Setes videoclipes concorrem no Festival de Vídeo de Pernambuco 2010

Duas vezes João do Morro no Festival: "Sentiram saudades?" :P

Segunda-feira começa o Festival de Vídeo de Pernambuco, evento conjunto da Fundarpe (governo) e FCCR (prefeitura). No Cinema São Luiz, serão exibidos  64 “vídeos” que concorrem a R$ 40 mil em prêmios. Os premiados serão anunciados na quinta-feira (03/12).

Entre os vídeos, estão sete clipes, que concorrem aos prêmios de R$ 3,5 mil, R$ 2,5 mil e R$ 1,5 mil:

Categoria Videoclipe:
Diogo Luna “Afeiçoado” (4 minutos, 2010), de Diogo Luna
João Do Morro “Balaiagem” (6 minutos, 2009), de Uiane Dantas
Fred Andrade “Coisa linda” (5 minutos, 2010), de Cezar Maia
D MinGus “Filmes e quadrinhos” (4 minutos, 2010), de Domingos Sávio
Banda Baluarte “Intempestiva” (4 minutos, 2010), de Carlos Nigro e Cacá Macena
Milla Bigio “Por que não?” (4 minutos, 2010), de Mariane Bigio
River Raid “Alright” (4 minutos, 2010), de Pedro Severien

Dando uma olhada rápida nas Sinopses dos vídeos (arquivo .doc), destaco:

O milagre da multiplicação dos Sons (19 minutos, 2009), de Elessandra Melo, Monike Freitas e Paula Thayza
O vídeo conta a história de um maestro que fez da música um meio não só de sobrevivência como transformou-a em uma saída para amenizar a triste realidade de crianças carentes em uma cidadezinha no interior do estado de Pernambuco. Atitude que fez com que ele vivesse uma história digna de um filme de ficção: fato que aconteceu e assim o mundo conheceu a história da Orquestra dos Meninos de São Caetano.

Profissional da noite (15 minutos, 2010), de Kleber Dibianchi
O documentário apresenta a história de um homem, que anos depois de ser abandonado pela mãe, na casa de uma vizinha aos cinco anos de idade, cresceu e se tornou proprietário de algumas das boates mais conhecidas de Recife como: A Escandinávia, Chanteclair,Bacaninha Drink’s e algumas outras.

Cacique Luna – Guerreiro dos Caboclinhos (7 minutos, 2010), de Patrícia Aráujo, Isabella França, Aline Silva
O filme mostra um pouco da sabedoria, espiritualidade e devoção à cultura dos caboclinhos de Manoel Luiz de Luna (Cacique Luna), uma das principais referências dos caboclinhos e da cultura popular em Pernmabuco.

Cambinda Estrela, maracatu de festa e de luta! (15 minutos, 2010), de Adriano Lima
A festa é quem dá o sentido da luta. O brilho, a força e a arte são elementos que reforçam todo um anseio por dias melhores, por uma sociedade justa e acreditando na educação para alcançar e transformar a realidade da comunidade de Chão de Estrela.

Do morro? (20 minutos, 2009), de Mykaela Plotkin e Rafael Montenegro
O documentário “Do Morro?” mostra a trajetória do mais recente fenômeno da música pernambucana, o cantor João do Morro, discutindo as polêmicas em que se envolveu, os mecanismos de divulgação da cultura e o rompimento das fronteiras geográficas e sociais pelos músicos da periferia.

Mar de Lia (13 minutos, 2010), de Hanna Godoy
Um mergulho encantado no universo da ciranda de Lia de Itamaracá. A amor se apresenta na música e na trajetória de vida dos personagens desse documentário musical.

Mestre Dengoso (10 minutos, 2010), de Pedro Severien
O documentário retrata a obra de Mestre Dengoso com seu pastoril profano.

Olha a programação completa:

Programação do Festival de Vídeo de Pernambuco
No Cinema São Luiz

SEGUNDA-FEIRA (29/11)

19h – Classificação: Livre
O Sertão de Zé do Mestre (17 minutos, 2010), de Tila Chitunda
Ossos do ofício (12 minutos, 2010), de Camila Rocha, Luciano Branco, Ricardo Arruda, Yuri Serbedzidja e Thiago Oliveira
Cacique Luna – guerreiro dos caboclinhos (7 minutos, 2010), de Patrícia Aráujo, Isabella França, Aline Silva
Vale desenho (9 minutos, 2010), de João Lin
Cambinda Estrela, maracatu de festa e de luta! (15 minutos, 2010), de Adriano Lima
Poesia em alto relevo (9 minutos, 2010), de Hanna Godoy

20h30 – Classificação: 18 anos
Mestre Dengoso (10 minutos, 2010), de Alex Ramos, Carlos Alberto, Diogo Sobral, Obailê Santana, Marcos Paulo, Pablo José, Rayanne Kelly e Washington Santos
Mar de Lia (13 minutos, 2010), de Hanna Godoy
Por que não? (4 minutos, 2010), de Mariane Bigio
Do morro? (20 minutos, 2009), de Mykaela Plotkin e Rafael Montenegro
Confessionário (15 minutos, 2009), de Leonardo Sette
Nós (2 minutos, 2010), de Victor Dreyer
Filmes e quadrinhos (4 minutos, 2010), de Domingos Sávio
Cores da Rua (11 minutos, 2010), de César Santos e Marcele Lima
As aventuras de Paulo Bruscky (20 minutos, 2010), de Gabriel Mascaro

