Author Archives: Hugo Montarroyos

Jornalista e Crítico Musical. Autor do livro “Devotos”.

Cobertura – Abril pro Rock 2015 – Terceira noite

por Hugo Montarroyos   Começo pelo fim: infelizmente perdi os três últimos shows. Não vi a local e histórica Câmbio Negro H.C., a suíça Coroner e a sueca Marduk. Motivo? Minha pilha pifou após o excelente show do Ratos de Porão, o nono de um total de doze da noite. É uma verdadeira maratona cobrir […]

Cobertura – Abril pro Rock 2015 – Segunda noite

por Hugo Montarroyos Foi uma espécie de celebração autorreferente a segunda noite (a primeira no Chevrolet Hall) do Abril pro Rock 2015. As três principais atrações são figuras que dialogam há tempos com o festival. O Pato Fu, cuja estreia foi em 1997, cravava a sua quinta participação. Pitty, que tocou em 2003 e 2004, […]

Cobertura – Abril pro Rock 2015 – Primeira noite

por Hugo Montarroyos O relógio marcava 21h50 quando a banda de Paulo Diniz resolveu passar o som para a sorte dos poucos presentes no Baile Perfumado, cujos portões só seriam abertos às 22h. De aparência frágil, sentado numa cadeira de rodas e empunhando um violão que mais servia de enfeite, Paulo Diniz era a felicidade […]

Cobertura – Cavalera Conspiracy no Recife

por Hugo Montarroyos Max e Iggor Cavalera são dois dos maiores nomes da historia da música brasileira. Ponto. Só o que eles (e Andreas Kisser e Paulo Jr) fizeram entre o “Beneath The Remais” (1989) e o “Roots” (1996) já os credenciariam a um lugar no Rock Roll of Fame. Mas, como são brasileiros, provavelmente […]

Cobertura: Guns n’ Roses no Recife

por Hugo Montarroyos E eis que após 23 anos da primeira visita do Gun n’ Roses ao Brasil, em 1991, a banda, enfim, pisou em solo recifense. Ou pelo menos o que sobrou dela. A capital pernambucana ainda deu a sorte de contar com a presença de Duffy McKagan, baixista da formação original. Além dele, […]

Resenha – DMINGUS – Fricção

  A música que DMINGUS faz é daquelas que não se encaixam fácil em qualquer rótulo. Introspectivo, DMINGUS é mestre na arte de produzir álbuns em que grava todos os instrumentos. Faz isso desde 1993, época em que gravava inacreditáveis fitas K-7 em que era responsável por tudo. Seu trabalho ganhou um pouco mais de […]

Cobertura – Festival Experimental de Música

É impressionante como uma mesma banda pode soar extremamente diferente em circunstâncias distintas. A única referência que eu tinha da curitibana A Banda Mais Bonita da Cidade era o show que eles fizeram no Abril pro Rock do ano passado. E, naquela ocasião, achei a banda boba. Cheguei a comentar que tudo que eles faziam […]

Cobertura: Coquetel Molotov 2013 – Segundo dia

Nunca, na história do Coquetel Molotov, a faixa etária do público foi tão baixa como na noite de ontem. Por vezes, mais parecia que estávamos numa matinê do que num festival de música. O grosso da plateia, que lotou o Teatro da UFPE, podia ser resumido da seguinte forma: meninas entre 15 e 20 anos. […]

Cobertura – Coquetel Molotov 2013 – Primeiro dia

A maior prova da consolidação do Coquetel Molotov como um dos principais festivais de música do país podia ser aferido pelo perfil do público de sua primeira noite. Além dos já habituais frequentadores, gente que circula em todo evento musical do Recife, havia um público muito novo, que provavelmente estava no festival pela primeira vez. […]

Resenha – Bruno Souto – Estado de Nuvem

  Se pensar bem, até que demorou para Bruno Souto lançar seu primeiro trabalho solo. Após a boa reputação merecidamente conquistada ao longo de dez anos e três discos à frente do Volver, Bruno deixa um pouco de lado a alegria irônica de sua banda para compor um álbum praticamente monotemático. Porque este “Estado de […]

Tapa na Orelha – A décima dose de Coquetel Molotov

  Foi na noite do primeiro dia de maio de 2004. O Parafusa, uma das bandas pernambucanas em ascensão na época, começou a contar o primeiro capítulo dos dez anos de história do Festival “No Ar: Coquetel Molotov”. No epílogo, ninguém menos que o Teenage Fanclub, minha banda preferida de todos os tempos e praticamente […]

Resenha: Rodrigo Morcego – Café Preto/Jornal Velho

  Não há novidade alguma em dizer que Rodrigo Morcego é um dos músicos pernambucanos mais tarimbados e experientes de sua geração. O que espanta, de fato, é a brutal evolução entre o El Mocambo (sua banda anterior) e este seu atual “Café Preto/ Jornal Velho”. Tudo que parecia forçado e um tanto pasteurizado no […]