Tapa na Orelha – Como será sem o Garagem?

garagem22

O único lugar no Recife onde era possível escutar som decente e tomar cerveja até o raiar do dia fechou.  De agora em diante, muita gente vai ficar sem ter para onde ir depois de um show. Pior, para muitos o Garagem era a única opção da galera que curte rock ouvir The Clash, Ramones, Mutantes, Ira!, David Bowie e tantos outros em uma mesma noite.

Motivo do fechamento: não possuía alvará de funcionamento, e foi/vai para o espaço junto com outras quatro construções em volta.

O Garagem era especial pelo inusitado todo da coisa. Um bar onde um único sujeito, Nilson, se encarregava de servir cerveja, passar o troco e mudar o som. O local lotava todo final de semana, sem exceção. O conforto era zero. O esquema era o tradicional “se vira”. E, quer saber? Era ótimo.

Tenho um irmão que mora em São Paulo e não conhecia Recife. De tudo que conheceu, praia, centros históricos, bares e etc, o que ele mais gostou, disparado, foi o Garagem. E era assim com todos os turistas que conheciam o local.

O Garagem fez história nas últimas duas décadas. Foi ali que o pessoal do The Playboys organizou, no final dos anos 90, a primeira edição do “Chulé no Rock”, evento que reunia as bandas que ficaram de fora do “PE no Rock”. Naquela época, o Garagem ainda era conhecido como Galettus Bar, e abriu as portas para muitas bandas que estavam em início de carreira.

Outro momento histórico foi o show surpresa de Wander Wildner em 2005, às vésperas do carnaval. A notícia se espalhou primeiro como boato, e uma pequena multidão abarrotou o lugar para conferir se era lenda ou verdade. Quem esteva lá naquele dia sabe que aquele foi um momento único na história recente da música pernambucana.

O Garagem era muito mais do que um bar que reunia um monte de gente que curtia rock para tomar uma cerva até o dia amanhecer. Era praticamente um fenômeno social. Todas as classes sociais eram encontradas ali. Pessoas das mais variadas idades, desde o moleque que começou a ouvir música anteontem até músicos já calejados por anos de profissão. Era o lugar em que público e banda se tornavam um só. Que, durante muito tempo, só teve um banheiro para atender homens e mulheres. Que, mesmo sem ser point gay, aceitava os casais sem jamais ser intolerante ou preconceituoso.

Muita gente tem uma boa história sobre o Garagem. Eu tenho uma fantástica, mas só conto pessoalmente…

Uma amiga minha resumiu muito bem o que representa o fim do Garagem: “Estou de luto. Aonde vou agora tomar minha cerveja de sexta-feira quando largo do jornal, às três da manha?” Acho que muita gente está pensando a mesma coisa.

O Garagem, assim como a Soparia, fecha as portas para ganhar o status de lenda. Uma pena…

Posted segunda-feira, julho 27th, 2009 under Colunas, Destaques, Tapa na Orelha.

Tags:

43 comments

  1. é uma pena. Aqui em Salvador tinhamos o Calypso e o Nhô Caldos. O primeiro era ao estilo “se vira” e fechou pelos mesmos tramites do Garagem. O segundo não sei o motivo mas já andava ruim das pernas. Eu fiz a mesma pergunta que ela e até hoje estou sem solução. O alternativo está em liquidação.

  2. eu acho que voces deveriam ficar tristes por quando uma escola, um hospital, uma biblioteca, puta que paril, o cara ficar triste porque fechou um lugar que a qualquer hora poderia cair e causar um acidente grave, vao pra casa porra!

  3. Tenho fotos do show de Wander Wildner em 2005 do Garagem. Me coloco solidário a Nilson e de luto junto com a comunidade do rockin roll… Vamos publicar as fotos?

  4. não er amuito fã não mais fexu era ou foi uma boa nos fexamentos das noitadas recifences!!!

  5. Eu tenho fotos desse show também! :) Foi histórico.

    Engraçado que não foi anunciado. Do nada, de noite, as pessoas começaram a espalhar pelo msn que teria um show dele. Uns nem acreditaram e não foram.

  6. Eu ontem quando passei perto da ponte que vi o garagem abaixo eu senti um aperto no coração…

    As noites vão sim perder a graça, e quem não gostava vai ter que se roer de ódio ao saber da revolta de todas as pessoas que gostavam e que assim como eu estão de luto.

    E não tem argumento estúpido como o desse edinho que viaja em pontos que não tem nada a ver com o assunto que vão mudar nosso ponto de pensar.

    Quem estava ali, estava por livre espontânea vontade, quem ficava embaixo do mezanino (que eu comparo a torre de piza, que é torta mas não cai) sabia que podia a qualquer hora tomar uma estrutura na cabeça…

    E aí?