TERÇA-FEIRA (30/11)

19h – Classificação: Livre
Maxixe (10 minutos, 2010), de Breno César
Bode movie (12 minutos, 2010), de Taciano Valério
River Raid – Alright (4 minutos, 2010), de Pedro Severien
Bokeh (5 minutos, 2010), de Breno César
À Felicidade (6 minutos, 2009), de Carlos Nigro
Breve ensaio sobre a bestialidade humana (17 minutos, 2010), de Wilson Freire
Teatro da alma (15 minutos, 2009), de Deby Mendes

20h30 – Classificação: 18 anos
Fome de bola (20 minutos, 2009), de Juliana Serfaty e Isaac Chueke
Intempestiva (4 minutos, 2010), de Carlos Nigro e Cacá Macena
My way (7 minutos, 2010), de Camilo Cavalcante
Tempo impresso (6 minutos, 2009), de Marcos Enrique Lopes
Matriuska (15 minutos, 2010), de Pablo Polo
Afeiçoado (4 minutos, 2010), de Diogo Luna
Malunguinho, histórico divino (15 minutos, 2009), de Mísia Coutinho
Coisa linda (5 minutos, 2010), de Cezar Maia
Dualidade (2 minutos, 2010), de Bruna Coutinho
A minha alma é irmã de Deus (20 minutos, 2009), de Luci Alcântara

QUARTA-FEIRA (01/12)

19h – Classificação: Livre
Cerol (8 minutos, 2010), de Adalberto Oliveira
O milagre da multiplicação dos sons (19 minutos, 2009), de Elessandra Melo, Monike Freitas e Paula Thayza
Não sei se devo (4 minutos, 2010), de Gabriel Muniz e Luis Vitor
Pernambuco, você é meu (20 minutos, 2010), de Brenno Costa e Ana Luíza Madeiro
Vodka (16 minutos, 2010), de Victor Dreyer

20h30 – Classificação: Livre
Balaiagem (6 minutos, 2009), de Uiane Dantas
Se essa rua fosse minha (4 minutos, 2010), de Ariana Gondim
Sertão Vazio, longe que só a gota (6 minutos, 2009), de Pablo Ferrari e Wilson Freire
O monstro da Várzea (3 minutos, 2010) de André Pinto
Ninhos antigos (20 minutos, 2010), de Osman Godoy
Corpo Urb (11 minutos, 2009), de Mariane Bigio
Moro… ou não moro (20 minutos, 2009), de Martina Marzagalli
Caiu a ficha (4 minutos, 2010), de Orlando Nascimento
O homem dela (4 minutos, 2010), de Luiz Joaquim
Retinianas (7 minutos, 2010), de Luís Henrique Leal
Guerreiros da Água e da Terra (11 minutos, 2009), do Coletivo Macunaíma Colorau/Povo Indígena Truká

QUINTA-FEIRA (02/12)

19h – Classificação: Livre
O vizinho da frente (13 minutos, 2010), de Júlia Araújo e Nathália D’emery
Profissional da noite (15 minutos, 2010), de Kleber Dibianchi
Reverie (19 minutos, 2010), de Marlom Meirelles
Querida Clara (11 minutos, 2010), de João Tavares
Júlia e o porco (6 minutos, 2010), de Fernanda Mateus
Tá moco, é? (5 minutos, 2010), de Daniel Monteiro do Nascimento

20h30 – Classificação: 14 anos
Brecha (6 minutos, 2010), de Júlia Araújo e Nathália e D’Emery
Um beijo para ele (6 minutos, 2009), de Ubirajara Machado
Depois de um vôo (13 minutos, 2010) de César Santos
Retratos (18 minutos, 2010), de Leo Tabosa e Rafael Negrão
Pesadelo (1 minuto, 2010), de Paulo Leonardo
Aqui mora uma pessoa feliz (6 minutos, 2009), de Jean Santos
Drink me (4 minutos, 2010), de Eduardo Monteiro, Chiarina Beloto, Zé DIniz, Marila Cantuária, Raiony Costa e Juliana Rogge.
Efeito peixe (4 minutos, 2009), de Luna Matos
Expresso (3 minutos, 2010), de Paulo Leonardo
BBC Olinda (16 minutos, 2009), de Lourival Cuquinha
Memórias de minhas putas alegres (20 minutos, 2010), de João Borba

SEXTA-FEIRA (03/12)
20h – Cerimônia de premiação

Posted sexta-feira, novembro 26th, 2010 under Notícias.

One comment so far

  1. Guilherme, eu gostaria de corrigir uma informação que já veio errada da própria organização do festival. O video “Afeiçoado” é dirigido por Diogo Luna, mas a música é da RUA.

    para maiores informações http://www.myspace.com/rua

    agradeço o espaço.