Debates Grito Rock Porto – Primeiro Dia

Por Bruno Negaum em 23 de janeiro de 2009

Debates Grito Rock Porto – Primeiro Dia
Segunda-feira (26/01/2009) 19h
Livraria Cultura (Paço da Alfandega – Recife Antigo)
Preço: Grátis – Info: n/d
Raul Luna (Tv Primaveira), Léo Antunes (AESO – Barros Melo), Daniel Edmundson (Mooz) e Diogo Todé (arquiteto/designer demontagem e artista plástico) e pocket-show da banda Ínsula

12 Comments

  1. Phiruleibe
    Posted 26 de janeiro de 2009 at 12h37 | Permalink

    Bora chegar nesse debate, galera. Eh com informacao e trabalho que a gente consegue parar de reclamar tanto.

  2. Marcelo Silva
    Posted 26 de janeiro de 2009 at 13h59 | Permalink

    Rapaz que contradição o nome deste festival se chamar “GRITO ROCK”, a comissão seletiva das bandas do festival enloqueceu. Só tem 1(uma) banda de rock na programação que é a AMP, o resto não é rock…pra quê se chamar GRITO ROCK, era pra se chamar “GRITO JAZZ FESTIVAL”.

    Ex-exus (não é rock!)
    Chambaril (Instrumental)
    AMP (Rock ok!)
    Cabruêra (Indie Regional)
    Burro Morto (Instrumental)
    Mombojó (Indie-samba)
    Nuda (Bossa Nova)
    Gigante Animal (Indie)
    Trio Pouca Chinfra e a Cozinha (Não é rock)
    Renegado (?)
    duSouto (Indie-Dub)
    Wado (?)

    Eai? cade as bandas de rock de verdade de recife na programação como: NARK, RELLES, DUQUE DE ARAQUE, FIDDY, etc..

    O pior que ninguém pode fazer nada, os iludidos continuam sendo iludidos.

  3. rAmela
    Posted 26 de janeiro de 2009 at 16h11 | Permalink

    Bora brincar de se informar… a galera ta viajando. Isso tá com jeito de gente frustrada/invejosa/preguiçosa/etc.

    Esses caranguejos fedem! Assim eu me emociono… Eu… eu… acho que vou chorar…

    Catinga não, mainha!!!

  4. Guilherme Fontes
    Posted 26 de janeiro de 2009 at 16h30 | Permalink

    O cara que acha que “instrumental” é um ritmo e tem uma mente bitolada pra achar que rock é só um tipo de coisa não merece se quer ter um comentário levado a sério.

  5. Marcelo Silva
    Posted 26 de janeiro de 2009 at 18h09 | Permalink

    O Rock pode ser misturado com outro ritmo sim…mas a questão é que esse outro ritmo prevalece muito mais que o rock.

  6. gustavo
    Posted 27 de janeiro de 2009 at 7h44 | Permalink

    E desde quando Nuda é bossa nova??!!? No mínimo, esse cara nunca ouviu nenhuma das bandas e saiu jogando esse tipo de comentário pra defender uma das bandas em que toca

  7. Marcelo Silva
    Posted 27 de janeiro de 2009 at 11h48 | Permalink

    Não é bossa nova realmente, é misturado…mas ta mais para bossa nova que pra rock. concorda?

    Eu curto Nuda po, não to criticando a banda. leia o comentário direito, to criticando a proposta camuflada do festival…se ligou não foi!?

    Rock é rock. Indie misturado é outra coisa!

  8. Raphael
    Posted 27 de janeiro de 2009 at 12h10 | Permalink

    Marcelo, só pra esclarecer, “Grito Rock” é o nome de um festival integrado que rola em cerca de 40 cidades brasileiras, além de outras na américa latina. Nao é proposta camuflada nao, é só uma nomenclatura geral. O importante é ser interessante, nao ter um nome que defina o estilo. exemplificando, Coquetel Molotov não diz nada necessariamente. E, de uma forma ou de outra, o rock hoje em dia abraça um milhão de estilos, como o jazz, a bossa, o samba e por aí vai. Entrando num clichê pertinente, o rock é mais que um som, é um estilo de vida. Se tu soubesse como é gigante a correria pra fazer um festival legal sem nenhum apoio, tenho certeza que tu ia dizer que ele é rock.

    =)

    abraços.

    (hoje os papos no Recife Rock tao legais… bons debates… ah se todo dia fosse assim)

  9. Marcelo Silva
    Posted 27 de janeiro de 2009 at 13h25 | Permalink

    Pode crer, organizar um festival é louvável…
    dou muito valor a iniciativa.

    Mas tu não sabe raphael como é frustrante para um público que curte rock’n’roll, ver um festival com o título GRITO ROCK, e não atender as expectivas a que se refere ao mesmo.

    No caso do COQUETEL MOLOTOV Tá certíssimo, poderia não ser um festival de rock, pois cujo título não propõe ROCK; assim também o REC BEAT , ninguem pode cobrar bandas legítimas de rock.

    Faz uma pesquisa com a galera rockeira DE VERDADE, e mostra a programação do GRITO ROCK e depois me diz…blza!?

    abraço.

  10. Raphael
    Posted 27 de janeiro de 2009 at 13h38 | Permalink

    bom, então ou eu ou você estamos vivendo em outro planeta, porque vários rockeiros DE VERDADE (com caps lock incluso) estão achando ducaralho a programação. le minha resposta antrior falando dessa coisa do nome rock, acho que vale a pena tentar entender. fica na paz.

  11. Marcelo Silva
    Posted 27 de janeiro de 2009 at 13h57 | Permalink

    Entendi sim relax…Só pra movimentar um pouco o fórum.

    Ficasse puto não foi? rsrsrs

    Vamos marcar pra tomar uma cerva depois blz!?

    Abraço meu amigo Raphael.

  12. Raphael
    Posted 27 de janeiro de 2009 at 14h38 | Permalink

    oxe, fiquei puto nada… sou tranquilo demais. e chamado de cerva é sagrado, é só marcar e chegar la no lumo que tomamos uma e conversamos. com certeza vai ser massa.