodrigo Amarante
    Posted 19 de setembro de 2008 at 11h20 | Permalink

    esses meninos são ótimos!