Candeias Rock City representa geração criada pelo festival

“Vai ter algumas surpresas, de música e de performance. Uma que posso adiantar é a participação de Marcelo Gomão (da Vamoz) no show inteiro”, revela Hooker.

Johnny Hooker & Candeias Rock City (divulgação)

Candeias Rock City representa geração criada pelo festival
Thiago Corrêa
Folha de Pernambuco

As transformações sofridas na cena de música alternativa em Pernambuco estarão expostas no palco do Chevrolet Hall nesse sábado. Na mesma noite em que a Mundo Livre S/A celebra seus 25 anos de existência num festival que a banda ajudou a consolidar como um dos principais eventos da cidade, outros jovens de Candeias debutam no Abril Pro Rock já encarando as novas coordenadas da atual lógica da indústria fonográfica.

Se na década passada o evento teve papel fundamental na revelação de bandas como a Chico Science & Nação Zumbi, Eddie e a extinta Sheik Tosado; agora o festival sofre com a sombra da internet na tentativa de nortear as tendências musicais. “Acho que não tem a mesma força, é muito difícil acontecer aquilo novamente. Até porque as coisas estão diferentes hoje. A indústria está sem rumo”, avalia Johnny Hooker, vocalista da Candeias Rock City.

Uma opinião que também é compartilhada pela Volver, outra atração pernambucana da segunda noite do festival. A banda não sentiu muita diferença na carreira após suas duas primeiras participações no Abril Pro Rock, em 2005 e 2006. “É mais fácil verem seu MySpace. Mas o festival tem prestígio na cena local, é bom porque chama atenção de pessoas que não acompanham o meio”, atesta Bruno Souto, vocalista da Volver.

Mesmo sem a expectativa de tirar a sorte grande no sábado, a banda vencedora do Microfonia do ano passado reconhece a importância histórica do Abril Pro Rock. “Fui nas primeiras edições porque meus pais eram dessa geração, eles conheciam Chico Science e Renato L. Deve ser emocionante para eles ver uma geração que eles viram crescer tocando no festival”, observa Johnny Hooker.

O encontro do vocalista com o Abril Pro Rock foi adiado três vezes, quando seus projetos anteriores ficaram perto de se classificar para o festival. “Sempre quis tocar lá, mas bati na trave três vezes. Vendo hoje, acho que foi até bom, porque esse processo de virar adulto bota as coisas no lugar”, analisa.

Dono de uma das melhores performances de palco na cidade, Johnny Hooker promete não decepcionar a geração mais antiga. “Vai ter algumas surpresas, de música e de performance. Uma que posso adiantar é a participação de Marcelo Gomão (da Vamoz) no show inteiro”, revela Hooker.

fonte: http://orelhando.wordpress.com/2009/04/15/apr-candeias-rock-city-representa-geracao-criada-pelo-festival/

Posted quarta-feira, abril 15th, 2009 under Clipping.

4 comments

  1. Candeias Rock City!
    Grande banda!

  2. Grande banda qua nada, quero ver até quando as bandas em destaques aqui em Pernambuco, vão ser estas que fazem musicas em ingles, ou imitam estas bandas de São Paulo, tinha uma epoca em que nossas bandas buscavam alguma coisa da terra inves de ficar pagando pau para gringos , não estraguem o espaço que o Chico nos deu, ele queria mostrar o Recife para o mundo e conseguiu, justamente por que não ficava pagando pau para ninguem de fora, tocava um som falando daqui e fez os outros pagarem pau para nossa Terra.

  3. Fernando Bobão says:

    sou bobão e bairrista. ahhh viva o tradicionalismo!

  4. XUPA QUE É DE CANDEIAS POHA!