Da Coluna RecBeat no JC: O Carnaval virou um vale-tudo

Da Coluna RecBeat de Marcelo Pereira no Jornal do Commercio:

O Carnaval virou um vale-tudo
Publicado em 25.02.2011

Estão confundindo alhos com bugalhos na programação do Carnaval pernambucano. A ideia da diversidade multicultural, que fez a fama da nossa folia no Recife e se espalhou pelo Estado, abrigava e valorizava as manifestações culturais populares e artistas da cena local, ao mesmo tempo que oferecia shows de grandes nomes da música popular brasileira que o grande público não podia ver em shows pagos, numa programação pluralista e de qualidade. Em que pese o atraso no pagamento das atrações pernambucanas, embora pagasse com mais rigor as atrações de fora, a Fundarpe ao menos era criteriosa na escolha das atrações tendo que muitas vezes que enfrentar o mal gosto e os interesses políticos e econômicos dos prefeitos. A programação deste ano, a cargo da Empetur, é um verdadeiro vale-tudo e agora abriga as bandas de axé, pagode e forró fuleiragem que fizeram a fama e a fortuna de uma juventude esperta do Recife.

fonte: http://jc3.uol.com.br/jornal/2011/02/25/col_31.php

intere$$es muitos intere$$es…

Posted sexta-feira, fevereiro 25th, 2011 under Notícias.

Tags:

2 comments

  1. Desde quando esse site começou as criticas sistematicas à Luciana Azevedo, que venho dizendo que esse movimento para tira-lá da Fundarpe ocorreu apos ela mudar as regras de liberação de investimentos para eventos culturais, com isso fui muito criticado.
    Hoje vejo que era melhor quando a Fundarpe organizava os eventos, não quero dizer com isso que as denúncias feitas anteriormente devam ser esquecidas, todavia, essas acusações à Fundarpe referem-se á situaçães anteriores as mudanças de regras implementada por Luciana azevedo, motivadas por parlamentares descontentes com perdas de alguns previlêgios apos as aludidas mudanças e parece que eles, com o apoio da mídia(que hoje reclama), conseguiram seu intento, passando a organização do carnaval à Empetur e satisfazendo os seus curais eleitorais com atrações massificadas pelas rádios.