    Com todo esse “risco” o lugar deixou de ser frequentado?

    Fica o vazio, a boa música vai fazer falta, os cds repetidos também, a cerveja com o preço diferente a cada pedido, as histórias que todos tem pra contar de alguma ida ao gara…

    Que o Nilson ache outro lugar pra continuarmos a história.

  7. agora, todo mundo voltando pra casa às duas da matina… ô tristeza… to me sentindo órfã.

  8. passei na hora, vi o tumulto, logo entendi… faz tempo, mas… era um lugar que não te exigia pedir para entrar como que tivesse uma placa: “fique a vontade”… uma CASA de mitos, muuuitas histórias… vai deixar saudade

    luto

  9. Luiz Manghi says:

    O público já não estava dos melhores. O som já não estava dos melhores. Mas, porra, o que eu vou fazer depois das 3h, agora?! Que merda! Alguém tem que aproveitar isso e abrir logo outro bar pra fim de noite, ou o próprio Nilson mesmo!

  10. e essa onda que tá rolando que vai ter despedida do gara essa sexta?? é sério mesmo?

  11. Espero que alguem com o espirito empreendedor abra um bar que funcione até de manha, com as mesmas caracteristicas do garagem(desde que seja de forma legal), pois não vai faltar público, haja vista a carencia desses ambientes.
    Em garanhuns tem a Budega do Marcilon, que funciona ate a manha(desde que ele esteja de bom humor) e, diga-se de passagem esse bar praticamente não abriu durante o festival de inverno, isso mostra uma independencia do bar com relação ao evento.
    Então, Nilson ou outra pessoa, vamos pensar nessa oportunidade de suprir a carencia uindergroud da cidade.

  12. Fechou um hoje, abre outro igual amanha.
    ou voces acham que outro dono de boteco nao vai ver a oportunidade de se tornar o proximo garagem.
    antes era inviavel abrir outro bar no estilo porque a concorrencia seria desleal, mas agora com o garagem fechado……nao dou 6 meses pra ja ter outro ”point” do mermo estilo por aquelas bandas de lá.

  13. Rogê, Nilson e Samarone deveriam virar sócios e abrir o que poderia ser o melhor bar do Recife de todos os tempos.

  14. Eu recebi a triste notícia no mesmo dia pela manhã, atrevés de um e-mail enviado por um amigo…
    A primeira coisa que pensei: e agora? pra onde vou depois do Antigo, do dominó na casa dos amigos.. onde vou tomar cerveja e não ter vergonha de dançar??
    Onde vou conhecer tanta gente diferente numa noite só?
    Passei o dia pensativa e com uma pontinha de tristeza que machucava todas as vezes que eu pensava nas coisas que já passei por lá, desde o momento mais divertido de um aniversário frustado, a um lugar pra continuar a beber cerveja depois do show de nação no marco zero…
    Eu espero, sinceramente, que o garagem resurja… que o nilson nao se acomode e procure outro lugar pra erguer esse que era sem dúvidas o melhor fim de noite de recife…
    Aqui repito as palavras de um amigo meu: já não basta ter ido a garanhuns e nao ter o massilon depois dos shows? é chegar em recife e se deparar com o fim do garagem…

    TRISTE TRISTE…

    LUTO!

  15. “e agora com voces O NOVO GRANDE DRAMA da sociedade intelectualóide burguesa alcoolatra descolada desocupada e carente da provinciana hellcife:
    O GARAGEM FECHOU! ”

  16. Perfect Stranger says:

    Esse bar ja tava morto ha muito tempo Hugo! Acorda pra Jesus!!! além do mais, ouvir musica decente? Só tocavam umas bandas punk nojentas ali! acorda!!!

  17. Era demais ter que comer na mão de Nilson, que ultimamente só vendia latão. As músicas também já estavam virando piada nos dias que ele tava de mal humor…
    maaaaaaaaas, é pior ainda o fato de nao ter um lugar como o gara pra tomar as ultimas cervejas antes de chegar em casa :{ ou até antes de sair de casa, pra alguns… HAHAHA
    “O NOVO GRANDE DRAMA da sociedade intelectualóide burguesa alcoolatra descolada desocupada e carente da provinciana hellcife:
    O GARAGEM FECHOU! ”

    o iraq vai ficar assim também! :{

  18. Alexandre Morais says:

    Agora eh beber em casa ou em posto de gasolina, que programaaaao

  19. jar jar binks says:

    vai rolar um tal de UFOria! bar agora

  20. Abre um Bar Hugo !!!

  21. Passei por lá domingo as 6:00 da manhã e nem tomei uma cervejinha…. : (

  22. Hugo, o teu texto retrata muito bem toda agora nostalgia do “Garage” fiquemos com os after nas casas dos amigos aqui para frente…

  23. Só quem é roqueiro de verdade vai entender o uqe representa para os ditos roqueiros mesmo, o fechamento do Gara, quem n entende é roqueiro por moda, quer conforto vai pra as boites de New York, lá vc tem todo conforto do mundo. Quem n sabe o q significa o fechamento, shut up, please!

  24. O Garagem, desde quando era Galettus Bar, possui valores, subjetividades que, infelizmente, o senso comum de alguns raivosos e descontentes do mundo da vida não podem jamais alcançar. Parabéns aos que viveram o Garagem. Um espaço onde as pessoas eram o mais importante.
    um abraço!

  25. “Só quem é roqueiro de verdade vai entender o uqe representa para os ditos roqueiros mesmo, o fechamento do Gara, quem n entende é roqueiro por moda, quer conforto vai pra as boites de New York, lá vc tem todo conforto do mundo. Quem n sabe o q significa o fechamento, shut up, please!”

    “O Garagem, desde quando era Galettus Bar, possui valores, subjetividades que, infelizmente, o senso comum de alguns raivosos e descontentes do mundo da vida não podem jamais alcançar. Parabéns aos que viveram o Garagem. Um espaço onde as pessoas eram o mais importante.
    um abraço!”

    FAÇO DESSES COMENTÁRIOS DE NANDAFOX E DO MARCIO OS MEUS, INFELIZMENTE TEM GENTE QUE NÃO ENTENDE O QUE SIGNIFICOU O GARAGEM, O DOKAS, O POLO PINA COM A SOPARIA, O MORITZDAT entre outros picos.

  26. é mesmo, o que leva alguem metido a falar complicado querer convecer a todos que somente quem frequentava essa bar é que tinha sensibilidade para entender o quanto o lugar era especial. O que a manguaça não faz!
    Ora vão a merda e deixem de ser eternos adolecentes!

  27. o garagem deixou de ser um bar underground, para ser um bar “on the ground” !

  28. O ano era 2002. MInha irma viera de BH junto com seu marido e queriam um bar bacana e sem frescura. Viram no jornal um tal de Capibar. Eu, assim como eles, nao conhecia o Garagem. De repente enquanto procuravamos o caminho pro Capibar, eis que meu cunhado escuta de longe uma música da banda Olho Seco ,de SP. E esse som vinha do ate então desconhecido Garagem. Não tivemos duvidas: Estacionamos o carro e esse foi meu primeiro contato com o finado bar.

  29. Rose Maria, faça um esforço epistemológico e vejo comigo: não é mais mediocre e bem mais esquizofrenico dar-se ao trabalho de ignorar gratuitamente o sentimento das pessoas que lamentam o fim do Garagem? A presença de pessoas frustradas não era privilégio apenas do Garagem… tem em todo lugar! Aqui mesmo tem você, entende?
    um abraço

  30. Será igualzinho a falta do Abajour, Soparia, Remelexo, Adega do Hugo, Cantinho das Graças, Depois do Escuro, Wester Saloom, chopicanha, fuxico, Over Pointe, Balacuda, Fan House, Fashion….e muitos outros lugares de Recife

  31. …Um lugar legal pra mim
    Dançar e me escabelar
    Tem que ter um som legal
    Tem que ter gente legal
    E ter cerveja barata…

    …Um lugar onde as pessoas
    Sejam mesmo afudê
    Um lugar onde as pessoas
    Sejam loucas e super chapadas
    Um lugar do cara…

    …Um lugar e um alguém
    Que tornarão-me mais feliz…

    ….Um lugar do cara………….

  32. Não é a toa que o garagem fez sucesso, assim como qualquer outro bar, ou qualquer lugar que valorize primeiro as pessoas, segundo deixe elas à vontade… o ambiente não importa… permeie os momentos sem assunto com boa música, cervejas e cigarros… não há muitas necessidades além disso… já que muitos não conseguem ir dormir à noite, nem aguentam mais chat pela internet altas horas da madrugada, vão mesmo é encontrar os amigos, ou complementar a noite, enquanto é noite… como tudo tem inicio, meio e fim, o GARAGEM encontrou o seu nome na história do undertrip inconsciente pernambucano…

  33. O Garagem era precário, realmente estava na iminência de acontecer uma dúzia de acidentes, a escada era peculirmente desafiadora, e após algumas cervejas era uma arte ter de subir e descer aqueles degraus depois de algumas cervejas, mas QUEM SE IMPORTAVA COM ISSO?
    Como citado já aqui: era “Um Lugar do caralho” em pleno recife.
    Era o ponto onde se encontrava figuras perdidas, músicas boas e cerveja honesta (nem tão honesta assim, but who cares?).
    Vejam que coisa… agora quem quiser ver dois sóis nascendo, vai ter que ir pro empório (ahn?!), lugar igualmente peculiar, mas sem o “charme” do garagem.
    E quem quiser discutir escola fechando, crise mundial, fome e miséria que vá pra o http://www.queroresolvertodososproblemasdomundoedarmeiahoradebunda.com.br , aqui a gente veio falar de ROCK! Porra!
    Vamos tocer para o Nilson ter feito um bom pé de meia e abrir logo o “garagem 2: a missão”, de preferência em alguma invasão ali por perto…

  34. Era o local onde batia a carteirinha, não só nos fins de semana, Já que moro MUITO perto.
    Era o típico lugar que você encontrava as mesmas pessoas, quase que nos mesmos lugares, fazendo as mesmas coisas e ainda assim era legal.
    Há quem diga que não. Pra mim fará falta… mas, como uma amiga minha disse: Podemos pensar como uma coisa boa. A mudança da rotina nem sempre é má. Aguardemos. E por enquanto, é festinha nas casas de amigos, mesmo. Quem se habilita a ser anfitrião da vez?

  35. …e qual será o novo drama de sempre,da sociedade intelectualizada,burguesa e ordinária da cidade Mauricéa…? Realmente,..a nox não corre esse risco (…) enquanto à expressão desocupada…eu diria que é a consciência do nosso direito de ser livre e de expressar nossa liberdade …em desrespeito ao alcoolismo…vocês por um acaso,são pastores evangélicos? MINHA vida. MEU direito de ir e vir. o gará era phods,e as noites do Recife ….bem…as noites do Recife….todos no ap.do prefeito em noites de sábado!!

  36. …cara é triste mesmo.
    ” o lugar era nojento, a cerveja era cara…mas nós amamos o local.”
    o local que não era investido um real usurpado se quer.
    pensa que ter negocio é simples é ? vender cerveja em caixa de isopor é mais fácil meu amigo !
    agora quer manter um barraco daquele e esperar que não feche é demais.
    não é preciso luxo não, apenas higiene.
    – quanto é a cerveja ?
    – o latão é 2,50! mas está quente !
    – tudo bem, eu sou underground ! eu como até merda ! quanto mais beber mijo !
    vão se fuder !

  37. O Garagem era um lixo, mas foi nele que se confirmou que para muitos lixo é luxo… Falam do Garagem como se fosse um templo… O quanto é emocionante poder se drogar num amontoado de pedra, madeira e sofás velhos? Existe algo mais belo do que ouvir músicas ruins consideradas boas pelo subversivos (clichês) e intelectualóides que são todos iguais entre si e se acham muito especiais por serem diferentes? Ainda bem que derrubaram aquele ninho de babacas decadentes. Fodam-se o Garagem e quem sofre pq foi demolido!

  38. Ike, você é foda!!! Condordo plenamente!!!

  39. puta q pariu, foi a noticia mais triste do meu aniversario
    foi foda o gara fechou no dia do meu aniversario
    e agora oq se faz no recife depois das 2H da matina
    laricar e ir pra casa eh foda !!
    e essa onda ai do novo gara no antigo nao tem metade da graça.
    como vai ser a vida dos loucos do recife sem a ppista do garagem ??

  40. poxa…! acho que depois do Herbert Richers , a maior perda desse ano de 2009 fora o garagem sem dúvida… nunca escutei tanta música boa concentrada num lugar só… quantas princesas, princesinhas e perversas apareciam de voada noite adentro… era quase uma comunidade àquele lugar, a logística dos postos, a ponte, os prédios, o casarão massa brancão… puta que pariu alvará! puta que pariu nilson! puta que pariu gata massa do nilson! puta que pariu torrre! puta que pariu córrego! puta que pariu cartório! PUTA QUE PARIU GARAGEM!!!!

  41. ia esquecendo : puta que pariu” E agora onde irei encontra”…..

  42. zé martins says:

    foi triste pra todo mundo isso po.
    ai eu me pergunto… e agora josé?

  43. Lis… o IRAQ não vai ficar como o Garagem ficou… a não ser que depois de eu deixar o IRAQ o Nilson passe a assumi-lo (igualzinho como foi no Garagem).
    A música no IRAQ não “dança” conforme o humor do dono, mas conforme uma idéia, uma programação e um compromisso com a proposta do espaço.
    Pode ir lá conferir!
    Abraços!